O embaraço

“We have to be honest and say we haven’t been professional from the beginning of this competition,” he said. “I don’t know why, but maybe one or two of us have to look in the mirror and say we can do a lot better than we have done. There is always a lesson to be learned because, in the beginning everyone thought United would finish first in the group, with the teams we were drawn against. But in the end we came to qualify and we haven’t got the job done. I don’t have the words to describe how it feels all I can say is that it is a sad day. It feels like a dream and that I will wake up tomorrow and we will have qualified. But it is not a dream it is the reality and we should have woken up earlier in this competition. We deserve to be out. But it is embarrassing to be in the Europa League. Some players dream of playing for United in any competition and you have to respect that, but the way I feel now, it is Champions League or nothing. It is not just about tonight, though. It is about the whole competition. We threw away a chance to qualify. We have to get back to work and show that we are Man United and that we never die. If the players don’t believe the team are good enough to bounce back, then they can go and ask the gaffer not to play but I believe in the team.”

Patrice Evra, no rescaldo da eliminação do Man Utd da Champions’ League
(retirado do The Republik of Mancunia)

São frases de um dos melhores defesas esquerdos do mundo e um dos mais arrogantes, independentemente da posição. Aliás, aquela cidade tem o dom de criar pequenas bestinhas com cabeças do tamanho dos monos no Mount Rushmore, que olham para todos com aquela nojenta pseudo-superioridade que nem sempre têm. É por gajos como este que me dá um gozo bestial ver tudo que seja manchesteriano a bater com as fuças no chão, vistam que côr vestirem.

Mas se retirarmos a frase que coloquei em destaque, até podíamos rodar o palco e pôr as mesmas declarações na boca de James, Moutinho ou Helton. Só espero que nenhum deles pense da mesma forma que o amigo Patrice, porque ao contrário do francês não consigo olhar para a presença na Europa League como uma vergonha, apenas uma constatação factual que não conseguimos produzir o suficiente para nos mantermos à tona na Champions.

A verdade é que quem sofre mais com este tipo de frases é a própria UEFA e a diferença enorme que há entre as duas competições principais. Ter um jogador mediático a dizer barbaridades destas sobre a segunda competição mais importante da Europa a nível de clubes deve deixar Platini a espumar de raiva. Ainda bem.

5 comentários

  1. É verdade. Mas o sentimento que Evra testemunhou é o que de certa forma vejo muitas vezes presente no nosso clube. Mais nos adeptos do que nos jogadores…

    Curiosamente, este ano podia-se trocar o nome às competições e excluindo dois ou três clubes, era a mesma coisa e isso, ao contrário do que é dito e pensado por muitos, trás prestígio à LE.

    Digo sinceramente que, com os clubes que neste momento estão na LE, caso o FCP a vença, acharei um feito extraordinário. Não o mesmo que ganhar a Champions, mas quase!

  2. esta história como todas, tem sempre dois lados; estive sem acesso à internet, a milhas de distância do dragão, e para cúmulo tive que aguentar um benfiquista, com acesso pelo tablet à net, a gabar-se… – num hotel vi a correr as notícias de desporto. Cheguei junto do caro amigo e disse-lhe:” Imagine que acabo de ver que o ManUnited ficou de fora da Champions! ” ele rapa do tablet, vai Às classificações dos grupos e vemos: city fora, man united fora, valencia fora… só pude comentar: “este ano houve uma inversão, todas as melhores equipes ficaram na Liga Europa! só as fracsa e as cartas marcadas real e barça continuam”…

    Concordo com o santos, e não só porque temos de ter um argumento humorístico.
    E, não concordo nada com a teoria do libras (e do jorge) que não deveriam os 3º “cair” para a Liga. É claro que é o correto. Pela mesma razão, então, não haveria cabeças de série.
    nessa democracia sem previlégios aí acharia que cada liga era independente , assim nada a assinalar!

  3. Ó Shôr Jorge,

    Mas olhe que o rapaz até tem razão! Quando equipas do calibre (leia-se prestígio e poderio económico) de um Manchester Utd ou FC Porto vão jogar – ter que continuar em prova – uma Europa League que em termos desportivos e financeiros é uma sombra muito pálida da CL, mais valia estarem quietos.

    Não só se sujeitam a desgaste desnecessário com deslocações absurdas (como bem vimos no ano passado com idas quinzenais à Russia), como acabam por não ver grande resultado dos seus esforços, nem em termos dos prémios de jogo, ou das receitas televisivas, ou de potenciais vendas de craques (mais no caso do Porto do que dos Manchesters).

    É errado os despromovidos da CL terem esta rede artificial para lhes amparar a queda, porque nãosó não ajuda grande coisa como ainda por cima penaliza os que estão naquela prova desde o início.

    Para mim o FC Porto devia usar a prova para dar rodagem europeia a elementos novos do plantel e usar os “veteranos” para assegurar o Campeonato que é agora mais essencial que nunca.

    Equipa Europa:

    Bracalli
    Fucile / Maicon / Mangala / Alex Sandro
    Souza
    Defour (Belluschi) / Guarín
    Iturbe / Kleber (Walter)/ Djalma

    Equipa Liga Zon Sagres

    Helton
    Danilo / Rolando / Otamendi / A.Pereira
    Fernando
    Moutinho / Belluschi (Defour)
    Hulk / NOVO PONTA DE LANÇA / James

Deixar uma resposta