Baías e Baronis 2010/2011 – Maicon

 

foto retirada de fcporto.pt

Época: Uma temporada de altos e baixos. Começou muito bem a emparelhar com Rolando, a limpar as falhas que ia tendo com sentido prático e bom posicionamento. Até que Otamendi começou a mostrar o que sabia e deixou Maicon numa situação instável para continuar a ser titular. Quem já o viu a jogar ao vivo sabe perfeitamente do que falo: Maicon parece nervoso, sempre nervoso e pode estar a fazer um excelente jogo…mas à primeira falha está o caldo entornado e começa numa sequência de parvoíces que nunca mais acabam. Lembro-me perfeitamente de ver João Moutinho a gritar com ele e a apontar para a bancada como que a dizer: “não inventes, põe a bola fora!!!”. Ainda assim tenho confiança no rapaz e sei que pode melhorar. Vi Pepe a começar no mesmo estilo e agora…é o que vemos. É novo e tem futuro, mas no FC Porto é preciso acelerar o desenvolvimento sob pena de não ter uma segunda hipótese…

Momento: Em Portimão, com um golo de cabeça que nos deu a vitória num jogo muito complicado. Podia ter escolhido o jogo de Alvalade mas tenho esperança no rapaz e não o quero “queimar”.

Nota final 2010/2011:

BAÍA

(por pouco)

9 comentários

  1. Quanto a este Excelente Jogador estamos de acordo. É um Baía e que Baía.

    Alto, posiciona-se bem, tem um desarme muito bom fazendo recordar o Pepe dos bons tempos.

    Peca por ser muito influenciável pelo Publico que vai ao Dragão para insultar os Jogadores e descarregar as frustrações da semana em vez de ver Futebol.

    O lance em que sofreu falta de Líedson (que também estava em fora de jogo) marcou-o para alguns Adeptos Portistas que não lhe perdoam a asneira que custou dois pontos ao FC Porto. Se esta gente fosse á boal só para ver a bola é que eram inteligentes.

    Se Rolando sair, podemos ficar muito tranquilos com a Dupla Otamendi/Maicon desde que Helton continue a ser o Capitão, pois estes dois precisam de uma alta voz de comando.

    Mais uma vez um grande abraço Jorge. E já agora, estes são os Posts que mais gosto de ler e comentar no teu “Porta 19” :-)

  2. Jorge, para mim, o momento do Maicon,até para ser justo com o Kieszek, foi o momento da má intercepção do 0-2 na taça com os lampiões. No cômputo geral, passa à rasquinha, ou seja, concordo com o dragão dos diabos. Também concordo contigo. Não o devemos julgar por um erro, por mais comprometedor que o seja. Já vi este menino a jogar muito, mesmo no Nacional. Pelo alto, é tudo dele. Quem me dera que Otamendi tivesse a sua altura e jogo a aéreo!

  3. E pá! Baía?!

    Este gajo só enterra! Cada vez que joga é um perigo para nós! Porrada, mau posicionamento… então o jogo com os calimeros e os 2-0 com as galinhas no dragão…

    Não… BARONI e dos grandes!

    Mas isto é só a minha opinião, claro. :)

  4. A única razão que vejo para este cromo ser digno de usar o nome “Baía” é porque ganhamos tudo este ano!
    Caso a época tivesse corrido de forma diferente seria quase o verdadeiro Baroni!

    Não tem velocidade, não tem técnica, sobretudo não tem inteligência… e tem imensos momentos em que lhe pára o cérebro!

    Estivesse ele noutro clube e não saía do banco!

  5. BAÍA por pouco parece-me uma boa categoria… Mas este rapaz, como o outro colega dele não joga um %(/&%”W# (acho que assim o André não percebe) :D

  6. Também concordo que pelo mesmo critério apontado ao Kieszek este tem de levar um Baroni; sim, marcou golos. O que é sempre importante. Mas se estamos à espera que o Kieszek marque, vamos esperar sentados… Definitivamente Maicon vai ter que ser muito mais para ajudar a equipe; vamos jogar na Champions, não vai ser a outra liga. E, o problema para mim nem foi Alvalade; foram todas as vezes que tinha a bola dominada e resolveu adornar o lance… Para mim, tem uma enorme falha: não tem consciência do que vale; não conhece os seus limites, e é teimoso…

  7. Marcou uns golitos, mas facilitou a defender e ofereceu muitos mais aos adversários. Para mim, seria um Baroni.
    Não quero com isto fazer o enterro ao rapaz (como tu fizeste ao Guarín eheh). Até parece ter algumas qualidades, mas, como diz o jorcosta, não tem cabeça.

Deixar uma resposta