Ouve lá ó Mister – Académica

André, grande líder!

Inclemência! Martírio! Lamento! Tristeza! Não vou poder ver o jogo, pá! Um conjunto de coincidências afasta-me da partida que até estava a pensar em ir ver ao vivo em Coimbra, estádio onde nunca pus os pés e que tu conheces bem…mas não vai poder ser. Lá terei de ver o jogo pela televisão, se conseguir, porque nessa altura estarei bem rodeado de amigos numa festarola bem bonita e cheia de boa disposição, alegria e vodka. Saliento a última, a única capaz de impedir que veja bem o jogo, claro!

Não esperes facilidades, já sabes. Os gajos que estiveram contigo no ano passado e que responderam mais ou menos bem às tuas indicações…este ano tiram-te o escalpe como o Vale e Azevedo muda de nome, por isso não te iludas com as amizades. E lá pelo Jorge Costa ser quem é não quer dizer que não tente ganhar! Ah pois é, que aqui na nossa casa não se treinam perdedores, rapaz! Aqui ensina-se a ganhar e o Bicho sabe disso. Manda-lhe um abraço por mim e diz-lhe que a minha mãe ainda se lembra quando desceu com ele no elevador num hotel em Chaves aqui há uns anos, só para chegar à recepção e me dizer: “Que rapaz alto que vinha comigo no elevador, deve ser jogador do Porto”, comigo aos saltinhos a clamar por um autógrafo. Outros tempos, é o que é.

A mourada lá ganhou. É pena, mas temos que continuar na nossa onda, um jogo de cada vez, não é? Pode ser que estes estejam todos ramados com as praxes ou lá o que é que fazem entre as bebedeiras. Estes estudantes são jeitosos, cuidado. E atenção aos sprinters da frente, principalmente aquele, o chupa-chups ou chiclete ou sugu ou lá como é que se chama o moço. Corre mais que um cigano a fugir da ASAE por isso vê lá se pões o Sapu ou o Álvaro a seguir-lhe os calcanhares desde cedo para não haver chatice.

Ainda por cima só posso fazer a croniqueta no domingo à noite. Que se lixe, é um dia de atraso mas a vitória vai saber bem. Vai, não vai? Vai.

Sou quem sabes,
Jorge

4 comentários

  1. Bom dia,

    Logo o FC Porto tem um grande exame em Coimbra.
    Esta Académica está a efectuar um excelente arranque de época, tendo mesmo vencido na Luz, recebeu e venceu o Guimarães e Nacional. É uma equipa à Jorge Costa, lutadora, aguerrida, que não deita a toalha ao chão facilmente.
    É uma equipa forte no futebol aéreo, tendo já apontado 5 golos de cabeça no presente campeonato, 3 dos quais da autoria de Miguel Fidalgo.
    Destacam-se também nesta equipa Sougou, os centrais Berger e Orlando, Hugo Morais e Diogo Valente.
    Esta semana têm surgido muitos elogios e merecidos à nossa equipa, todavia os jogadores têm de estar cientes que o jogo ganha-se dentro das 4 linhas, e não cair na displicência.
    Temos de respeitar a Académica, e jogar com o mesmo empenho e raça que tem sido apanágio nesta época.
    Espero que o relvado esteja em boas condições e que o árbitro Duarte Gomes faça uma boa arbitragem.

    Abraço e bom fim de semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

  2. Diz o histórico dos confrontos entre a Académica e o F.C.Porto, que o Dragão dá-se bem em Coimbra, estádio onde já não perde há quarenta anos, só que esse histórico não joga e por isso é fundamental um Porto de corpo e alma no jogo de amanhã, pensando exclusivamente na equipa dos estudantes, atento a tudo, alertado contra qualquer tipo de provocações, venham elas de onde vierem.

    Um factor que pode condicionar, é o estado do tempo – muita chuva – e como tal, é natural que o rectângulo de jogo não esteja nas condições ideais para grandes primores técnicos, para grandes malabarismos, para grandes notas artísticas. A ser assim, espero que a equipa portista, a mais prejudicada, saiba arregaçar as mangas e se não for possível tocar violino, que seja capaz de tocar bombo – como dizia o Jaime Pacheco. Nesta fase importantíssima da época – nos dois próximos jogos muita coisa pode ficar encaminhada para o nosso lado…-, o que interessa são os três pontos.

    Quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga.
    Pode não ser nos tempos mais próximos, mas a factura vem sempre…

    Um abraço

  3. Análise

    Um autêntico dilúvio fez-se sentir antes e durante o jogo. Perante tamanho temporal, o “novo” relvado do estádio Cidade de Coimbra parecia uma piscina. Num relvado destinado à prática de futebol, mais parecia jogar-se pólo aquático, tal a quantidade de água existente no terreno.

    Para uma equipa como o Porto, que gosta de jogar tecnicamente, bonito e com velocidade, este tipo de condições complicam mais um jogo que o Bruno Paixão.

    No entanto, os rapazes de Villas Boas não desistiram e avançaram para a vitória, ainda que, mesmo tendo sido a melhor equipa em campo, claramente tenha necessitado de sorte para isso.

    Até ao golo de Varela, o Porto estava a perder fulgor, após 20 minutos iniciais mais intensos. A saida de Fernando foi outro factor que transtornou a equipa e isso via-se nas entradas "a medo" de alguns jogadores com medo de se lesionar.

    A segunda parte foi claramente do FC Porto, pelo que a Académica não efectuou nenhum remate até aos 90 minutos. Durante este tempo ainda houve hipótese para Moutinho falhar a conversão de uma grande penalidade.

    Mas o jogo ainda não tinha acabado e o Sr. Maicon, que tinha estado impecável até ao minuto 90, resolveu complicar e arranjar um livre que só não deu golo pela sorte que já tinha dito que tivemos para ganhar o jogo. Também seria totalmente injusto o empate.

    Foi com o resultado (0-1), construído no primeiro tempo, que se chegou ao fim da partida. Com esta vitória o FC Porto passa a somar 25 pontos e repõe a vantagem de sete pontos sobre o segundo classificado, o Benfica. Apesar da derrota, a Académica continua no terceiro lugar, à espera do que os restantes adversários possam fazer nesta nona jornada da primeira Liga do futebol

    Gostei de

    Hulk – é com ele que o Porto conta em momentos dificeis e ontem não foi excepção. Não fez golos, mas lutou e correu que se fartou e voltou a dar uma lição do que é vestir de azul e branco.

    Varela – Pelo golo. Oportuno, criou a ocasião e aproveitou a oportunidade e é isso que se pede aos jogadores do FC Porto.

    Moutinho – Se tivesse marcado o Penalty seria o maior… mas ainda não foi desta que marcou de dragão ao peito. Mas foi enorme este pequeno jogador. Tacticamente irreprensivel, após o amarelo poderia ter fraquejado e desaparecido, mas continuou a jogar e a demonstrar as suas capacidades. Excelente.

    Falcão – Pelas mesmas razões de hulk. Correu, lutou e demonstrou que para se jogar no Porto é preciso vontade e garra.

    Beluschi – este ontem estava no seu terreno. Brincar na areia ou no campo ontem era a mesma coisa. Percebeu isso e a partir daí foi de toques e de truques que foi fintando jogadores contrários. E até defendeu…

    Irritei-me com…

    Maicon – Impecável. Irritei-me aos 90'… podia ter saído cara a brincadeira.

    TVI – Ora, transmissão que só começa aos 10 minutos, cheia de quebras e com comentários desastrosos (para não dizer tendenciosos e aziados).

    Árbitro – Não pela arbitragem em si. Apenas porque devia ter impedido que este jogo se realizasse.

    Conclusão

    O Porto encontrou ontem um dos seus maiores desafios desta época. E superou o mesmo com 3 pontos no bolso. Para a história fica um mau jogo de futebol decidido pela sorte de um lance.

    No final, mantivemos os 7 pontos de avanço sobre os lampiões e até temos direito a aparecer na capa do Pasquim da Queimada.

    Agora é arrumar o assunto da Europa League (ó mister, ponha lá o James a jogar) e dar a mocada final nos passarinhos no Dragão.

    Comente e dê a sua opinião em:
    http://revoltazulebranca.blogspot.com

  4. caro Vila Pouca, caríssimas(os),

    acho que no jogo de ontem só faltaram as barbatanas ;)

    os dirigentes do FC Porto bem tentaram que o jogo não se realizasse. foi a irredutibilidade do sr. de amarelo (uma cor a condizer o sorriso de alguns milhões que eu cá sei) que fez com que a partida se desenrolasse naquelas condições.
    enfim, mais um que adorou meter água na noite de ontem ;)

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

Deixar uma resposta