Faltam dois dias

Vejo o jogo de quarta-feira a chegar e a ansiedade que se vai acumulando no meu corpo e mente começa a ser notória. Afinal o jogo é importante e a forma como os adeptos encaram cada um destes jogos acaba por ser determinante na maneira como os próprios jogadores se moralizam para ele. E estamos todos à espera de ver um FC Porto forte, mandão, que controle a posse de bola e consiga parar o ataque do Málaga que é agressivo, rápido, intenso. É um tipo de ataque que raramente encontramos na nossa pobre Liga, repleta de equipas de ferrolho que se fecham atrás à espera do erro do adversário e que lança homens pelas linhas para conseguir furar a nossa defesa.

Na quarta-feira vamos encontrar uma equipa que não sabe o que é uma vitória desde a semana anterior à visita ao Dragão. Não sei se as vitórias, que de uma maneira tão vistosa e consistente acumularam durante meses na primeira fase da temporada, desapareceram porque a equipa estava a pensar neste mesmo jogo ou se a inteligência competitiva desertou os cérebros de jogadores e treinador. Mas não façamos juízos antecipados ao somar dois e dois e assumir que estes jovens deixaram de saber jogar e que vão estar demasiadamente nervosos quando nos enfrentarem em campo. Vai ser um jogo duro, que exigirá compromisso, bom entendimento ofensivo, coesão defensiva e acima de tudo um espírito de entre-ajuda que tem de estar acima de qualquer deambulação egoísta.

E todos os pontos anteriores estão perfeitamente ao nosso alcance. É só fazerem o que já fizeram várias vezes este ano: jogar a sério. After all, this is the Champions League, baby!

1 comentário

  1. Todos nós estamos à espera deste jogo, se nós adeptos estamos assim, imaginem os jogadores. Vamos ter só finais até ao fim da época!!:D

Deixar uma resposta