Quartos

Continuamos a reagir em vez de agir.

Continuamos com o contra-senso do jogo largo em vez da construção sustentada.

Continuamos a assumir que os outros são melhores que nós.

Continuamos a depender em demasia do acerto ou não de Ronaldo, que não tem culpa de ser humano e ter bons e maus dias.

Continuamos com um meio-campo pouco solidário com Moutinho a correr mais que Meireles (não consegue) e Veloso (não pode) juntos.

E passamos na mesma. Impecável. Venham os checos. E preparem-se para as referências ao guedelhas que jogou no Benfica.

3 comentários

  1. Num fim de semana interessante, como este, desportivamente, estive mais distraído a renovar estes motivos que nos movem como são os da blogosfera portista e não só.
    Assim, em

    Alerta de amigos, dou conhecimento
    de

    Meus blogues novos e antigo

    = Memória Portista
    http://memoriaporto.blogspot.com

    = Longra Histórico-Literária
    http://longrahistorico.blogspot.com

    = Lôngara – Actividade Literária e Memória Alvi-Anil
    http://longara.blogspot.pt/

    1. grande paciência Armando, e grande serviço às causas da memória dos lugares e instituições… e sem memória não há futuro que se preze…

      Entretanto no blogue longrahistorico aparece uma menção a “malware”…

  2. Para quem tem gajos que recepcionam a bola como o fazem o Nani ou o CR, fica fácil atirar as bolas lá para a frente… e os do meio campo sempre descansam uns segundos…O Moutinho tem feito jogos como nos habituou, mas ontem acho que foi um espectáculo…mas claro que ontem jogámos à Mou, [sem Özil e Benzema] mas com uma dinâmica de sprint e tabelinhas igual. (O Postiga nunca correu tanto em toda a sua vida…) mas foi uma partida interessante, e ainda bem que o CR resolveu entrar no europeu. é bonito vê-lo jogar com o Nani, e a espaços jogamos bastante bem.
    teria uma palavra de apreço pelo Paulo Bento, mas ele voltou a não evitar mostrar-se ressabiado… uma temporada em inglaterra e muito chá fazem-lhe falta…

Deixar uma resposta