Uma pequena diferença, parte II

Em Portugal: Túnel, pontapés, stewards, castigos, reduções, controvérsia, manifestações, insultos, desvalorização, tumultos, violência, influências, suspeição.

Na Alemanha: Garrafa, castigo, suspensão.

Estão a ver a diferença?

PS: Obrigado, Francisco.

16 comentários

  1. @ anónimo

    também gosto muito das tuas maneiras, sim senhor!

    vir a uma casa alheia e desatar a provocar e a insultar como se não houvesse Amanhã, revela muito da tua (fraca) personalidade.
    parafraseando os fedorentos, deduzo que não tenhas «personalidade jurídica», sequer!

    saudações PENTACAMPEÃS!

    PS: ai aquele quarteto de Liverpool. ainda são uns grandas malucos. ;)

  2. Anónimo: se sua excelência percebesse um bocadinho de história, compreenderia que não foi com atitudes do género de aparecer num blog (cujo nível dos comentários estão muito acima dos que acaba de publicar) atirar pedras sem sequer se identificar, numa atitude que só pode ser classificada como cobarde, que se construiu a identidade nacional.
    Não, caro amigo, foi mesmo à força bruta que os amigos daqui do Norte libertaram, no séc. XII, Lisboa e o resto do sul do domínio dos Mouros, isto para mal dos nossos pecados… e sabe que estratégias foram utilizadas? se não sabe, digo-lhe eu: imagine cerca de 80 cabeças de mouros espetadas em lanças! Está a ver, agora até estamos bem mais comedidos, as nossas estratégias de intimidação são bem menos agressivas!
    Quanto ao insulto gratuito, sabe o que lhe digo? Como lhe falta inteligência para mais, as suas armas são os disparates!
    Já agora, se o insulto é o seu modo de vida, aprenda a fazê-lo correctamente (não seja como o treinador do Benfica): Totó, em português correcto, apenas leva acento na última sílaba! Percebeu?

  3. @ anónimo

    o Insulto Gratuito será sempre o recurso primário de quem é demasiado básico e que não consegue contrapor ideias contrárias com argumentos válidos, e dentro das regras da boa educação e da civilidade.

    saudações PENTACAMPEÃS! (de quem frequentou a "escola toda" e sem ser nas Novas Oportunidades).

  4. Ah grande Anónimo, carago, deste-me uma ideia para um post! bem-hajas!
    E por favor continua a passar aqui no tasco, arranja-se sempre lugar para mais um tolinho!

    @Zé, penta: sempre em grande nível, rapazes, é isso mesmo!

  5. Ó Jorge, deixei mesmo o homem a pensar (ou coisa qualquer parecida, já que dá para perceber que pensamento racional não é dos atributos mais evidentes do sujeito…)!
    Repara que ficou tão nervoso que postou várias vezes o mesmo, e o último foi quase às 5h da manhã! Ó homem, a essa hora eu já estava a dormir!
    Outra coisa: logo na semana a seguir à Páscoa, o Júlio César traiu Jesus, e ficou-se a saber que o mau da fita não era só o Judas, houve outro discípulo que o atraiçoou: esse mesmo, o malandro do Lucas. Foi um jogo muito táctico, parecia xadrez, o Benitez tramou o Jesus com 2 Torres!!!

  6. @ anónimo

    recomendo uma sessão de terapia URGENTE no Júlio de Matos. se estivesses cá pelo Norte recomendava-te o Magalhães Lemos. mas a ideia é a mesma: TRATA-TE! estás a ficar neurótico.

    saudações PENTACAMPEÃS!

    PS: e que tal umas lições de História de Portugal? há muita confusão nessa tua pobre cabecinha.

  7. @ Jorge

    acho que arranjaste um Amigo para o resto da Vida neste blogue ;)

    acredita que o "Anónimo" vai ser visita assídua ;)

    como já aqui o fizeram notar, o tipo nem dorme ;)

    saudações cordiais

  8. o que é um «portinhola»?

    eu não andei nas Novas Oportunidades, pelo que estou um pouco desactualizado…

    fica à consideração de quem me poder elucidar. obrigado pela gentileza!

    saudações PENTACAMPEÃS!

    @ "anónimo"

    eu acho que tu és mais Chopin e o seu famoso quarteto de violinos – como recomendou um anterior Secretário de Estado para a Cultura…

  9. @ anónimo

    uma pergunta pertinente e que me ocorreu só agora: será que tu foste o tipo que levou com a garrafa na tromb… na face? ;)

    sim!, porque aqueles os teus "comentários" referem-se a um castigo da CD Alemã sobre uma agressão com uma garrafa, por parte de um jogador do Hamburgo para com um espectador – é sempre bom lembrá-lo ;)

    saudações PENTACAMPEÃS!

  10. @ anónimo

    há Vida para além dos "tripulhas" do youtube, ok?

    conheces aquela do: «fazer as coisas por outro lado»? e a estória do "elefante branco"? é só rir, também.

    saudações PENTACAMPEÃS!

  11. Isto está animado…
    Ser anónimo ou penta é diferente, até porque anónimos pode haver muitos…
    Confundir Nortenhos, Portuenses,etc com portistas é dos maiores erros que se pode cometer, mas uma coisa é certa se no sul tivessem a metade dos "cojones" que temos aqui no norte o País não estava como está e o meu Benfica não tinha ganho só 2 campeonatos em 16 anos…
    cumps

  12. Adaptação do "Auto da Barca do Inferno", de Gil Vicente:
    ANÓNIMO: À Cidade! Entra cá!
    PARVO Á Cidade?… Eramá…
    Hiu! Hiu! Barca do cornudo.
    Pêro Vinagre, beiçudo,
    rachador d’Alverca, huhá!
    Sapateiro da Candosa!
    Antrecosto de carrapato!
    Hiu! Hiu! Caga no sapato,
    filho da grande aleivosa!
    Tua mulher é tinhosa
    e há?de parir um sapo
    chantado no guardanapo!
    Neto de cagarrinhosa!
    Furta cebolas! Hiu! Hiu!
    Excomungado nas erguejas!
    Burrela, cornudo sejas!
    Toma o pão que te caiu!
    A mulher que te fugiu
    per’a Ilha da Madeira!
    Cornudo atá mangueira,
    toma o pão que te caiu!
    Hiu! Hiu! Lanço?te üa pulha!
    Dê?dê! Pica nàquela!
    Hump! Hump! Caga na vela!
    Hio, cabeça de grulha!
    Perna de cigarra velha,
    caganita de coelha,
    pelourinho da Pampulha!
    Mija n’agulha, mija n’agulha!

  13. @ anónimo
    Quando falo em "cojones" é em sentido figurado de não andar com meias palavras. Como exemplo, quando vou ao estádio da Luz o nome mais grave que ouves chamar ao árbitro é palhaço!!! Ora, para chamar isso é melhor não dizer nada…
    Deve ser por essa grande educação que quando eu vou ao estádio fica tudo a olhar para mim, por não chamar palhaço ao árbitro…Aquilo é um estádio, não é uma escola…
    Cumps

  14. O mentecapto do anónimo prova cabalmente a minha teoria, expulsamos os mouros mas ficaram os camelos.
    Não utilizem palavras complicadas, o imbecil, provavelmente da brandoa, nem com as novas oportunidades lá vai.

Deixar uma resposta