Ouve lá ó Mister – Juventude Évora

André, experimentalista!

Esta semana é diferente das outras. Em vez de lisboetas, austríacos ou sadinos, temos alentejanos no Dragão. Já não me lembro de ver esse bom povo a desfilar pelo mais belo relvado da Invicta desde 2001, quando o Campomaiorense cá deu um salto e onde insultei o Laelson com toda a força ainda no Estádio das Antas. Na altura jogavam gajos como o Ovchinikov, o Pena e o folha…ao lado do Drulovic, do Alenichev e do Capucho. Outros tempos, portanto!

E ainda me lembro do outro jogo contra o Juventude de Évora onde o Jardas espetou sete batatas aos rapazes. Não se faz, Mário, a partir de um “poker” um gajo deixa de ter nomes para chamar a essas sequências, pá! Ainda assim, não espero que a história se repita, até porque acho que devias experimentar um bocadinho. Sei que o pessoal está à espera de uma goleada monumental, com golos de todas as formas e feitios, mas este é o jogo ideal para dar minutos aos moços que devem estar a desesperar por eles. James, Ukra, Castro, Kieszek, Walter, Sereno, todos eles precisam de jogar mais. Já sei, já sei, não se pode mudar a equipa toda, mas dá sempre para ver se temos uma segunda linha que aguente a pressão de ganhar sempre, não achas?

É uma competição mais aborrecida, não há dúvida. Os eborenses (oh pra mim armado em letrado) vêm cá para tentar ganhar, não há dúvida. Ainda assim, não lhes fazendo o favor, esquece que vai estar uma boa casa e que o pessoal quer ver golos. Deixa os nossos girinos rabiar, permite que os nossos bolbos desabrochem, incentiva os vitelos a enrijecer os cornos. Podemos todos ganhar com isso!

Sou quem sabes,
Jorge

2 comentários

  1. Bom dia,

    Hoje vamos ter pela certa, um Juventude de Évora motivadíssimo no Dragão, pois não tem nada a perder. Só tem a ganhar … tentar fazer história, jogar contra alguns dos seus ídolos, e quem sabe mostrarem qualidade para dar o salto para divisões superiores.

    Ao nosso Porto, independentemente de quem jogue, não há desculpas para falhar. Os atletas tem de encarar o jogo com seriedade, ambição e garra, tal como se um jogo contra uma grande equipa se tratasse. Só assim se constroem equipas com mentalidades vencedoras.

    Espera-se naturalmente uma vitória do nosso Porto, e não precisa ser de goleada como a de à 12 anos, basta ser uma vitória "sem espinhas".

    Espera-se uma grande festa no estádio, que as gentes de Évora compareçam, e que os portistas aproveitem o jogo para trazer as suas famílias ao Dragão neste dia de festa da Taça.

    Abraço e bom fim de semana

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

  2. Foi um bom jogo, dominámos do início ao fim e deu para ver James Rodríguez a brilhar!
    Também João Moutinho esteve muito bem e marcou pela primeira vez de Dragão ao peito.

    Há que dar os parabéns a toda a instituição, estamos a fazer uma magnífica época e prova disso é o novo registo: 34 jogos sem perder.

    Um abraço.

Deixar uma resposta