O choro e a culpa

Ao contrário de todas as minhas teorias de centralismos exacerbados e do paralelismo entre Real Madrid e Benfica, posso confirmar que o clube que joga no Santiago Bernabéu é de facto uma mistura espanhola de Benfica e Sporting.

A leonização pode ser facilmente observada. Nunca vi ninguém a reclamar tanto por dois ou três lances durante um jogo em que podem ou não ter sido beneficiados. São puros, impolutos, dignos e respeitadores. Os mesmos lances, noutras temporadas, virados do avesso…não interessam.

Já a aguiização (soa mal mas vou avançar com ela na mesma) é evidente: se nos ganham, a culpa é do árbitro…mesmo depois de acabar o jogo com onze jogadores depois de um festival de pancada que durou 92 minutos, onde ninguém teve problema em acertar repetidamente em tudo o que mexia de azul e grená.

Há coisas que nunca mudam: a capacidade humana para se esquivar a assumir as próprias falhas é uma delas.

10 comentários

  1. Concordo que o Madrid para melhorar tem de deixar de olhar para os árbitros e assumir que a postura de comprar cromos para encher a caderneta não dá.

    Mourinho começou com esta música das arbitragens porque sabe que tirando a sua primeira linha não tem Jogadores.

    Ramos não tem um suplente á altura, o mesmo se pode dizer do Iker, Carvalho, Albiol, Xabi Alonso, Ronaldo e Di Maria.

    Kaka está em muito má forma… se estivesse bem melhor acredito que o Real poderia ter dado luta ao Barcelona e quem sabe até vencer.

    Para piorar este cenário temos um Cristiano Ronaldo que se está a marimbar para a Equipa. Veja-se a alegria com que Messi joga á bola e as trombas com que o Ronaldo entra em campo. Se as coisas correm bem o Madeirense que é burro que nem uma porta acha-se o maior e quando corre mal a culpa é sempre do treinador.

    Se deixarem o mourinho fazer a sua equipa acredito que na próxima Temporada o real vá fazer muito melhor. Se voltarem a comprar mais cromos para a caderneta, então bem podem dar o título ao Barcelona.

    Para terminar, os gajos de azul e grená também se aproveitavam de tudo e de todos para se atirarem para o chão. Chamem-lhes de burros. Mas quem criou esta oportunidade foi o próprio Real mais a sua demanda contra os árbitros.

    Penso que fica mal andar a comparar os Clubes de Espanha aos Portugueses. È que uma coisa os Espanhóis tem que nós não temos: RESPEITO. Aqui em Portugal toda a gente se mata e esfola, enquanto em Espanha os Presidentes dos dois grandes sentam-se lado a lado na mesma tribuna.

    Grande abraço

    1. concordo contigo, especialmente com o último parágrafo. gostava de ver isso a acontecer em Portugal, mas creio que estou a ser utópico…

  2. Blue One não concordo consigo em relação ao respeito em Espanha; o que existe é conservadorismo em relação à tradição. Não gostaria de chamar a isso respeito. – Os ingleses, p.ex. respeitam imenso a Raínha Isabel II, mas gramam a casa dos lordes no parlamento por tradição, sem a respeitarem, e aos lordes todos, mínimamente!…- E, voltando aos espanhóis, neles, como são uma versão lusa exagerada em tudo, as tricas ainda são mais e mais rascas, e têm contornos de muito desprezo junto com muito salamaleque (pela frente uma coisa, pelas costas outra) !…
    Quanto ao resto que escreveu, concordo inteiramente consigo, a equipe do Real é completamente desequilibrada. É sempre mais fácil crucificar o treinador, ainda para mais se ele for, como é o caso, um arrogante malcriado! … De todos os que falam contra ele, quem se pode dizer que teve confiança em si próprio e nas qualidades para ter a coragem de sair de Portugal para ir para o Chelsea fazer o milagre de devolver-lhe títulos, e depois ir treinar o Inter e o Madrid? … ? E, como diz, para o ano quero ver onde ele chega!…
    Quanto às arbitragens, Jorge, no ano passado também me queixei das arbitragens! este ano é que elas não nos fazem mossa, tão bem jogamos. Sem tirar, nem por, todas as equipes rés-vés têm o direito de se queixar dos árbitros…Num jogo como o Espanha-Portugal do mundial quem perde queixa-se… Acho natural! … todos nós sabemos que o bom era que os jogos fossem todos “trigo limpo, farinha amparo” mas é impossível um árbitro não errar!…

    1. Reinemargot não nego que em Espanha não haja aquilo a que nós chamamos de “estrios” e de trocas de insultos disfarçados.

      Quando eu me referi á figura do respeito em Espanha, estava a pensar em que o Presidente do Real Madrid nunca terá a distinta lata de levar às escondidas um dossier com acusações falsas de corrupção por parte do Barcelona.

      E muito menos vemos o Presidente do Barcelona a incitar á violência nem a proteger Bandos de Traficantes no Camp Nou.

      Aqui em Portugal isto acontece e tem a bênção do Governo e rest6ante Comunicação Social.

      Em Espanha existem Claques violentas (veja a do Atlético Madrid por exemplo), mas há quanto tempo não nos chegam notícias de confrontos entre as Claques Espanholas? E se não há confrontos é porque, ao contrário do que faz aqui em Portugal, os Dirigentes sabem estar e fazem-se respeitar.

      Quanto ao que disse sobre os Inglese, estive em Londres recentemente e não me apercebi desta dupla faceta por parte dos Britânicos.

      Pode haver uma pequena franja da População que pense assim como está a dizer, mas acredito que sejam muitos poucos porque os Ingleses idolatram a família real e seus quejandos.

      “É sempre mais fácil crucificar o treinador, ainda para mais se ele for, como é o caso, um arrogante malcriado! … De todos os que falam contra ele, quem se pode dizer que teve confiança em si próprio e nas qualidades para ter a coragem de sair de Portugal para ir para o Chelsea fazer o milagre de devolver-lhe títulos, e depois ir treinar o Inter e o Madrid? … ? E, como diz, para o ano quero ver onde ele chega!”

      Totalmente de acordo. Se bem que eu não ao ache arrogante e malcriado LOL ;-)

      “Quanto às arbitragens, Jorge, no ano passado também me queixei das arbitragens! este ano é que elas não nos fazem mossa, tão bem jogamos. Sem tirar, nem por, todas as equipes rés-vés têm o direito de se queixar dos árbitros…Num jogo como o Espanha-Portugal do mundial quem perde queixa-se… Acho natural! … todos nós sabemos que o bom era que os jogos fossem todos “trigo limpo, farinha amparo” mas é impossível um árbitro não errar!”

      Mais uma vez totalmente de acordo. È por pensar assim que eu não engulo aquela história muito mal contada da “Verdade Desportiva”. A seu tempo irei meditar sobre este assunto e expô-lo no Mística. Futebol é feito por seres humanos para seres Humanos.

  3. Dito por alguém que ganha sempre é mais fácil. Lances como a falta vergonhosamente marcada a Di Maria sobre Puyol que o isolava ou o lance polémico do Ronaldo/Higuain são meramente lances normais num jogo que acontecem… pois, mas só para alguns… a minha visão é simples: rouba-se à descarada à frente de todos sem vergonha na cara. E nomear aquele árbitro é o mesmo que convidar Hitler para um Bar Mitzvah…

    Esquecem-se de uma coisa importante que torna o desporto fantástico: nem sempre o melhor ganha. Este é um princípio fundamental que dá a imprevisibilidade ao desporto. Vir com estatísticas de faltas, de cantos, de remates e posse de bola é tornar o jogo em meras estatísticas. Boooooooring! como diria o outro.

    1. Godwin’s Law. You lose :)

      Não te esqueças da quantidade de lenha que o Real Madrid distribuiu nos quatro jogos que fez contra o Barcelona e que não foram punidos por nenhum dos árbitros. Espanhóis ou estrangeiros. Porquê, perguntas? Porque cada um tem o seu critério e se optam por não o fazer, aceito. Como aceito as falhas dos árbitros em qualquer situação, até porque a maioria deles cedem à pressão de um público mais ou menos intenso. Menos o Duarte Gomes, esse é uma besta ;)

      Mas concordo contigo. Nem sempre o melhor ganha, é totalmente verdade. Por isso cuidado amanhã em Braga, porque o Benfica é melhor equipa com melhores jogadores e opções…mas ainda assim nunca se sabe o que pode acontecer!

  4. Bem é certo que os jogadores do Barça aproveitaram um bocado este clima a seu favor… mas estão completamente no seu direito… para alem disso o Real só dá pancada não constrói jogo e não tem equipa. Sinceramente custa-me ver toda esta novela acerca do real em que a imprensa portuguesa e a maioria dos portugueses transformam a realidade em uma coisa que não existe, e se alguma vez existiu foi bem ao contrário como a historia conta.
    Enfim o Mourinho para mim desde que saiu do FCP foi só a descer(primeiro ainda se safou com os milhões que teve a disposição no Chelsea mas quando acabou o petróleo… foi para Itália o que fez? foi campeão num campeonato já controladissimo pelo Inter á anos largos com equipa quase feita e quando foi para o Real cavou o túmulo… agora só irá sair para uma equipa de Inglaterra ..eu aposto no man. city / totenham.

    1. 100% de acordo com o primeiro parágrafo, nem tanto com o segundo. Mourinho não deixa de ser um grande treinador e como podes ver qualquer um dos outros rapazes que lhe seguiram tanto no Chelsea como no Inter não tiveram o mesmo impacto, a mesma segurança e os mesmos resultados. Acredito que o Zé é o único treinador que pode fazer frente a este Barcelona, mas a que custo?

  5. “foi para Itália o que fez?” – 2 anos – 2 campeonatos, 1 taça, 1 supertaça e…Uma Liga dos Campeões (Que o Inter não ganhava há mais de 50 anos). Se isto é pouco e é sempre a descer, não sei o que será melhor. E se o campeonato estava assim tão controlado…porque o vão agora perder com a Mesma equipa e Mais alguns reforços?
    Agora no Real, o Barça é aclamado por todos como o melhor clube do mundo, não é em 1 ano que o Real lá chega, não é só estalar os dedos, os jogadores do Barça, tirando o Villa, jogam juntos há 4/5 anos, aquela mesma equipa, o Real precisa de tempo e já apresentou melhorias, ganhou a Taça ao Barça, no único jogo em que foi melhor que os rivais, é verdade, mas ganhou um troféu que não ganhava há mais de 15 anos. Não passava dos 1/8 da Champions há 8 anos, chegou às meias finais. É verdade que não joga tão bem como o Barcelona e que não tem ainda uma equipa na verdadeira acepção da palavra mas quanto a mim e principalmente no primeiro jogo, aquilo que os jogadores do Barcelona fizeram é triste e totalmente evitável, tendo em conta a equipa que têm, o Real jogou duro mas jogou limpo, não houve nenhuma agressão descarada (tirando a do Marcelo na 1ª mão da Champions, já no fim do jogo) como os jogadores do Barça tentaram várias vezes simular. O Barcelona mereceu vencer a eliminatória? Sim, sem dúvida, jogou melhor, teve mais oportunidades e foi mais equipa. Podiam-se ter comportado de outra forma e ganhavam a eliminatória na mesma? Sim, também me parece que sim.

    Queria aproveitar o meu primeiro comentário aqui para dizer que gosto muito do blogue e que o sigo diariamente já há largos meses. Os meus parabéns e continua o bom trabalho!

Deixar uma resposta