Baías e Baronis – Gil Vicente 0 vs 0 FC Porto

foto retirada do MaisFutebol

Está a ser particularmente complicado arrancar, hoje à noite. Sinto-me como o Mariano quando tinha de controlar uma bola à primeira, nunca sabendo o que devia fazer, com tantos pensamentos (demónios, todos eles) a atravessarem-me a mona. O que eu vi foi o FC Porto, é certo, e foi o FC Porto 2012/2013, porque aquelas camisolas são iguais ao que já tinha visto na Supertaça. Estava lá o Hulk, o Lucho e um colombiano na frente…e pouco mais. O resto não me pareceu bem. Moutinho falhou dezenas de passes, Maicon travou a mente várias vezes, Otamendi parecia um júnior na Arménia a mandar bolas para a bancada e James fez mais um jogo de escondidas do jogo e do “vamos ver quantas voltas sobre mim mesmo consigo dar sem cair”. Foi mais um jogo frouxo, em que pouco pode servir como desculpa à lentidão, à exasperante falta de opções de passe e à aparente falta de vontade de jogar como antigamente se fazia, onde alguns loucos idealistas pensavam que era de facto melhor marcar um ou dois golos e gerir a vantagem, em vez de esperar pelo fim e tentar cruzar bolas à doido para ver se marcamos numa jogada de sorte. Eram loucos, eram. Notas abaixo:

 

(+) Lucho Um bom jogo de Lucho, muito interventivo e com um rendimento muito superior a Moutinho, o que não tem sido normal até agora nos jogos que realizámos. Constantemente a pedir a bola, foi quase um contrasenso ver Lucho, à medida que a equipa jogava no ritmo pastoso que via, era um dos poucos elementos que tentava de facto imprimir alguma velocidade no passe e na rotação de bola mais em cima do meio-campo adversário. Tentou vários remates, nenhum saiu particularmente perigoso, mas foi o jogador mais em destaque na criação de lances ofensivos pensados, exceptuando as arrancadas de Hulk, claro.

(+) Jackson Não marcou mas fez muito por isso. Tem um jogo mais posicional que Falcao e aparece menos de frente para a baliza que o compatriota (as comparações são inevitáveis, peço desculpa), mas tem um excelente controlo de bola e postura ofensiva suficiente para que os colegas lhe coloquem a bola em situações melhores que as que hoje teve. Bons trabalhos na área mas o fiteiro do guarda-redes do Gil estava em dia sim. Estupor.

(+) Hulk É fácil criticarmos as falhas, as perdas de bola e a excessiva conversa com o árbitro. Mas se formos a ver bem o contributo que Hulk hoje deu à equipa, é também fácil perceber que foi dos poucos que tentou, ao seu estilo, romper a defesa adversária e tentar o remate que tantas vezes nos deu as alegrias que queríamos hoje ter visto em Barcelos. Não o conseguiu e pareceu, como referiu um amigo num sms enviado pós-jogo, regredir uns anos quando mantinha a cornadura na relva e avançava como tanques alemães pelas Ardenas, mas à medida que o jogo ia avançando ia-se tornando evidente que os colegas simplesmente não estavam preocupados. E ele estava.

 

(-) James Mais um jogo “off” do novo 10. Fraco no 1×1 (é assim tão improvável conseguir driblar aquele idiota do defesa direito do Gil Vicente sem cair?!), terrivelmente ineficaz no passe e na transição ofensiva, foi quase invisível a presença de James em campo enquanto lá esteve. Preocupa-me a inconstância exibicional do colombiano, tendo em conta que é uma das poucas nuances tácticas que a equipa exibe em relação ao ano passado. Não o vejo a evoluir, não o vejo a explodir para um jogador que queremos que seja uma das putativas jóias da coroa por forma a conseguirmos vendê-lo, valorizado, daqui a uns anos. Tem de melhorar muito.

(-) Moutinho Completamente fora de jogo hoje, o nosso João. Sem ideias, sem passes de ruptura, sem concentração e sem cabeça. Esteve apagadíssimo no centro do terreno e acabou por desaparecer da partida depois da saída de Fernando, altura em que foi obrigado a ocupar uma posição (ainda) mais recuada em campo e mais central em relação ao jogo da equipa. Cansado pelo jogo da Selecção, talvez, mas não posso arranjar desculpas: Moutinho fez um jogo muito fraco.

(-) A coerência exibicional com a época passada Isto é que me deixa mais chateado e não consigo evitar ficar neste estado porque eu e todos os portistas aturámos uma temporada em que apesar do campeonato ter ficado do nosso lado, as exibições foram consistentemente fracas, desconexas, com recurso a lances individuais para decidir resultados e com muito poucos motivos para satisfação plena depois de noventa e pico minutos de futebol. O ritmo continua lento, as ideias continuam sem aparecer, os jogadores mantém-se numa movimentação arrastada e sem acelerações para uma competição que apesar de não ser do topo do futebol europeu, está perfeitamente ao nosso alcance. E perder pontos contra os Gis Vicentes deste campeonato é sinal de uma equipa que não quer subir, que não quer crescer, que parece estar enervantemente à espera que algo aconteça para mostrar alguma vontade. Fraco, mais uma vez. Quantas vezes é que já tive este discurso…


E lá vão dois pontos perdidos contra uma equipa que não poderia aspirar a mais que perder por poucos contra o FC Porto. Não consigo ter pena do Gil Vicente por só ter seis jogadores no banco, porque não conseguiram contratar mais nenhuma opção válida, yadda yadda. Tretas. O que me interessa é o FC Porto e APENAS o FC Porto. E hoje, mais uma vez, Vitor Pereira mas principalmente os jogadores decepcionaram-me bastante, o que já acontece desde Setembro de 2011. E custa-me ver que não vejo melhorias ao fim de tanto tempo, continuo a lamentar as jogadas falhadas, os passes a quarenta metros, as descombinações combinadas, os cantos que não causam perigo e os livres para a bancada. Estou decepcionado.

20 comentários

  1. Ó pá, que nervos….

    parecia mesmo um jogo do ano passado, daqueles maus.

    Infelizmente, tenho a ligeira impressão que há alguns jogadores a pensar no dia 31 de Agosto, mais do que no presente, mas vamos ver, pode ter sido um dia menos conseguido.

    Pessoalmente não colocaria o Hulk a jogar pelos poucos dias com a equipa, acho uma desconsideração para o resto dos jogadores.

    Tivemos 10 minutos de pressão e isto é muito pouco para uma equipa que tem que ganhar tudo a nível nacional. Mais uma vez digo o que disse no ano passado, precisamos de um broas ou de um bicho para mandar os “meninos” correr….

    Viste 3 positivos, eu nem isso vi, mas sou um gajo negativista…

    Desculpa a “disconectividade” dos parágrafos, mas esta equipa não me inspirou coisas melhores

    1. “Infelizmente, tenho a ligeira impressão que há alguns jogadores a pensar no dia 31 de Agosto, mais do que no presente, mas vamos ver, pode ter sido um dia menos conseguido.”…é, também me pareceu um pedaço de ansiedade à custa do mercado, mas deixo isso para outro post :)

      abraço,
      Jorge

  2. E o Vitor Pereira ? Fraco treinador, fraco a comandar a equipa… discurso horrivel logo na 1ºjornada a chorar.

    Até tu Jorge tinhas melhor discurso e pensamento do que ele !

    Rua com este gajo !

  3. foi o primeiro teste da época. se comparado com a transacta, já conquistamos um ponto.
    (é a visão positiva da coisa, a perspectiva pelo copo meio-cheio).

    foi uma partida onde o futebol praticado ficou muito aquém do rápido, intenso, pressionante, com a equipa a só pressionar na parte final, e mais com o coração que com a cabeça. ou seja, um filme muito visto na época transacta…
    (é a visão negativa da coisa, a perspectiva pelo copo meio-vazio).

    e, se nada está perdido, é certo!, não deixa de ser igualmente verdade que convém encontrar o rumo da vitória já no próximo encontro, em nossa casa e frente ao Vitória de Guimarães (que empatou o Sporting na possibilidade de liderar o campeonato – um feito que já não consegue desde 17 de Agosto de 2007).

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

  4. Boa noite
    Excelente

    Eu acrescentaria que parece que o VP não faz o trabalho de casa e fica admirado com a arbitragem e tática do antijogo e eu acrescento o relvado crescido e por regar (já foi assim no jogo com o cunhado nos Açores).
    E já está mais uma vez a pôr-se a jeito às criticas, as coisas são tão obvias que fazem espécie o JM não entra no jogo da supertaça para ser poupado para a seleção (?) depois joga na quarta 70 minutos leva nos queixos e hoje entra de inicio, o Alex foi um dos melhores na seleção do Brasil e fica no banco a marinar e no lugar dele joga um central. Sinceramente que não entendo essas opções-
    Enfim pensei que tivesse aprendido com os erros do ano passado, até parecia que queria dar ânimo aos lampeões.
    saudações

  5. A equipa nunca ira jogar melhor com Vítor Pereira.
    E milagres como o campeonato do ano passado só acontecem de longe a longe..

  6. Sem dúvida decepcionante este arranque de campeonato da equipa do FC Porto, pela cedência de dois preciosos pontos contra uma equipa tão limitada como é a do Gil, mas, acima de tudo, pela postura colectiva evidenciada, que os dez minutos (ou menos) finais não conseguiram disfarçar. Inexplicável para o adepto comum, este amorfismo quase generalizado de um conjunto com um título a defender, que levanta justificadas apreensões da massa adepta quanto ao futuro.

    Não é difícil admitir que, no estado a que o futebol chegou, aos jogadores, o que realmente os motiva, é esperar que o empresário lhes consiga um contrato com (ainda) melhores argumentos dos que já usufrui.

    Eu gostaria que me explicassem porque é que o leilão, perdão, o mercado de jogadores está aberto oficialmente até 31 de Agosto, quando já estão a decorrer as provas oficiais e os atletas

  7. Alem de nao jogarmos a ponta de um corno, termos um treinador que nao sabe mexer na equipa para furar antigo, eu vi ali 2 penalties. Mas isto nao pode servir de desculpa para a pessima exibicao da nossa equipa.

    Cheira-me que vamos ter mais uma temporada de penuria… nao fossem os nossos rivais terem empatado tb e o estrago seria maior.

    Enfim, e triste que o nosso presidente precise de tanto tempo para perceber q com o VP isto nao vai la…

  8. não tomo produtos com cafeína seja cafés, colas e afins. Mas para ver o fcp jogar e não passar pelas brasas terei de tomar um red bull….
    sem hulk ainda será pior…..
    nem digo mais nada….

  9. De facto é desapontante , sentir que a equipa contínua a mesma do ano passado , falta alegria , espirito combativo , inteligência e sobretudo rigor. A gestão humana do plantel é ruinosa lembrando aos que estão que a qualquer momento podem cair nas desgraças do treinado que apesar do bom currículo académico não passa disso , um bom académico , com falta de prática no conhecimento de um balneário de homens que não são máquinas e sentem que quem os pretende liderar limita-se a virar o disco e toca o mesmo. Agradeço que alguém ponha aqui uma lista de jogadores que já foram queimados pelo VP e sinceramente não acredito que tudo tenha a ver com o mercado ou as doideiras dos contratos porque quando se está bem num clube não se deseja saír de qualquer maneira ou feitio.
    O Porto não é um colosso da Europa dos milhões por isso tem de gerir muito bem o capital humano que tem e isso não está nitidamente a acontecer não só pelos que saiem da maneira que se sabe mas sobretudo pelos que não saiem . Outra coisa que me irrita profundamente em VP (já desde a época passada) é a constante lamechice das arbitragens , já não tenho pachorra para isso , parece um daqueles treinadores da mouraria. Os maus resultados e as suas causas devem ser sempre analisados dando primazia a factores internos da estrutura e VP ou não sabe ou não quer.

  10. Começamos mal, agora só pode melhorar(digo eu)….

    Não quero perder já a cabeça no primeiro jogo, vou esperar até meio de Setembro e nessa altura com mais de um ano de clube, não perdoarei o VP se a equipa não estiver a jogar um futebol condigno do nosso clube… Até lá serei paciente…

    Um abraço.

  11. Jogo com abordagem errada, onde faltou quase tudo: Velocidade, organização ofensiva, capacidade de penetração, explosão, criatividade e finalização.

    Estes são os condimentos para derrubar «muros» defensivos. Os jogadores e equipa técnica sabem-no perfeitamente, mas insistem em não os aplicar. Porquê?

    Um abraço

  12. bem, será mais um comentário para dizer o mesmo que todos: uma decepção muito grande, uma equipe muito pequena para o nosso gosto!
    ou como sintetizou o dragão doente: lento.previsível.ineficaz…
    a única esperança é que chegue o dia 31 e com ele se arrume definitivamente a casa…
    – pode ser que se tenha aprendido a lição do ano passado, pelo menos nesse capítulo.
    quanto ao treinador, perdeu-se com a conquista do campeonato uma boa chance de o reciclar, mas, claro que o jorge nuno nunca iria fazer tal… então, depois do dia 31, ou vai ou racha!

  13. “Sem dúvida decepcionante este arranque de campeonato da equipa do FC Porto…,”

    O comentário acima inserido que começa com a frase atrás citada é da minha autoria, o qual, por razões contrárias à minha vontade, foi enviado prematuramente e anónimo. Como não publico nada que não seja assinado, aqui fica a explicação sobre a falta cometida.

    Aproveito para referir um facto que não sendo inédito, muito pelo contrário, aconteceu na transmissão do jogo na SportTV. O lance em que a bola bate, claramente, no braço de Otamendi, não oferecendo a mínima dúvida sobre a não existência de qualquer ilegalidade que impusesse a marcação de uma grande penalidade contra o FC Porto, foi repetido no seguimento do jogo cerca de meia dúzia de vezes e, cada uma delas, com cinco planos diferentes. Logo no lance corrido ficou claro que não há qualquer propósito do jogador utilizar intencionalmente a mão para cortar a jogada.

    Mais tarde vim a aperceber-me de que, tanto Kléber como Mangala, sofreram faltas claras dentro da área passíveis de sanção máxima. Nem os comentadores de serviço alertaram devidamente para os factos, nem as repetições (julgo que apenas foi feita uma de cada situação) do lance foram as suficientes para esclarecer as dúvidas dos espectadores que, tal como eu, mal se aperceberam no momento em que elasa sae verificaram.

  14. Só uma pergunta…

    Que faz esta rapaziada no Olival, naquele intervalo em que aceleram as suas bombas pelo Freixo fora ? Bolas paradas não treinam de certeza, nem aquele pequeno pormenor de mandar bolas por baixo do travessão e não por cima !!!!

  15. Boa noite,

    Ontem o FC Porto merecia vencer a partida apesar de termos feito um jogo fraquinho.
    O Gil Vicente limitou-se a defender e a fazer anti-jogo perante a permissividade do árbitro.

    Podemos nos queixar de duas grandes penalidades, mas devemos queixar-nos também de nós próprios.
    A equipa entrou muito lenta na saída e construção de jogo. O tridente ofensivo muito apático, sem capacidade de alvejar a baliza de Adriano, o melhor jogador em campo.

    Os nossos médios tem de circular mais a bola e correr menos com ela.
    Tem de haver mais dinâmica no tridente ofensivo, e de uma vez por todas definir a posição de James.

    Na minha opinião poderíamos jogar em 4*1*3*2.
    Fernando na cabeça de área, Lucho e Moutinho lado a lado, James a 10 nas costas de Hulk e Jackson Martinez, e os defesas/alas esquerdo e direito Alex Sandro e Danilo mais afoitos nas subidas no corredor, com Fernando nas movimentações ofensivas a ficar num tridente defensivo com os dois centrais.

    Estamos no início da época, e ainda há muitas arestas a limar.

    Merecíamos ainda assim a vitória, pois fomos a única equipa que a procurou.

    Uma palavra de apreço para os milhares de portistas que foram apoiar a nossa equipa.

    Nota final para James, que deve pensar mais no Porto do que no salto para outro campeonato. Se este for o caminho por si escolhido não irá longe na sua carreira. Há que ser profissional. Iturbe padece da mesma maleita e rompe banco.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

  16. bom post à realidade da jornada…
    só tenho uma coisa a dizer, mas como já cheira tao mal, pois o FC Porto é sempre desprezado quando tem razões de queixa e nada se faz, tal como a nossa direção, pois que se emende em relação a isso, que seja mais rude, pois se fosse la pros lado da Luz era mais uma semana em choradinhos a falar em favores pros do norte mas enfim… triste pais onde reina o regime que nunca mais tem fim…
    PS: contudo empatamos e bem, futebol pobre sem alegria apesar dum incrível Adriano… vamos abrir os olhos portistas e FC PORTO, está mais do que na hora…
    VERGOOOONHA de atitude…
    VITOR PEREIRA CONTINUO A APOIAR-TE MAS TERÁS DE OFERECER UMA EXCELENTE NOITE SÁBADO A TODOS OS PORTISTAS COMO RECOMPENSA DEPOIS DE UM APÁTICO JOGO EM BARCELOS

  17. O que fez o Moutinho no jogo de Barcelos é o que faz o Defour nos seus melhores jogos. Enquanto que ao Português valeu um destaque pela negativa, ao Belga ´vale sempre uma destaque positivo.
    Não é meramente um caso de opinião diferente, é uma daquelas situações em que a expectativa pesa e muito….

Deixar uma resposta