Pass imprecise

  • Primeiro cenário: Otamendi tem Maicon ao lado direito, na posição natural que ocupam durante todo o jogo, todos os jogos. Vê Moutinho a trinta metros, com um adversário à sua frente. O argentino olha para as peças em campo, avalia o fluxo mental que lhe permite uma melhor probabilidade de sucesso e decide passar pelo ar. A bola sai alta e longa demais, o português não chega mas bate palmas ao esforço, Otamendi levanta o braço e pede desculpa. Bola para o Gil Vicente.
  • Segundo cenário: Danilo sobe pela linha, correndo como o papa-léguas a fugir do imbecil do coiote. Chega a um certo ponto em que vê que não vai conseguir avançar mais no terreno sem ter de se transformar em Hulk e fintar sete adversários que estão imediatamente à sua frente, olha para o lado, recua um pouco e pesa as opções. Opta então por uma lateralização para Varela, que está então no flanco oposto, e envia a bola como se tivesse sido possuído temporariamente pelo espírito sempre presente de Guarín, acertando no esférico com a força de mil titãs e rodando como os pneus do carro do Alonso em Silverstone. A bola sai alta e longa demais, o português não chega mas bate palmas ao esforço, Danilo levanta o braço e pede desculpa. Bola para o Guimarães.
  • Terceiro cenário: Maicon dirige-se para a lateral, encurtando o espaço e o tempo para tomar uma decisão. Olha para cima, vê Atsu a sessenta metros, decide enviar-lhe a bola numa mudança de flanco que faria inveja a Beckenbauer. A bola sai alta, o ganês não chega mas bate palmas ao esforço, Maicon levanta o braço e pede desculpa. Bola para o Olhanense.

Experimentem trocar os intervenientes e o adversário. O resultado é o mesmo. Há semanas, meses, anos que o resultado é persistentemente o mesmo na vasta maioria de circunstâncias que decorrem mais ou menos como estas que acima descrevi. E o adepto, o que joga a bola aos sábados e fá-lo por carolice em vez de o fazer por um ordenado, tem aquela sensação estúpida que lhe ultrapassa a mente e o discernimento e só pensa: “Porque raio é que não meteste a bola no teu colega do lado?!”. Não sou jogador de futebol, nem sequer tenho contacto directo com alguém que o seja, por isso é complicado para mim conseguir penetrar na psique de muitos destes rapazes. Mas se há uma coisa que nunca vou conseguir entender é a necessidade que tantos têm de fazer o mais difícil só porque na altura lhes pareceu a melhor opção.

E é por isso que admiro cada vez mais jogadores como Xavi, Pirlo ou Moutinho. Porque sabem que a opção mais simples é sempre a melhor. E se Robson pedia “pass precise” em todos os treinos, não faço a menor ideia do que Vitor Pereira lhes pede. Mas não podem ser as mesmas coisas.

2 comentários

  1. Boas Jorge,

    Subscrevo na integra as tuas interrogações. Fim de semana após fim de semana e normalmente quando o Otamendi tem a bola e começa a olhar para a frente, que eu digo para os meus botões … lá vamos perder a bola. Depois de perdida como é habitual penso … se eu fosse treinador de futebol e mesmo sem perceber nada de nuances tecnico / taticas chamava o rapaz e mostrava-lhe as imagens e perguntava (em castelhano)… “ó Nico, que te passa pela “mona” quando vais fazer um passe em profundidade …? ” depois de ouvir as explicações ou ouvir um “qué ?” dizia-lhe para a proxima não penses e limita-te a atirar a bola para fora das quatro linhas o mais rapido possivel que assim não perdemos tanto tempo.

    Brincadeira á parte não entendo como não entendo os lançamentos laterais sempre para a cabeça de alguem que acaba por ser mais uma perda de bola … mas se calhar o mal está em mim que não tirei o curso de treinadores .

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

  2. Boa tarde,

    visitei o Azul24 e sinceramente talvez volte a visitar, mas uma coisa é certa não volto a tentar registar um comentário. Nunca percebi a necessidade de digitar uns carateres indecifráveis fiz 20 tentativas até desistir. Se a dificulade nos sites de fimes fosse igual mais valia ir ao clube de vídeo

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.