Baías e Baronis – FC Porto 2 vs 0 Servette FC

foto retirada de www.servettefc.ch

Para primeiro treino de conjunto com equipamento oficial e público nas bancadas, depois de alguns dias com treinos duas vezes por dia debaixo de um calor do caraças e com jogadores que têm uma média de idade que não dá sequer para esperar que tenham um bigode incipiente…não foi mau. Gostei da entre-ajuda dos centrais, da calma de Lucho, da ordem imposta por Fernando, das corridas e fintas de Atsu (alguém viu aquela “coisa” que ele fez ao suíço na primeira parte?! era mesmo o Christian?!), a velocidade e empenho de Iturbe, a garra de Castro e o oportunismo de Kleber. Não se podem esperar milagres de um primeiro teste mas vi os rapazes a lutarem por um lugar, a tentarem chamar a atenção do treinador, cada um à sua imagem e estilo. As pernas podem fraquejar porque os treinos continuam rijos, mas a mentalidade parece estar em boa forma. Vamos aos primeiros B&Bs do ano:

 

(+) Atsu Parece que o rapaz está atento aos sócios, aos blogs e à massa adepta. A forma como se exibiu hoje em Genebra foi uma prova evidente que só sabe jogar a um ritmo: bem alto. Prático com a bola, rápido nas desmarcações e na forma como tenta constantemente fugir ao marcador directo, Atsu é mexido demais para não estar no nosso plantel e demonstra um talento natural para jogar encostado a uma das alas para funcionar como um dos principais municiadores do ataque pelos flancos. À antiga inglesa, como um Matthews africano, Christian está a conquistar os adeptos que já falavam nele como “the next big kid” há uns anos e parece que está a dar tudo o que tem para ser seleccionado. Não me parece que fuja do plantel.

(+) Kleber Continua a mostrar aqueles pequenos tiques que me enervam desde ano passado. É uma espécie de anti-Klose na medida em que desiste cedo demais das desmarcações e raramente tenta com empenho máximo chegar interceptar a bola na trajectória que leva, deixando que o defesa se antecipe mais depressa do que seria previsível. Mas há que lhe dar o mérito por fazer o que os pontas-de-lança são pagos para fazer: marcar golos. E hoje foram dois, um com o pé esquerdo e outro de cabeça em voo, a mostrar que está aqui para discutir o lugar com os dois colegas que, teoricamente, estão à frente na pecking order. Tem que continuar a trabalhar mas talvez não seja suficiente para ficar no plantel este ano…

(+) Otamendi+Maicon Mesmo com o regresso de Rolando e a vontade de Mangala, creio que a dupla de centrais para o arranque da temporada está já escolhida desde o fim da anterior. Entendem-se bem os dois, cada um com o seu estilo, com Otamendi mais pelo chão e Maicon a focar-se no jogo aéreo, complementando-se no passe e na anulação dos avançados contrários sem que se notem falhas. Hoje estiveram ambos impecáveis, apesar do pouco trabalho que tiveram.

 

(-) David na primeira parte e Sereno…em todo o jogo Não faria sentido dividir a nota em duas porque o texto se aplica aos dois. A primeira parte do texto, estranhamente relacionada com a mesma parte do jogo. Tanto um como outro estiveram absurdamente maus, tanto no passe como na colocação defensiva e no apoio ao ataque. E apesar das atenuantes derivadas da adaptação de ambos a posições que não lhes são naturais, a verdade é que foi fraco demais, mesmo tendo sido apenas o primeiro jogo. David melhorou bastante na segunda parte, colocado na sua posição original, o que me leva a crer que o rapaz não Fucilita como eu gostava. Mas este Fucilitar é do bom, não do outro.

(-) Kelvin Tu…tens…de…ter…calma…rapaz! Não é possível começares logo de início a tentar fintar meio mundo, romper pela área e avançar à doido contra quatro ou cinco defesas e esperar ter sorte! Há um lance que mostra tudo o que há a mostrar sobre Kelvin neste jogo: o “cristas” está com a bola no lado direito do ataque, passa a perna por cima da bola, uma, duas vezes, rompe para o centro, encara a baliza, vê que tem pelo menos seis pernas suíças à frente dele…e sai remate direitinho às protegidas tíbias dos oponentes. Fico a olhar para a televisão e a pensar que o rapaz não toma os calmantes há umas horas, é possível que esteja nervoso e tal…mas começo a acreditar que é crónico. Tem de melhorar bastante.

 

Noventa e dois minutos depois, já vimos…nada de novo, a não ser Atsu e Iturbe. No Sábado, contra o Evian, os automatismos da equipa manter-se-ão, com nomes diferentes, algumas jogadas novas mas pouco mais haverá a dizer. E é assim que se quer que uma equipa seja, coerente, constante, inteligente em posse e rápida na ruptura. Para primeiro jogo, não foi mau. E já estou à espera do próximo.

9 comentários

  1. mais um post magnifico…Sr. Jorge fico admirado de como pude andar tanto tempo distraído sem ter o conhecimento desde blog super atualizado e interessante para um portista…AMIGO, MUITO BOM MESMO, os meus parabéns por tal atitude e dinâmica pelo nosso FC Porto, um abraço deste sócio portista e obrigado pela sua dedicação.

    EM RELAÇÃO AO JOGO concordo com os “BAÍAS”, só lhe juntar-lhe-ia o DJALMA. na minha opinião fez um jogo extraordinário na entrega, rasgos pela ala e ainda arriscou no remate e quase fazia um grande golo aos 8min. temos ali jogador acredito…
    e FERNANDO, mais uma vez fabuloso no nosso meio campo tanto a defender como a atacar. esta a ficar muito jogador, mesmo muito…
    os “BARONIS” aceito apesar de achar que SERENO é um “bom jogador” faltando aquela estrelinha, mas é esforçado, não vira a cara à luta mas jogou fora da posição de raiz, contudo fez um jogo abaixo.
    AMIGO, SAUDAÇÕES E SOMOS PORTO

    1. concordo com tudo o que disseste, mas não posso escrever sobre todos senão nunca mais saía da frente do teclado. por isso escolho apenas os highlights e lowlights…

      abraço,
      Jorge

      1. exatamente, sem duvida…
        amigo, continue com o seu trabalho foramidavel em prol do nosso clube e eu prometo-lhe que irei andar sempre atento e serei um leitor assíduo do seu blog, sempre que puder…
        um grande abraço continuação

        1. obrigado, João, cá estarei :)
          aproveito para o convidar para o encontro da Bluegosfera, organizado por mim em conjunto com o Reflexão Portista e o Bibó Porto, carago. vai ser uma reunião para discutir o clube, de portistas, com portistas e para portistas. informações no Porta19, canto superior direito.

          um abraço,
          Jorge

  2. Como é bom voltar a sentir o aroma azul e branco e a saborear os atentos “Baías e Baronis” :) Então, tudo bem Jorge?

    Servette, FC Gûtersloh, PreuBen Mûnster, Leixões… Muda o adversário mas a película a que assistimos é quase sempre a mesma. O primeiro jogo de pré-temporada – típico. Emigrantes (e que tão bem apoiam os nossos lá fora).”Velhos”/Novos. Maturidade/Inexperiência. Rapidez/Lentidão. Coragem/Receio. Vontade/Indeliberação. Qualidades/Defeitos. ufaaaaaa!

    Apesar de não conseguirmos retirar grandes ilações sobre o que assistimos, existem alguns pormenores interessantes a serem revelados. Atsu, claro. Confirma as qualidades que demonstrou por Vila do Conde e é aposta segura para o plantel 2012/13. Desequilibrador. Veloz. Lutador. Naturalmente que não irá entrar de caras no onze inicial mas só se esperam coisas boas dali.

    Kléber! :) Tem 22 anos e suportou tanta coisa no ano anterior. Tantaaaaaaaaaa. Hoje foi titular! Tinha um austríaco e um colombiano na bancada que tinham um pé nas escadas e outro no relvado. O que fez? Marcou dois golos e assinou a folha de presenças. Não precisamos de três pontas de lança no plantel (ainda para mais quando temos polivalência) mas não era ao brasileiro que eu dava guia de marcha (ou de empréstimo).

    Sábado há novo desafio e espero poder concluir mais alguns pensamentos (nem que seja um ou dois).

    Nuno Oliveira

  3. Foi um treino interessante, nada mais que isso. Ainda é cedo para tirar conclusões e faltam ainda algumas das estrelas mais cintilantes.

    Houve coisas positivas e negativas obviamente. A pressão alta, a posse de bola e a organização defensiva enquadram-se nas primeiras; a dificuldade de penetração e muitos passes transviados, nas últimas.

    Gostei do desempenho de Atsu, entre os novos, e de alguns apontamentos de Iturbe, Castro e Kelvin. Entre os consagrados, destaco a boa exibição de Lucho, a eficácia de Kléber e de alguns apontamentos de James.

    Do que menos gostei foi da clara inadaptação de Sereno na ala direita, da imprecisão de Defour e no baixo rendimento de Djalma.

    Vítor Pereira vai ter de ser muito arguto para escolher o melhor plantel possível.

    Um abraço

  4. Este e depois do findo “Jogo Directo” o mais interessante blog de desporto que conheco. As vezes tens umas tiradas um bocado arrogantes, mas o que eu gosto nas pessoas e serem fieis ao seu estilo sem ofenderem ninguem. Quanto a analise que fizeste concordo com praticamente tudo, mas acredito muito mais no potencial do Kleber do que muitos dos adeptos portistas. Acho que vai aparecer e o melhor que lhe podia acontecer foi a contratacao de Jackson Martinez porque com este monstro na frente ou aparece definitivamente ou vai de vez para um qualquer mediano clubes espanhol da La Liga e por la fica ate acabarem os seus dias de bola. Reconhecamos que tem 22 anos, contra os 25 de Martinez e os 29 de Janko. Mesmo que Kleber nao seja titular indiscutivel acho uma peca importantissima para atacar as 3 frentes principais (Liga dos Campeoes, Campeonato, Taca). Quanto a Sereno nao faz la falta nenhuma e o david Bruno fica para a Taca e para a Bwin Cup e nada mais. Ainda nao tem estofo para aquela ala direita titular. Um abraco.

    1. carago, já não és o primeiro que me chama arrogante. e começo a acreditar que é verdade, apesar de não me sentir como tal. por vezes, a assertividade nas opiniões pode ser lida como arrogância, mas não é uma imagem que queira passar para fora. enfim, não pretendo mudar o estilo, só acho curioso a forma como me vêem da parte de fora!

      um abraço e obrigado, tu que és dos comentadores mais antigos cá no burgo ;)
      Jorge

  5. Bom dia,

    Infelizmente por motivos profissionais não pude ver a partida.

    Pelo que li na imprensa, foi um jogo típico de pré-época em que as substituições quebram o jogo e a exibição.

    Pela positiva, fico contente com Atsu e Kleber, dois jovens que pelas crónicas rezam efectuaram uma exibição consistente.

    Destacou-se igualmente Sereno na lateral direita, pela sua polivalência.

    Djalma está em franca evolução, e espera-se mais e melhor do angolano.

    Espera-se tb que Iturbe agarre um lugar nas soluções.

    Agora com Jackson, VP poderá ao contrário da época passada, começar a delinear a equipa base e estrutura táctica da equipa, não obstante o futuro incerto de Hulk e Moutinho, pedras basilares da equipa.

    Abraço e boa semana

    Paulo

Deixar uma resposta