Defender a defesa

Sou um treinador de bancada com uma mentalidade mais defensiva que ofensiva, muito à imagem daquilo que produzo quando estou a jogar uma futebolada com amigos (onde estou a experienciar o que é viver na pele do Rochemback, tal é a minha forma física actual), observo constantemente as movimentações dos defesas para verificar o porquê de muitas falhas que vão acontecendo com naturalidade no decorrer de um jogo. A defesa tem um papel importantíssimo no desenvolver de uma equipa, na base a partir da qual se vencem jogos. E é principalmente aí que temos de trabalhar, com a chegada de Otamendi para ajudar a fortalecer a rectaguarda da formação.

Até agora temos estado bastante bem na Liga, com zero golos sofridos em três jogos. Parece bom, contando com a excelente forma de Helton, mas pode ser melhor, não em termos numéricos mas ao nível da qualidade de jogo e da segurança das exibições. Todos têm notado a intermitência dos dois centrais e a chegada de Otamendi pode marcar a diferença em qualidade para melhor. O grande handicap é mesmo o desconhecimento de Nico por parte da nossa malta, eu incluído. Não sendo garantido que entrará “de caras” na equipa, muito menos num jogo tão importante como o de este sábado, Otamendi detém neste momento a maior carta a jogar na expectativa de ver melhorias nesse sector.

E o escolhido para ceder o lugar é…

4 comentários

  1. Caro Jorge, acho até que com a entrada de Otamendi, o FCPORTO pode melhorar… o ataque! Acho que na maioria dos casos sairá com a bola controlada e com velocidade algo que Maicon não faz. Acho também que, se entrar, ganhamos em garra!
    Abraço
    Foot-BlogClubdoPorto.blogspot.com

  2. O Rolando está ah 2 anos no nosso FCP e não lhe noto nenhuma evolução. Nem capacidade para liderar a defesa tem… Se fosse eu a mandar era ele que perdia o lugar no 11, e não o Maicon.

  3. Sai o Maicon, o Rolando passa para a sua posição natural – quarto-defesa. Era ssim que ele jogava no Belenenses.

    Um abraço

Deixar uma resposta