O choro e a culpa

Ao contrário de todas as minhas teorias de centralismos exacerbados e do paralelismo entre Real Madrid e Benfica, posso confirmar que o clube que joga no Santiago Bernabéu é de facto uma mistura espanhola de Benfica e Sporting.

A leonização pode ser facilmente observada. Nunca vi ninguém a reclamar tanto por dois ou três lances durante um jogo em que podem ou não ter sido beneficiados. São puros, impolutos, dignos e respeitadores. Os mesmos lances, noutras temporadas, virados do avesso…não interessam.

Já a aguiização (soa mal mas vou avançar com ela na mesma) é evidente: se nos ganham, a culpa é do árbitro…mesmo depois de acabar o jogo com onze jogadores depois de um festival de pancada que durou 92 minutos, onde ninguém teve problema em acertar repetidamente em tudo o que mexia de azul e grená.

Há coisas que nunca mudam: a capacidade humana para se esquivar a assumir as próprias falhas é uma delas.