Ouve lá ó Mister – Málaga


Amigo Vítor,

Chegou o dia. Milhões de portistas vão estar em frente à televisão, unidos em espírito aos milhares que vão estar na Andaluzia a apoiar a equipa em mais uma demanda europeia. E todos eles estão prontos para um jogo que vai ser difícil, contra um adversário matreiro e dinâmico, que nos vai tentar fechar todas as possibilidades de avançarmos em frente na competição. Blá blá, coiso.

A verdade é que somos favoritos. E temos de mostrar em campo que somos favoritos, empurrar o Málaga para trás, fazer um jogo como nós sabemos e furar aquela defesa de caceteiros com uma voracidade tal que pensem que não ganhamos um jogo há um mês, como eles. Esta é a verdadeira competição onde não pode haver falhas, onde qualquer hesitação, periclitância, tremideira…podem lixar-nos a vida. Por isso não sei se joga Moutinho ou se joga Mangala ou se jogam os dois ou até se não joga nenhum deles. Temos de ser fortes, Vitor, temos de ter as lanças afiadas, as soqueiras bem carregadas e as biqueiras de aço firmes na ponta das botas. E vamos mostrar que não há Málaga que nos meta medo, porra!

Para além disso, já viste o que significaria para ti chegar aos quartos da Champions? É que nós, os portistas (como tu, mas noutra qualidade), já lá passámos montes de vezes. Mas tu, Vitor Pereira treinador…ainda não. Inaugura-te, desflora-te, e fá-lo com estilo!

Sou quem sabes,
Jorge

9 comentários

  1. Depois daquele atropelamento do Braça ao Milan, dizem os entendidos que fica mais uma vez demonstrado que em futebol tudo é possível.- para alguns, acrescento eu. E, sempre que a outra equipe se põe em bicos dos pés, como se pôs o Milan…
    Espero sinceramente passar hoje à próxima eliminatória – aos quartos !! – mas já tivemos os nossos muitos dissabores com remontadas ( arsène, arsène… ) , só porque parece que os jogadores não sabiam como se comportar quando o jogo começa a correr mal… espero que desta vez tenham estudado todas as variantes, e saibam como devem reagir e, para onde enviar as bolas a 2 minutos do fim…
    Que são helton, são fernando e são moutinho estejam connosco, que os restantes saberão o que fazer.
    Amen.

    Vamos a eles! –

    1. Viva, percebo o receio das reviravoltas – remontadas é para os espanhóis :-) – mas, no passado recente, acredito que as mesmas aconteceram por uma teimosia absurda do Jesualdo Ferreira em querer inovar nos jogos grandes. E isso acabava, obviamente, por descaracterizar o comportamento da equipa.

      Lembro-me dos casos de João Paulo a lateral esquerdo contra o Schalke 04 na Alemanha, tendo o Porto sofrido por esse flanco, ou o Nuno André Coelho em Londres contra o Arsenal, só como alguns exemplos.
      O mesmo acontecia em jogos contra o Benfica. Por sorte o Benfica teve, durante esses anos, equipas bastante mais fracas que o Porto, e lá aparecia um Quaresma ou um Lisandro que desequilibrava as coisas a nosso favor.

      Se há coisa a que o Vítor Pereira já nos habituou é a escolher um onze destemido e com a nossa identidade, independentemente do adversário. Parece-me que a nossa maior lacuna este ano tem sido encontrar a devida motivação quando enfrentámos equipas mais fracas mas, tratando-se de um jogo dos oitavos da champions, nem deve ser necessária grande intervenção do treinador para galvanizar as tropas. Por isso, estou optimista!

  2. caro Jorge, caríssimas(os),

    no fundamental:
    hoje, todos temos que estar Unidos em torno da nossa equipa do coração.
    a Garra, o Querer e a Vontade em pretender Vencer terão que estar presentes no La Rosaleda – estádio que, acredito, logo mais será uma filial do nosso teatro de sonhos azuis-e-brancos (o nosso Estádio do Dragão).

    certamente que seremos Porto!, car@go! :D
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

  3. Bom dia,

    Depois de dois maus jogos para o campeonato nacional, hoje não há lugar a veleidades.

    Se queremos seguir em frente, a atitude tem de melhorar.
    Não podemos facilitar nem desconcentrar.

    Temos equipa para vencer em Espanha, mas temos de ser Porto.

    Todos esperamos a passagem à próxima fase.

    Lutem por isso.

    Abraço

    Paulo

  4. Boas Jorge,

    Estamos a um pequeno passo dos quartos de final, sem menospresar o adversario acho que temos condições para ganahar o jogo, temos a equipa na maxima força, motivação na champions é o que não falta, os adeptos estão com a equipa, por isso vamos conseguir mais uma noite europeia plena de exito, é a minha convicção.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

  5. A mim o que mais me entristece é ver “pseudo” portistas afirmarem que esta eliminatória não é para ganhar, pois fundamental é o campeonato!!!!
    pois bem, eu digo que prefiro um milhão de vezes ser finalista da Champions que um titulo cá do burgo….
    Afinal lutamos para quê? Para a vitrine? Há portistas que não enxergam uma… the money comes abroad…
    Espero e desejo além da passagem uma vitória frente aos malaguetas!

Deixar uma resposta