Ouve lá ó Mister – Benfica

André, proto-campeão!

Chegou o primeiro match-point. É nestas alturas em que a equipa se motiva aquele bocadinho extra para ver se acaba de vez com uma época complicada mas que pode ter uma recompensa tão saborosa como a que se nos apresenta no menu: poder ser campeão em casa do rival. Não nego que me dava um gozo bestial. Eu que nem sou daquele tipo de gajos que se orgasmiza todo quando ganhamos, não ando feito louco atrás do primeiro benfiquista que apanho pela frente depois de uma vitória só para tentar inventar um indicativo novo da zona de Benfica (ainda te lembras desse tempo?), não abro o fótoxópe para fazer montagens do guarda-redes deles com cabeça de porco, nada disso. Gosto de ganhar porque é uma vitória sobre o rival e os bragging rights passam por um cumprimento salutar e um “deixa lá, para a próxima se calhar ganham vocês”. Se calhar é por isso que não ando a atirar calhaus de viadutos.

E este jogo tem tudo para ser clássico, histórico, memorável! A época está a ser notável, a equipa está forte, rija, segura, ambientada a estas andanças, pronta para enfrentar tudo e todos. Todos os portistas vêem onze gajos de azul-e-branco a entrar com garra de campeões, a puxar para nós o ónus da necessidade de vencer, de reconquistar o troféu que, pelo menos este ano, nos merece.

Mas não se pense que vai ser fácil. No ano passado também fui para o Dragão a espumar de orgulho ferido, na ânsia de esquecer uma boa exibição e uma festa do futebol e a apelar a todos os santinhos portistas e portuenses para evitar que o Benfica fosse campeão no meu estádio. É uma questão de brio, de ânimo extra, de convicção, de defesa da honra muito acima daquela parvoíce que se faz no Parlamento quando alguém insinua que o “colega” está a abusar da retórica. É um Benfica assim que vamos apanhar hoje, um Benfica de fúria e raiva, à imagem do que nós fizemos aqui há um ano. E temos de lutar. Por muito que o calendário aperte, com o jogo do Spartak a 4 dias de distância e com uma importância bem acima do que este pode ter a curto prazo nesta época, temos de lutar. Por muito cansados que estejam os rapazes, temos que lutar.

É que se ganhares este jogo, André…até eu vou andar com o papo inchado durante meses!!!

Sou quem sabes,
Jorge

9 comentários

  1. Boa tarde,

    O dia que todos esperávamos chegou.
    O dia em que podemos festejar o título na casa, onde nos túneis se condicionou o desfecho do campeonato da época transacta, tendo sido o FC Porto fortemente prejudicado com os castigos que vieram a demonstrar-se desmesurados e gravosos para a equipa e para Hulk e Sapunaru.

    Sem tornar a conquista do 25º. título na Luz uma obsessão, nós portistas no fundo desejamos imenso essa conquista.

    Para tal contamos com uma atitude guerreira dos nossos jogadores, para que possamos celebrar na Luz o título de campeões nacionais. Concretizar o ambicionado resgate!

    O Benfica pela voz do seu treinador disse que farão de tudo para que não nos sagremos campeões no seu estádio. Os dirigentes e forças de autoridade também nos bastidores já fizeram de tudo, impedindo as nossas claques de levar estardartes, e outros adereços que dariam um colorido à festa que é o futebol.
    Para eles é uma questão de honra vencer, para nós uma questão de brio, face aos acontecimentos da época passada.

    Vai ser portanto um jogo disputado, espero com lealdade, com uma boa arbitragem e sem quezílias entre adeptos.

    Logo espero mais uma noite de glória para o nosso FC Porto, e caso não suceda, conquistaremos o campeonato numa próxima jornada, sem dramas.

    Abraço e bom domingo

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

  2. Excelente comentário Jorge! Espero e desejo (pelos motivos inversos) que não só não sejam já campeões, como também hoje lhes seja negada a hipótese de um campeonato sem vitórias.

    Que o papo não lhe inche já esta semana, é o que sinceramente lhe quero aqui desejar! Mas não tenho duvidas que irá acontecer, de forma merecida (este ano) e nessa altura cá virei para lhe dar os parabéns. Se for já hoje, se calhar espere uns dias porque o tal brio, o tal orgulho com certeza me deverá bloquear os dedos durante uns tempos, sempre que os aproxime do teclado para escrever tais heresias…

    1. Calhou de ser esta semana :)
      Agora o papo está inchado, não há como escapar. Mas devo dizer que me decepcionou o jogo do Benfica, estava à espera de mais fogo nas ventas, mais “não haveis de ganhar aqui nem que nos rasguemos todos!”. Os adeptos mereciam mais.

      Um abraço e parabéns pelo fair-play! Fossem todos (nossos e vossos) assim e não havia tanta parvoíce nas notícias…

  3. Primeiro match-point e “primeiro” nó na garganta.Este jogo parece não valer nada e valer tanto ao mesmo tempo…

    Vamos a eles carago!

    Força Porto!

  4. nos últimos dois dias,
    – casas do (inserir o nome de um dos dois clubes) em évora, ermesinde e sintra.
    – treinadores estúpidos a atirar lenha para a fogueira.
    – dirigentes a mandar bocas e queixumes.
    – pedras na auto-estrada.

    e ninguém diz, “parem com esta merda!”. ninguém. nem dum lado nem do outro. ninguém. e se alguém ousa dizer alguma coisa, os do outro lado sentem-se metidos no mesmo saco dos idiotas que fazem estas merdas e respondem dizendo que são “os outros” e que afinal de contas os do outro clube é que a) mandam bolas de golfe ou b) mataram um com um very-light e não têm nada que estar a criticar.
    e ninguém para esta merda toda.

    “os outros” somos nós todos.

    experimentem dizer da próxima vez que alguém condenar a violência dos adeptos idiotas do vosso lado, “sim, tens razão. são uns idiotas que estão a matar o futebol”. só. sem “mas os vossos é que…”. chega, caralho.
    enquanto se continuar a meter o “mas vocês fazem a) ou b)”, os outros somos nós. e quando morrer alguém, a culpa será nossa.

    à parte disso,
    bom jogo! :)

Deixar uma resposta