Escolham um rápido regresso ao passado

Vi esta pergunta num site da bola (não no site d’A Bola, atente-se) e gostei. Aplico-vos a mesma demanda:

Se pudessem voltar atrás no tempo e assistir ao vivo a qualquer jogo da nossa história, qual seria?

Eu dou-vos já as minhas três escolhas:

  • FC Porto vs SC Braga, Antas, 11 de Junho de 1978 (campeonato após 19 anos a seco)
  • FC Porto vs Bayern Munique, Viena, 27 de Maio de 1987 (preciso de explicar?!)
  • FC Porto vs Celtic FC, Sevilha, 21 de Maio de 2003. (é verdade, não estive lá)

Puxem lá da carola e digam de vossa justiça, fazem favor.

28 comentários

  1. Os jogos que mais me marcaram:
    Aquele que referiste contra o Celtic (FC Porto vs Celtic FC, Sevilha, 21 de Maio de 2003.) empolgante.

    No ano seguinte, o da Champions, o jogo em casa do Manchester United, com o golo do Costinha.

    E no ano passado, a reviravolta na eliminação do SLB para a taça, em casa deles, com uma desvantagem de 0-2.

    Aliás, não é preciso regressar muito ao passado, pois do que me lembro, o Porto do ano passado foi simplesmente genial e teve das melhores épocas de sempre!!! :)

  2. Este sem dúvida: FC Porto vs Celtic FC Sevilha, 21 de Maio de 2003.

    Não será o trofeu mais importante da história do clube, é verdade, mas foi o jogo mais emocionante para mim. Vi-o com amigos portistas, lagartos e lampiões e, foi uma verdadeira festa, um hino ao futebol e uma noite extraordinária. Fiquei sem voz mas acabei a noite em apoteose. Pior foi no dia seguinte ir trabalhar depois de ter estado até às tantas nos festejos :).

  3. Eu ia até Viena para assistir ao lado do meu avô (com quem partilhei desde cedo as idas às Antas) à conquista da primeira taça Europeia do FCP.

  4. Sem dúvida:
    FC Porto vs Celtic FC, Sevilha, 21 de Maio de 2003. (é verdade, não estive lá)

    Tb não estive lá e foi a final mais emotiva. :)

  5. talvez o porto Lázio 2002/2003 ..ou os jogos da champions nas antas.. não sei se era por ser um miúdo mas ficava extasiado na altura em ver milan’s, barcelonas, real madrids e bayerns.

    no dragão o 2-1 contra o chelsea golos do benny creio

    e já agora.. o ano passado também conta.. a mão cheia ao glorigozo.

  6. Eu escolheria o Porto – Benfica de 1978 nas Antas..
    Deve ter sido único viver aquele golo no final de encontro e saber que estávamos praticamente Campeões após 19 anos..

  7. FC Porto vs Bayern Munique….adorava ver esse jogo ao vivo!

    vibrei e berrei por um clube que não o meu como nunca o fiz!!!

    passado uns tempos (ano seguinte) voltei a fazê-lo num jogo contra o Real Madrid, berrei a ouvir via relato o golo do Sousa de livre directo.

    No fim desse ano, após ver na televisão as celebrações nos Aliados pela vitória do PSV sobre o meu Benfica, nunca mais voltei a berrar por outras cores.

    Abraço!

  8. Estive no jogo de 1978, lembro-me muito bem, e queria muito se o Jorge puder, voltar a essa data, hoje mesmo.
    É que nessa altura, eu estava quase de partida para o Canadá, com emprego para mim e minha mulher… Não fui…por causa dos meus Pais, ainda vivos nessa data.
    Perdia viver intensamente os anos de OURO do nosso FCP, mas… vivia num País decente, livrava-me de Limas e Loureiros, ValesAzevedos e FilipesVieiras, mais ministros salvadores e outra corja que nos desgoverna e rouba até ao ultimo escudo…

  9. E o que me dizem da notícia do DN (que pertence ao mesmo grupo do JN e Jogo) sobre os ordenados em atraso desde o princípio do ano? Penso que isso é que devia ser discutido. Independentemente da filiação clubística das pessoas, acho isso verdadeiramente vergonhoso!

  10. Bem, pelo significado que encerrou/encerrava:
    Porto-Benfica (1-1) de 1978, creio que o mais dramático de sempre
    Porto-Braga (4-0) duas jornadas depois para o título balsâmico
    Porto-Bayern (2-1) com a reviravolta depois da “tallonade” do Artista e a afirmação europeia três anos depois de Basileia.

    Isso foi a História. O resto é a História que se seguiu àqueles marcos em que se ergueu o moderno FC Porto.

    Felizmente, há tantos assim valiosos que não me incomoda não os citar.

  11. O Porto-Benfica de 78, Pedro?

    Mas viste ou não?

    É que o 0-2 não aconteceu por milagre. Ainda hoje tenho à minha frente, estava eu atrás da baliza (desde as 13h, para um jogo às 17h e sob canícula infernal com 80 mil pessoas enlatadas) do sector sul a ver o Humberto isolado na marca de penálti a chutar de primeira e o Fonseca a cair para a direita, a bola a bater-lhe num pé com ele em voo para o lado contrário, a bola vai à barra e o Rodolfo sacudiu.

    Foi o maior drama possível, aliviado pelo golo à segunda do Ademir de livre em ressaca, eu a ver a bola a ir devagar e direitinha para a esquerda do Fidalgo na baliza do topo norte.

    Não éramos campeões, ainda cedemos um ponto em Coimbra (0-0) antes da recepção ao Braga.

    Ah, mas aquela equipa marcou 81 golos em 30 jogos, quase 3 por jogo e era um espectáculo. Das melhores de sempre. E fizera uma TVT espectacular a eliminar o Colónia e o M. United, este outro dos jogos mais dramáticos de sempre em Old Trafford com Seninho a safar-nos de uma goleada em que Murça marcou dois na p.b. e Fonseca num golo entrou pela baliza dentro porque valia tudo. Nem comi de tão nervoso que estava após o jogo. O 5-2 foi um alívio e foi Seninho que nis tirou daquele massacre em que os ingleses estavam ébrios pela vingança e cantaram o jogo todo.

  12. Acho que estaria sempre entre esse FC Porto vs Benfica do 78 e o FC Porto vs Dynamo de Kiev de 1987. As pessoas falam da final de Viena, que foi épica, mas o Dynamo era uma equipa muito melhor que os alemães, tinham vindo de um excelente Mundial do México e iam acabar vice-campeões da europa no ano a seguir (a equipa da URSS eram 9 do Dynamo mais Dassaev e Protassov). Era um rival temivel e pelo que vi do jogo foi provavelmente a maior demonstração de classe e savoir faire futebolistico de toda a década de 80, o jogo que sentou o precedente de uma grandeza europeia que não caía do céu.

    Tive pena de não ir nem a Sevilla, nem a Gelsenkirchen nem a Dublin, mas apesar de todas as finais serem miticas, senti muito mais prazer em ver os jogos com a Lazio e Manchester, provavelmente os mais determinantes de cada época. Faltou-me o Villareal!

    um abraço

  13. Em 1978 eu tinha 4 anos, por isso escolho esse F.C. Porto – Braga.

    Mas desses três, o que me deu mais emoção foi contra o Celtic. Que jogo.

    Abraço

  14. Eu escolho todos esses que são lembrados aqui e outros que me recordo,por exemplo um Porto-benfica que não me lembro do ano o Porto ganhou 4-0 e o lemos marcou os quatro golos,que alegria dar quatro aos mouros.Mas o Porto-Braga de 78 foi o arranque para todas as vitórias que se seguiram penso que foi como uma campainha a tocar para o inicio do espectáculo.
    VIVA O PORTO pelas alegrias que me tem dado.
    Um abraço
    manuel moutinho

  15. a final de Viena… ainda hj me veem as lágrimas aos olhos ao ver as imagens. Nessa noite chorei bastante :)
    No dia seguinte tinha ‘teste’ de Inglês, uma das minhas piores notas a essa cadeira – creio que devia andar no 10º ano nessa altura.
    estive na meia final contra o Dynamo Kyiv – mas quase nao vi nada, dado q os 90 minutos foram de pé.

    outro jogo q gostava de ter assistido ao vivo seria esse de ’78.
    e para completar o pódio, a vitória na luz o ano passado para a taça. foi mágico :)

  16. Caros Portistas,

    O que é mais importante é o futuro, águas passadas não movem moinhos, nós SOMOS PORTO.
    Bom, escolheria a final de 87 que vi com um dos meus irmãos que infelizmente já morreu.O que eu gostava de partilhar com ele as alegrias que já tivemos depois dessa 1ª final ganha… meu Deus que gozo nos daria, é a vida por isso volto a repetir o importante mesmo é o futuro.

    SEMPRE MÁGICO F.C.PORTO

  17. Boas tardes,

    Divido em 2 partes os jogos marcantes pelo que representaram e os os jogos de futebol fantastico.

    Para os 1ºs: Viena e Monaco e o festejo do titulo do ano passado na Luz (por mais anos que viva é talvez um dos jogos da minha vida!!!)
    Para os 2ºs: Bremen 94 (0-5), Milão 96 (2-3) a finta do Artur ao Maldini no 1º golo é dos momentos mais arrepiantes que vivi… e Maldini provavelmente foi o melhor defesa de todos os tempos… e para acabar os 5-0 ao SLB o ano passado.

    Cumprimentos de um Dragão Lisboeta de Barcelona (e que torce pelo Madrid) !!!!

    Ricardo Cadete

  18. FC Porto – Covilhã, em 1986. O Porto tinha sido recolocado na rota do título na penúltima jornada, por uma vitória do Sporting na Luz e ficava empatado em pontos com o Benfica, mas em vantagem no goal-average (ou bola-baragem, como aprendi em pequenino).

    Bastava por isso um empate no último jogo, em casa, com os leões da serra, com quem tinham perdido na última volta.

    O jogo começou em beleza, com um golo de penalti, mas o Covilhã deu a volta e fez 2-1. As Antas emudeceram, mas dois golos do meu ídolo Gomes devolveram a alegria à naçom, e o Porto acabou por vencer por 4-2 e ser bicampeão. Título esse que permitiu a temporada europeia de 86/87.

    Foi o último jogo com o Estádio como eu o conheci, eu estive lá com o meu pai e o meu irmão e ainda tenho a bandeira desse jogo, com haste metálica (meu Deus…), e cujo azul já é mais lilás, com o passar do tempo… depois desse jogo começaram as obras para o rebaixamento. Já agora, também tinha estado no 1º jogo dessa época, com o Benfica, vitória por 2-0, jogo onde se estreou o Juary, que começou bem, logo a marcar ao Benfica, no início do jogo. Acho que essa foi a época que mais jogos fui ver às Antas, se não foram todos devo ter faltado 1 ou 2…

  19. Boa questão!

    Um que nunca poderia ter visto ao vivo: Porto, 3 – Académica, 0 (1956, jog do título, após 15 anos sem ganhar o campeonato)

    Um que estive mesmo para ir ver (o meu pai teve medo da confusão…): Porto, 1 – Benfica, 1 (1978, jogo decisivo na conquista do título após 19 anos sem vencer o campeonato)

    Um que podia ter visto ao vivo (mas seria sempre difícil…): Porto, 2 – Bayern, 1 (1987, claro)

    saudações portistas, João

Deixar uma resposta