Estado da nação

A bluegosfera portista anda ao rubro (má conotação colorida, peço desculpa) com discussões, controvérsia entre nomes de treinadores, jogadores mal-queridos e protegidos, exibições pobres e adeptos violentos. Como em todas as comunidades, há uma divisão entre os mais moderados e os mais radicais, sendo que os primeiros por vezes podem pecar por nem sempre colocar o dedo na ferida, ao passo que os últimos são sempre bem mais vincados nas suas posições, ainda que por vezes possam oscilar um pouco na coerência das mesmas. Considero que o Porta19 se inclui na primeira lista. Ainda assim, cá vai um pequeno resumo do que se tem vindo a dizer desde ontem:

Azular o Mundo (http://azularomundo.blogspot.com/2010/03/opiniao.html)
“como sobreviveu o Porto aos 19 anos?! Se parece que os adeptos não sabem como sobreviver ao desenlace de um jogo, ou de uma época, melhor dizendo, como sobreviveram os antigos?!”

Basculação (http://basculacao.blogspot.com/2010/03/mais-uma-humilhacao.html)
“A equipa até entrou bem e teve os primeiros lances de perigo mas, no estado em que estamos, perante aquele primeiro golo sofrido daquela forma, era óbvio que os portistas iam passar o resto do jogo a sofrer e terminou num humilhante 3-0.”
“começo a concordar com os que dizem que Bruno Alves anda de cabeça perdida. Só se destaca pelas picardias e cacetadas. “

Bibó Porto, carago! (http://bibo-porto-carago.blogspot.com/2010/03/futebol-21mar-1915-sl-benfica-vs-fc.html)
“Mais do que criar uma noite dos “facas-longas”, em que se procurem ajustes de contas, era bom que amanhã de manhã se começasse a trabalhar na Invicta. De forma séria. O Porto foi batido em toda a linha. Possuindo quatro títulos a adornar as camisolas, o que se pedia era tão pouco, comparado com o esforço hercúleo passado. Apenas vencer mais este. Não era apenas um campeonato. Era O campeonato. Aquele onde o Benfica apostou, desesperadamente, todas as fichas. Conseguindo uma espécie de hara-kiri, internamente o Porto implodiu. Aburguesados, com erros crassos e primários, a época está aí agora à vista de todos. De forma crua. Sem filtros.”
“O batemos no fundo é extensivo a quase toda a gente. Acho inadmissível o comportamento evidenciado pela habitual turba, lesta a desenvolver comportamentos dignos de primatas, enlameando o nome secular do clube ao não resistirem aos apelos mais básicos. Cada pedra lançada contra um adepto contrário constitui, não um acto de valentia ou de identificação com um ideal, mas um desvio comportamental que deve ser travado. A tempo, antes que isto acabe mal.”

Blog Super Porto (http://blogsuperporto.blogspot.com/2010/03/o-que-mais-sera-preciso.html)
“Sei que o Porto não pode ganhar sempre, é certo. Mas não pode perder assim como tem perdido, sem dar luta! Isto não é o Porto.”
“Um recado ainda para o Bruno Alves – o último dos jogadores à Porto: Eu também não gosto do benfica e perder com eles custa mais, mas entrar em campo a insultar tudo e todos e a bater em tudo o que mexe, não me parece ser a melhor solução, tanto mais quando se é o capitão. Que descontrolo.”

Carrega Porto! (http://carregaporto.blogspot.com/2010/03/maldicaos-dos-3-em-actualizacao.html)
“As contrariedades eram mais que muitas e verdade seja dita, o Slb vem semana após semana a demonstrar um futebol de elevada qualidade, e a vitória em Marselha apenas serviu para moralizar mais uma equipa já moralizada. Mas ainda assim o FCP esteve longe de ser inferior, lutou e mostrou valentia, mas no final o que conta são os golos, e como resposta aos três do adversário, nem um para a nossa conta.”

Dragalhadas (http://flthedragon.blogspot.com/2010/03/recomecar-gaharpara-o-ano.html)
“…Não vale a pena falar muito…os problemas do Porto estão a vista. E nós, quando perdemos, não precisamos de olhar para os outros ou atirar as culpas para arbitros, apitos dourados,…”
“O mais preocupante (para não falar nos erros de casting – aquele Belluschi…meu deus! – , nos erros tacticos, na condição fisica e psicologica dos jogadores – é ver como chegou o R. Micael…e como ele está! – …) é o discurso do Jesualdo! “Não há maior cego do que o que não quer ver”…e continuar a dizer – depois de uma final perdida por 3-0…sem ter criado 1 occasião de golo (nem nos cantos fomos perigosos) – que o Porto lutou de igual para igual, mereceu, etc…é ou burrice ou incompetência!”

Dragão até à Morte (http://dragaodoente.blogspot.com/2010/03/fcporto-0-sl-benfica-3-uma-equipa.html)
“Não era esta Taça que me acrescentava alguma coisa, que limpava a imagem de uma temporada para esquecer – melhor, para lembrar para que não volte a acontecer – mas se ganhar não acrescentava muito, perder desta maneira, sem honra nem glória e ter de aguentar a arrogância, o populismo bacoco e trauliteiro, dos vencedores, ainda piora as coisas e o amanhã não vai ser fácil…”
“Uma equipa nervosa, tensa, sem confiança, presa por arames, que desaba à primeira contrariedade, uma equipa muito disponível para reclamar, discutir e pouco, muito pouco, para jogar, para reagir quando as coisas correm mal. Enfim, ou alguém abana as tropas, dá um passo em frente, uma chicotada psicológica no grupo, ou então corremos sérios riscos de nem a Taça de Portugal ganharmos.”

Dragãopentacampeão (http://dragaopentacampeao.blogspot.com/2010/03/mais-um-suplicio.html)
“Se o futebol praticado pelos Tetracampeões nacionais, já não era de grande qualidade, esse golo fez acentuar o mau momento por que atravessa, caracterizado por falta de ligação, discernimento e capacidade técnica. Como consequência, o FC Porto só foi capaz de criar uma boa ocasião para marcar, num lance protagonizado por Falcao a que Belluschi não deu o melhor seguimento, aos 22′. Muito pouco para ambicionar a uma vitória!”

Estádio Dragão (http://www.estadiodragao.com/este-nao-e-o-meu-porto/)
“Em primeiro lugar apraz-me dizer que este não é o meu FC Porto. Isto é uma sombra muito ténue daquilo que o FC Porto jogou durante os últimos anos. Este FC Porto está ao nível do pior FC Porto dos últimos 10 anos. Relembro-me do pior futebol com Octávio, Fernandez e Couceiro no comando técnico da equipa. A equipa não tem fio de jogo. Não constrói jogadas de perigo, joga mal e parece que é um grupo de amigos que se juntou este fim de semana para dar uns chutos na bola. Mas isto não é de agora. Desde o início da época que o FC Porto joga mau futebol. Não sei se a culpa é do professor Jesualdo ou se é da falta de qualidade do plantel, a verdade é que esta época apenas fizemos um ou dois jogos bons.”
“Como é possível em 90m os jogadores P
ortistas fazerem uns dois ou 3 remates com perigo? Isso não será o que faz uma equipa da segunda liga quando joga para a taça no Dragão?”

“Bruno Alves é a imagem, do desespero deste jogo. O capitão do FC Porto está mais compenetrado em “encher a mala” aos jogadores do benfas do que propriamente jogar á bola. É a personificação deste Porto…”

Portistas de Bancada (http://portistasdebancada.blogspot.com/2010/03/momentos-em-que-podem-rever-se.html)
“Sejam novos ou velhos, reforços ou consagrados da casa, os médios benfiquistas fazem faltas cirúrgicas e todos dão no duro, nem é preciso que joguem a bola, como não jogam, basta metralhar desde a trincheira que os adversários caem como tordos.”
“Já o Sporting e o Arsenal não precisaram de jogar por aí além. O Benfica também não. E parece tão fácil golear o Porto, enquanto Meireles e Jesualdo falam do que ainda há para ganhar. Espero que tenham mesmo abdicado das medalhas de medrosos falhados…”

Paixão pelo Porto (http://paixaopeloporto.blogspot.com/2010/03/impotencia-do-nosso-fc-porto.html)
“Começa a ser cada vez mais difícil assistir ao final de época do FC Porto. E pensar que a equipa esteve mais de uma semana a preparar este jogo. Afinal, para quê tanto recolhimento (estágio num antigo Palácio), conforto (viagem num voo privado) e contenção nas palavras (ninguém falou à imprensa nas vésperas do jogo)? Assim torna-se difícil analisar o jogo, pois já nem sabemos a quem pedir responsabilidades: a jogadores, a treinadores ou à SAD? Estamos confusos!”
“Ontem, a época que as duas equipas estão a realizar acabou por ser determinante na forma como ambas abordaram o jogo. Foi com precipitação e ansiedade que o FC Porto respondeu à melhor desenvoltura e fluidez de jogo do Benfica. No final, e mesmo que Nuno não tivesse cometido aquele erro que deu origem ao primeiro golo do Benfica, ficámos com a sensação que o FC Porto não conseguiria discutir o jogo.”

Pobo do Norte: O Pobo Mais Forte (http://www.pobodonorte.com/2010/03/quanto-tempo-falta-para-acabar-epoca.html)
“em condições normais (com todos os jogadores disponíveis e sem o stress de uma sequência de resultados penalizadores), o Porto teria argumentos para vencer o Benfica. Sem alma, sem 2 dos nossos melhores e com um banco que é uma miséria, só por mero acaso venceríamos a taça da bejeca”
“o Bruno Alves é muitas vezes criticado somente por saltar mais alto, por ser mais forte, por se impor fisicamente; mas hoje teve uma actuação vergonhosamente desleal, ao nível dos grunhos que partem cadeiras e roubam nas estações de serviço – aquela sequência de agressões ao Kardec e ao Cardozo é inadmissível, inaceitável e só serve para criar uma péssima imagem dele e do Porto. É preciso ser digno na derrota para se poder ser magnânimo na vitória.”

Mística do Dragão (http://misticadodragao.blogspot.com/2010/03/bom-resultado.html)
“VAI-TE EMBORA JESUALDO
VAI-TE EMBORA VALERI
VAI-TE EMBORA BELLUSCHI
VAI-TE EMBORA BRUNO ALVES
VAI-TE EMBORA RAÚL MEIRELES
VAI-TE EMBORA GUARÍN
VAI-TE EMBORA TOMÁS COSTA
VAI-TE EMBORA FARÍAS
VAI-TE EMBORA MARIANO
PENDURA AS LUVAS NUNO”

Mais Portista (http://maisportista.blogspot.com/2010/03/ja-comeca-ter-efeitos-positivos-ter.html)
“Após jantar fui observar o que se escrevera na blogosfera portista, e como seria de esperar já ninguém gosta deste clube, destes jogadores, do presidente, do treinador, etc… É tão fácil dar o peito às balas quando ganhámos!!! Difícil e adulto é dar esse mesmo peito às balas nas derrotas, principalmente nas mais custosas. É por isso que eu digo no título deste post que existem efeitos positivos com esta derrota. Existem muitos portistas que precisam de aprender o que custa perder, de forma a depois poderem ganhar. Quando se entende o mais difícil, o resto é paisagem!”
“Para terminar quero apenas esclarecer o seguinte: Existem críticas justas que devem ser feitas ao treinador, aos jogadores e à SAD, mas não na praça pública, nunca neste momento. Deixemos a época terminar e aí sim, também eu cá estarei para dizer de minha justiça. Até lá continuo a dizer que não me importo de estar 1 ano sem vencer nada, se a seguir vierem 4 ou 5 de abundância! Quem preferir pode fazer uma liga privada só com um clube, assim ganha sempre…”

O Dragão (http://odragao.blogspot.com/2010/03/queriam-o-que.html)
“O Presidente só pensa em putas.- A SAD só pensa nos prémios.- O “treinador” só está à espera que o despeçam, para se abarbatar com a indemnização.- O capitão só pensa em sair.E QUEREM MILAGRES?”
“O meu Porto, o da entrega, o do trabalho, não é o do treinador Burrualdo… O meu Porto, é o Porto de Oliveira, por exemplo… Um Porto que, podia ter a pior equipa, mas que tinha atitude e em que cada derrota era vivida como se fosse a última e não com conformação…”
“Os jogadores em campo estão perdidos, nas posições, nas tácticas e no nervo – no nervo de ser jogador à FC Porto e no nervo de não ser arruaceiro. Bruno Alves ontem merecia ter sido expulso e o treinador devia estar à espera que isso acontecesse para ter mais uma desculpa para o jogo e a época de ontem, ao não o proteger com uma substituição.”

Conclusões? Creio que há alguma unidade nas críticas e nas análises, sejam elas mais agressivas ou mais brandas, onde os principais visados são em grande maioria a SAD e o treinador, sem esquecer alguns jogadores. Espero para ver o que vai acontecer até ao final da época…

Deixar uma resposta