Duelos para a temporada – parte III

Avançamos para o terceiro duelo, este na frente de ataque. Ou melhor, do lado esquerdo da frente de ataque:

 

Silvestre Varela
James Rodriguez
Posso chutar, mister?
(características ofensivas)
É daqueles que a malta gosta, porque vai para cima do lateral e tenta sempre passar por ele, mas quando não consegue tem a inteligência de rodar para trás. Faz a linha toda, cruza razoavelmente bem e tem boa noção táctica para o contra-ataque. Comporta-se mais como um avançado móvel do que como um extremo e rende mais no meio que na ala. Não é rápido mas compensa com visão de jogo e técnica individual muito acima da média.
Defende em condições?
(características defensivas)
Muito útil na cobertura defensiva ao lateral, acaba os jogos esgotado pelas correrias que faz pela linha. Fraco no contacto físico com os adversários. Tem de melhorar muito. Parece distraído quando a bola passa por ele e cai muitas vezes num “meiínho” entre dois jogadores adversários, sem saber o que fazer. Pouco poder de choque.
O guarda-redes abdica da barreira…
(lances de bola parada)
Nem bom, nem mau, muito pelo contrário. É melhor a sacar as faltas que a produzir alguma coisa depois de as ganhar. Marca bem penalties e pode ser uma boa aposta para livres directos perto da entrada da área.
Oh amigo, até jogo à baliza!
(versatilidade)
É gajo para estar numa ala, seja a esquerda ou a direita. Não rende quando é colocado no centro do ataque. No centro, por trás do ponta-de-lança, é onde produz mais, porque não tem necessidade de se prender a tácticas. Pode jogar nas alas mas descai para o meio sempre que pode.
Parto-te todo, ouviste?!
(sistema nervoso)
Trabalhador, simpático, sorridente, um amor de pessoa dentro de campo. Ainda é um miúdo e nota-se que em alguns lances mais divididos acaba por ceder à pressão e põe-se na conversa com os árbitros.
So ready for my fucking close-up
(imagem)
Formado no Sporting, aproveitado pelo FC Porto. Uma história de sucesso: Casa Pia > Sporting > Huelva > Amadora > Porto. Sempre a subir, portanto. E continua humilde. Está presente em todas as listas de “50 jogadores com potencial” que já saíram desde 2009. Pretendido por tudo que é clube italiano de topo. Dá para vender um ou dois desodorizantes, pronto.
Como é a música que cantamos a este gajo?
(relação com os adeptos)
Começou em alta mas está a começar a perder o lugar. Não é que o pessoal tenha deixado de gostar dele, mas a luz que surgiu bem forte no início está a ser ofuscada pelo brilho de outros mais jovens e com mais pernas. Reputação em alta com os adeptos depois de sozinho ter chegado para ganhar ao Vitória de Guimarães na final da Taça. O Mundial sub-20 está a cotá-lo como um elemento importante no FC Porto, resta saber se aguenta a pressão.

4 comentários

  1. sem duvida James neste momento… não entendo o que aconteceu ao varela está lento demais…
    este para mim era fácil .. varela teria porem uma pequena chance se a equipa jogar contra um grande europeu (e persistir no 4 3 3), pois neste caso a ajuda que ele dá na defesa era muito importante.

  2. Varela é efectivamente muito superior no que toca aos aspectos defensivos e, no nosso jogo, acho isso muito importante…mas acredito que o puto “Rámez” vai crescer nesse aspecto! Com Varela ao nível do início da época passada apostaria nele de início pois o que me chateia é o James ser muito melhor no meio, atrás do avançado, do que na lateral…ainda assim, no estado actual das coisas optaria pelo puto também pela vantagem que nos poderia dar caso houvesse necessidade de alterar a táctica caso estivéssemos com o jogo enguiçado!

  3. Penso que o que veremos ao longo desta época será o Varela em disputa com o Djalma e talvez com o Iturbe.
    O James penso que será concorrente do Belushi.

    E já agora, nessas guerras… por mim joga Varela e James (vai herdar o 10 do CR10)

Deixar uma resposta