O número de Moutinho

8. É este número que vai envergar nas costas o novo reforço do plantel azul-e-branco. Depois do 28 que usava no Sporting, passa para o FC Porto onde o número 8 ganhou especial preponderância nos últimos anos por ter sido o número usado pelo inquestionável líder e ídolo dos adeptos que dava pelo nome de Lucho González. Talvez já tenham ouvido falar nele. Sim, é esse mesmo!

Dando uma vista de olhos pelos números “8” que no passado vestiram a nossa camisola, temo que Moutinho tenha sapatos bem grandes para calçar:
  • Rabah Madjer (1985/1986 até 1990/1991)
  • Emil Kostadinov (1990/1991 até 1994/1995)
  • Rui Barros (1995/1996 até 1999/2000)
  • Miran Pavlin (2001/2002 até 2002/2003)
  • Nuno Valente (2002/2003 até 2004/2005)
  • Lucho González (2004/2005 até 2008/2009)
  • Diego Valeri (2009/2010)
Alguns ícones do clube, outros nem por isso. É um conjunto interessante: dois talentosos avançados, um pequeno grande goleador, um esloveno lento, o antecessor do Emídio Rafael (que se lixe, comecei a comparar e agora vou até ao fim), um génio argentino e…outro argentino, não tão genial.
Moutinho vai ficar com a camisola de um jogador que não conseguiu vingar no clube e espera-se que faça esquecer o anterior flop que foi Valeri e devolver aquela camisola todo o impacto que teve no passado. Vi muita gente no Domingo a rondar as camisolas do rapaz na Loja Azul do Dragão e pode ser um belo impulsionador de vendas. É o que se quer, começar a amortizar o investimento fora de campo para depois fazer o mesmo lá dentro.
Bem-vindo, João!

Deixar uma resposta