Baías e Baronis 2010/2011 – Sereno

Época: Esta será uma nota pouco consensual, mas creio que é merecida. Mais uma vez tenho de dar uma volta de 180º em relação à opinião que tive no início da temporada, que passo a citar: “Este Domingo, entre as 19h e as 21h, estive num universo paralelo em que se fala uma outra versão de Português e onde “Sereno” queira dizer “Jovem central alentejano que já mostrou ter talento mas que talvez ainda não se tenha adaptado e precisa de mais tempo para pôr a cabeça na ordem porque por agora anda meio tolinho à patada aos adversários e perde a bola em terrenos perigosos mas não tem mal porque resolve as coisas com um carrinho de pitões em riste.“. Isto porque a pré-época foi recheada de agressividade excessiva e pouco futebol. Mas durante a época, na altura que conta, Sereno mostrou-se voluntarioso, esforçado, com a noção que a competição para um lugar era tão elevada e que só a sua polivalência o iria ajudar. E ajudou de que maneira, porque as lesões de Álvaro e Fucile deram lugar à entrada deste rapaz que se conteve muito mais e que foi bem útil ao longo da temporada. Para mim, fica.

Momento: Não pode haver discussão, até porque me vai ficar na memória enquanto fôr vivo: a desenfreada correria no jogo em casa contra o Sporting. Na altura disse: “E, vindo do nada, um alentejano anti-natura e anti-piada começa uma cavalgada qual Bugatti Veyron, quase voa ao nível da relva e ganhando 5 metros por cada 10 ao chileno, consegue chegar perto dele e interrompe uma jogada de golo quase certo. Saltei da cadeira como se tivesse uma mola agarrada aos glúteos. Aplaudi Sereno de pé, aos berros, gritando, apoiando, vibrando com o esforço de um jogador que compensa o talento com a capacidade de luta. E hoje, naquele lance, fez o que poucos conseguiriam fazer.“. Mantenho o que disse.

Nota final 2010/2011:

BAÍA

15 comentários

    1. Ouve lá mas tu achas que alguém ainda acredita que tu és portista? Porque é que não vais pregar para a tua freguesia de b*nfica rapazola?

      1. ora lá está um bom exemplo de uma pessoa que fala sem saber. André, posso-te garantir, por ser amigo pessoal do “Vila”, que é portista, com quem aliás vou amanhã partilhar um belo almoço e esta tirada vai servir como bom tópico de conversa. dá quase sempre azar ir ver o FC Porto ao lado dele, mas quero acreditar que não tem culpa.

        as opiniões, André, já dizia o Herman quando ainda tinha piada, são como as vaginas: cada um tem a sua e quem quiser dá-la…dá-la :)

        um abraço,
        Jorge

        1. Desculpe lá caro Jorge, mas quem desrespeita um profissional do FC Porto desta maneira, ainda por cima usando termos tão brejeiros, não me merece qualquer tipo de respeito.

          Para insultar os nossos já bastam os invejosos dos vermelhos e afins.

          Depois se calhar é o primeiro a elogiar o rapaz se ele marcar um golo ou uma coisa do género. Enfim…

          1. é a tua opinião. mas acredita que não é “desses”, falo por experiência :) por vezes é uma questão de maior cumplicidade com o autor, tenho a certeza que compreendes!

      2. Desculpa André se te ofendi enquanto portista. Os termos podem ter sido pouco polidos, mas o Jorge tem razão, é uma questão de cumplicidade. Eu encaro este blog como uma conversa de café entre amigos. Normalmente sou muito critico em relação aos jogadores, no desporto em geral e não apenas no futebol. Sendo eles profissionais acho sempre que deviam/podiam fazer mais, enquando bons profissionais que devem ser, por isso é que o clube lhes paga. Apenas isso.

  1. Não tenho comentado nos anteriores porque para além de longe de casa, também tenho estdo algo longe, mas até agora tenho concordado – com este concordo com a nota positiva; é um rapaz que trabalhado a lateral vai ser de grande utilidade, exactamente porque tem muita velocidade, e é esforçado (só precisa de aprender a centrar) e depois pode ir dar uma perninha a central, se acontecer alguma hecatombe… para além disso pareceu-me que se adaptou bem ao clube…( vi-o faz ± um mês a almoçar (comidinha verde) no norteshopping completamente simples e anti-vedeta, e, bem já tinha ganho uma supertaça, um campeonato, e estava a dias da final da liga… gostei. -por muito menos outros já estariam a twittar para a família e arredores…)

    PS:espero que dê um baroni ao twitter mal empregue!

  2. Continuo sem perceber a valia na sua posição natural: defesa central. Se calhar mais vale não chegar a perceber não vá perder o pouco respeito que lhe ganhei nesse lance histórico contra o Sporting.
    Não há dúvida que deu o litro quando lhe deram responsabilidades, mesmo até a apertar os atacadores ao Hulk quando o roupeiro esteve de baixa. Não sei… Tem um talento natural para aquilo! Deve ser por causa de ter os dedos finos…
    Chego quase a afirmar, com possível prejuízo para o meu lado, que jogadores do nível dele jogaram comigo nos amadores durante anos a fio. Bem melhores alguns! E conseguiram o meu respeito…

  3. Este é dos Jogadores ao qual eu não daria uma nota positiva nem negativa.

    O Sereno é um rapaz esforçado que dá o litro em qualquer posição, mas não passa disto. Penso que um Jogador para o nosso Clube não pode ficar-se somente pelo esforçado. Tem de dar algo mais e o Sereno não dá mais do que isto.

    Lembro-me de no jogo contra o Sporting no Dragão, o lado da defesa que os Leões escolheram para incomodar o FC Porto foi o do Sereno. Não fossem os Centrais, o Guarda-redes e os Médios Jogadores de Qualidade e teríamos tido ali um enorme buraco. E lembro-me também que quando o Sereno jogou a Central frente ao Nacional, numa partida a contar para a Taça dos treinos (Taça da Liga), este meteu muita água.

    Mas pronto, cada um tem a sua opinião. Eu não lhe daria um Baía e muito menos um Baroni… Daria antes um Paulinho Santos dos tempos de final de carreira.

    Grande abraço Jorge.

  4. Concordo!. Precisamos dele. Português, trabalhador, polivalente, não levanta ondas e tem perfil para, um dia, mais tarde. quando o curriculum e o anos falarem, ser um dos líderes do balneário. O meu desejo futuro é ver 10 tripeirinhos ou do Grande Porto no 11 mas, enquanto isso não acontece, um alentejano com carácter e raça serve! Um Baía pela época da equipa no geral e pela paciência e competência individual!

Deixar uma resposta