Baías e Baronis 2012/2013 – Os defesas


Falou-se muito da zona defensiva do FC Porto durante o ano e houve muitos bons motivos para o fazerem. Foi talvez o único sector onde se notou alguma evolução nos jogadores, com dois em particular a merecerem a ressalva de serem olhados com admiração pela forma como cresceram durante a temporada: Alex Sandro e Mangala. O francês começou ao mesmo estilo do ano passado, ainda com alguma agressividade em excesso e alguma dificuldade em manter esses exageros controlados. Mas aproveitou bem a infeliz lesão de Maicon para lhe roubar o lugar e exibir-se em nível digno de transferência à FC Porto para um grande europeu. Tem tudo, o rapaz. Alto, forte pelo ar, rijo na marcação, raramente hesita no corte e é mais prático do que estamos habituados. Foi um prazer vê-lo a crescer, especialmente jogando ao lado de Alex Sandro, outro moço que subiu de produção quase exponencialmente, com sete Baías. Já no ano passado tinha mostrado que podia ter oportunidade de jogar a sério se fosse utilizado regularmente. E mostrou que Álvaro Pereira está tão bem no Inter que ninguém se lembrou dele, já que este rapaz desfez dezenas de adversários (os médios-ala e os laterais) com inteligência, criatividade, postura ofensiva mantendo o posicionamento e recuperação defensivas bem efectuadas, remate forte e apoio constante ao ataque. Algum excesso de confiança fez com que tremesse num ou noutro jogo, mas nunca deu hipótese sequer a que nos lembrássemos do Palito. Mangala tapou várias vezes o brasileiro durante a sua lesão mas era evidente que Alex traz uma profundidade ao flanco que Mangala, jogando sempre com empenho e força de vontade, não consegue.

Abdoulaye jogou pouco e foi coerente, apesar de ficar sempre ligado à final perdida da Taça da Liga. Coerente pela agressividade, coerente porque é lento e porque parece um Mangala mais alto e magro. Tem a vantagem de ser jogador “da casa” que dá muito jeito para compôr plantéis para a UEFA, mas não creio que venha a ser opção para titular a curto-prazo. Squad-player, through and through. Quiño também, passando a grande maioria da época nos Bs, não entrou mal quando foi chamado mas nunca conseguiu ser sequer uma sombra para Alex Sandro e perdeu inclusivamente o lugar para Mangala em várias circunstâncias. Talvez para o ano, rapaz.

Não me quero esquecer de Otamendi, porque seria uma injustiça. Várias paragens cerebrais durante o ano não mancham o que foi uma época excelente do argentino, à volta do qual foram rodando os restantes elementos daquela zona. Ota soube pegar no lugar desde que chegou no Verão de 2010 e este ano foi mais uma vez a rocha defensiva. A menor produção ofensiva foi contrariada com consecutivas e excelentes prestações defensivas em que mostrou que nem sempre os mais vistosos são os mais influentes. Atrás de um Mangala que voa por cima dos adversários, há um Nico que comanda os colegas, que manda no eixo e que raspa a relva com um sorriso nos lábios.

Com estes dois, Maicon pouco pôde fazer. Entrou muito bem, com rótulo de marcador de livres ainda desde a pré-temporada que perdeu a cola poucas semanas depois de começar a temporada. E lesionou-se em casa contra o Marítimo (que para lá do 5-0 também perdemos Fernando e Helton) para nunca mais recuperar em pleno a posição. Teve um momento horrível quando foi assobiado em pleno Dragão durante o mal-conseguido jogo contra o Rio Ave. Na altura disse: Ouviam-se gritos quando Maicon tocava no esférico, assobios quando demorava mais de dois segundos com a bola nos pés (muito embora raramente tivesse uma linha de passe decente), insultos quando o rapaz fazia algo que fosse contra o que as pessoas gostavam. É assim que querem apoiar os vossos jogadores? Quando as coisas estão a correr mal e vêem que um dos jogadores que conhecem há quatro anos, que já nos deu troféus atrás de troféus, que marcou o golo que deu a vitória na Luz no ano passado…quando vêem que esse rapaz, que perdeu a titularidade depois de uma lesão, está a ter um mau momento…o que optam por fazer é insultá-lo!? Nunca vou perceber este tipo de atitudes de alguma gente, palavra.. Não retiro um pixel.

Passemos aos Baronis. Um para Rolando, que preferiu sair por uma porta pequenina, no fundo de uma parede pequenina…e que desapareceu da minha mente ao ponto de ter chegado a pensar que tínhamos apenas quatro centrais desde o início do ano enquanto pensava neste artigo. Rolando escolheu o caminho que decidiu trilhar e não censurarei ninguém dentro do clube se o puserem a treinar sozinho. No Parque da Cidade. À noite. Mas agora para o Baroni da época. Danilo. Sim, vou por aí.

Danilo foi uma decepção. Quem me lê sabe que sou um gajo para dar oportunidades a todos os jogadores para mostrarem o que valem em todas as posições, em vários esquemas tácticos, com as nuances de cada competição a pesarem na minha noção sobre a valia do jogador. E Danilo esteve abaixo da média em todos os vectores que me posso lembrar de o pesar. Danilo mostrou durante toda a temporada o porquê de ser um jogador que sofre a contestação dos adeptos baseada em grande parte no valor pelo qual foi comprado. E o problema foi mesmo esse, o valor que lhe subiu a cotação e que colocou um rótulo que ainda não conseguiu sacudir. E vê-se em campo, porque mostra uma indolência que não acredito seja devida apenas ao espírito do jogador. Danilo não acredita que possa render na lateral-direita o mesmo que poderia render no centro do terreno e nota-se pela forma como tende com uma precisão de um relógio de césio para o centro do terreno, valendo-se do seu pé mais fraco para poder deambular por zonas onde se sente melhor e mostra mais produtividade. E falta sempre qualquer coisa, na corrida, na intercepção, no momento certo e na altura certa…Danilo falha mais do que acerta. Tem de reabilitar a sua imagem perante os adeptos, perante aqueles que o apoiam até ao ponto que vêem que nunca desiste, que nunca baixa os braços. E viram-se esses momentos a acontecer vezes demais durante a época.

O quadro-resumo dos defesas fica abaixo:

ABDOULAYE: BAÍA (por pouco)
ALEX SANDRO: BAÍA
DANILO: BARONI
MAICON: BAÍA
MANGALA: BAÍA
OTAMENDI: BAÍA
QUIÑO: BAÍA
ROLANDO: BARONI

PS: uma pequena adenda para Miguel Lopes, porque a sua ausência aqui da lista me foi chamada à atenção e com toda a razão. Miguel Lopes, lateral direito de raiz, não conseguiu sacar o lugar a um homem inadaptado à posição. ainda tentou, mas nunca consegui ver nele mais que um suplente glorificado. Esforçado, sem dúvida, mas demasiadamente incerto para ser titular. Fez um bom jogo em Vila do Conde, mas pouco mais.

MIGUEL LOPES: BARONI

15 comentários

  1. Otamendi é seguro, a tal rocha de que o Jorge fala; Mangala é craque,mesmo; Alex Sandro promete muito porque muito tem evoluído; e Danilo… pois.Danilo talvez seja o que pensa mais e mais exige de si próprio. Fica frustrado porque não consegue brilhar e afunda-se. Não lhe daria um Baroni… Apesar de tudo um jogador não pode ser avaliado pelo que custou. Que é o que sempre se repete na sua apreciação e o que está na cabeça dos adeptos…
    Um gajo não tem culpa das guerras à sua volta e da esperteza do agente, das comissões, sei lá bem o quê… Quem não sabe se ele custou 12 e 6 foram de luvas?… já mudava alguma coisa, não?
    Ele é bom tecnicamente, é bom taticamente, apresenta-se para marcar livres, e atirar do meio campo – falha na garra… mas, por outro lado também não o vimos fucilitar… A ver. O mesmo para o Abdoulaye.

    1. sim, esses são os dois swing-places da próxima temporada. e o Danilo pode não ter culpa do preço, mas tem culpa de não conseguir dar a volta à moral…

      abraço,
      Jorge

  2. Concordo com o Jorge: Nota positiva para o eixo defensivo todo, com um ‘baíroni’ para o Danilo que esteve bem em alguns momentos, mas que não apagam uma época mais apagada – passe a redundância.

    Agora pergunto: E agora com o Reyes?

    Parece-me claro que o Rolando não fica. Ou vai para para fora para um clube menor, ou é encostado. Talvez o Sporting esteja interessado em dar-nos alguma joia. Mesmo assim, sobram o Otamendia, Mangala e Maicon. O Abdoulaye parece-me que fica, até porque temos obrigações de inscrição na UEFA que requerem um jovem ‘formado’ por cá. Portanto, não parece que faz muito sentido um defesa de 9 ME ficar sentado no banco durante muito tempo. Será que o Principado vem buscar uma pérola francesa? Ou será que algum clube espanhol estará interessado no Otamendi? O Maicon, atendendo ao seu pouco rendimento (devido a lesões), deve ficar.

  3. Percebo as notas mas discordo, principalmente da do Danilo.

    Para mim é maravilhoso ver a ‘classe’ e a ‘qualidade’ com que a bola passa pelos pés de Danilo.

    Danilo não é defesa, é médio e isso é tão óbvio que para mim o clube tem que comprar um lateral direito decente já que o seu (de Danilo) espaço natural seria o que é ocupado por Lucho – Médio Interior Direito – e não o de defesa.

    Ainda assim, jogando uma época inteira adaptado, Danilo não foi assim tão pior que os que por ali passaram antes dele. Lembro por exemplo que uns quantos dos 26 golos de Jackson são assistências de Danilo, que, se jogásse a médio, mais ninguém se indignaria com o preço que demos por um jogador de qualidade óbvia.

    Lembro o defesa direito Hugo Ibarra, esse sim, um verdadeiro desperdício de milhares de contos, que não foi o defesa e muito menos servia para médio.

    Querem rentabilizar o valor de Danilo? Coloquem-no a jogar no lugar de Lucho*. O resto é conversa.

    * Apenas uma nota de rodapé para esclarecer os leitores deste comentário para o facto de que eu NÃO considero Danilo e Lucho como jogadores de características semelhantes. Apenas ACHO que ocupam a mesma posição em campo e cada um com um estilo bastante diferente. Para mim aquilo que Danilo pode dar ao Porto enquanto médio é mais próximo do que Hulk fazia do que Lucho faz.

  4. Costumo ler o blog regularmente, mas nunca comentei. Mas vou fazê-lo pois fiquei um pouco escandalizado com o Baroni ao Danilo.

    Tenho um amigo brasileiro que é adepto do Santos e que me falou do que rendeu Danilo no Santos. Ele começou por entrar no onze como Defesa Direito (Eles tinham um meio-campo muito bom, com Ganso por exemplo). Tal como o Maicon no FC Porto, mais vale jogar adaptado que não jogar de todo. Acontece que mais tarde ele começou a aparecer no meio-campo e a mostrar que aquela é que era a sua praia. A lateral direito foi sempre mediano.

    Quanto ao que rendeu no FC Porto, e tendo em conta que não fez um único jogo a médio, fez sempre de lateral direito, acho a mesma coisa. Dificilmente o vemos ir à linha (O que é ainda pior tendo em conta que James também dificilmente ia, ou seja, profundidade zero no lado direito do ataque), e na defesa ia servindo para o nosso campeonato. No entanto, esteve longe de fazer uma má época. Ele fez 3 golos e 7 assistências (Para comparação, Alex Sandro fez 1 golo e 2 assistências, muito menos…), esteve assim em 11% dos golos do FC Porto na presente época. Foi o 4º com mais assistências na equipa, só perdendo para o nosso meio-campo (Se contarmos com um James que é um 10 e não um extremo), e o segundo defesa com mais golos (A seguir ao gigante Mangala).
    Sim, foi muito caro, mas esta é a primeira época dele como titular regular e adaptado a lateral direito. E mesmo assim conseguiu os números respeitáveis acima.
    Também o Hulk era muito criticado ao início por ser individualista, parecia que só via a baliza e rematar em força, e só se tornou num dos melhores jogadores do FC Porto da última década. No entanto via-se ali uma qualidade em muitos aspectos (Velocidade, Força…), que foram muito bem trabalhados e aproveitados.
    É preciso dar tempo, é preciso treinar, porque a qualidade está lá. O Danilo tem muito boa visão de jogo e também é rápido. Se serve para lateral direito? Veremos. Ele tem 21 anos (!!!), ainda tem muito para evoluir.

    Cumprimentos

    Fonte:

    GOLOS (94):
    Jackson – 31
    James – 12
    Lucho – 10
    Mangala – 7
    Varela – 6
    Moutinho – 5
    Defour – 4
    Kelvin, Danilo – 3
    Fernando, Maicon, Hulk – 2
    Castro, Atsu, Izmaylov, Alex Sandro, Otamendi, Kléber, Miguel Lopes – 1
    P.B. – 2 (Vitor Vinha, Gil Vicente; Maxi Pereira, slb)

    ASSISTÊNCIAS (68):
    Moutinho – 16
    James – 12
    Lucho – 8
    Danilo – 7
    Mangala, Varela, Castro, Defour, Atsu – 3
    Jackson, Alex Sandro, Fernando, Otamendi, Miguel Lopes – 2
    Liedson, Sebá, Kelvin – 1

    http://www.fcporto.ws/index.php?topic=14642.msg1617086#msg1617086

    1. verdade, foi mediano. e eu quero um Danilo que esteja acima da média, porque sei que tem talento para isso. não consigo continuar a vê-lo com aquela atitude permissiva, sem intensidade, sem garra. repara que os laterais direitos anteriores (Secretário, Paulo Ferreira, Bosingwa ou Sapunaru, para não falar em João Pinto) não eram geniais. nunca o foram. mas eram empenhados. e nunca desistiam, nem o Zé que fazia a linha toda mas vinha para trás como uma locomotiva, nada daquela estupidez que esta época fez como menino mimado no QPR. é isso que quero. o que Danilo fez este ano não me chegou, lamento.

      um abraço,
      Jorge

      1. Ei…O BOSINGWA NÃO ENTRA NESSAS CONTAS, UMA VEZ QUE ME TINHA SEMPRE A FODER-LHE OS MIOLOS, QUASE A CORRER A BEIRA DELE E A BERRAR-LHE: “CORRE, ZÉ!”…Olha que demorou muito tempo, muito tempo mesmo…citando um famoso e emérito filósofo do futebol português, Jaime Pacheco, “- Bosingwa tanto pode ,jogar no Real madrid como (não) jogar no Aliados de Lordelo!…Como tal, pelas evidências, considero injusto o Baroni ao Danilo…Cumpriu!Raramente brilhou, mas não comprometeu! Concordo com a ideia do Hugo e do Eduardo para que lhe sejam dadas, agora com a saída do Moutinho, oportunidades no meio. Mas, oh Jorge, diz lá, esse baroni foi só para animar isto pá, tu próprio estás a justificar-te…não lho darias..:P…

        P.S. – NÃO SE ESQUEÇAM, EU ACREDITO…O MEU MENINO VOLTARÁ!!!!…..

        …… ITURBE….!!!!

        1. não foi nada para animar, homem, eu só escrevo o que sinto e não é para agradar ninguém ou para agitar as águas! acho que o homem não esteve bem e revendo o meu comportamento para com ele durante a época, não lhe posso dar nota positiva. tenho pena mas não posso.

          abraço,
          Jorge

  5. Desde que vi o Miguel Lopes, lesionado, a fazer o cruzamento para o Jackson na Supertaça, para mim é um Baía. Não me interessa a cor clubística dele.

  6. Subscrevo totalmente o comentário do Hugo…
    Acho que exigimos demasiado ao Danilo tendo em conta o preço que pagámos por ele. Se tivesse custado 5M€ o que diriamos dele?
    O Jogador não tem culpa da exorbitância que o FCP pagou por ele, o FCP nunca mas nunca devia ter pago 16 M€ (ou 18M€???) por um jogador que pode ser defesa direito ou um 8… mas acho que o jogador não tem culpa. Nunca o vamos ver ir á linha cruzar mas se nos lembrarmos dos melhores jogos do FCP esta época (PSG, Málaga, Guimarães,…), o Danilo esteve sempre em grande envolvendo-se no rendilhado do meio campo com o Lucho, James e Moutinho…
    Faltou-lhe garra, é verdade, em alguns momentos, e tem de aprender a defender a zona entre o lateral e o centrar (ver golo do Alan no Dragão) mas não acho que mereça um Baroni…
    Espero para ver o que recebe o Varela ;)

    RCadete

    http://www.basculante433.wordpress.com

    1. vamos lá ver uma coisa. eu nao dei um baroni ao moço por causa da etiqueta do preço. dei porque o próprio Danilo sentiu a pressao dessa etiqueta. se ele tivesse cagado para isso e começado a jogar em condições, sem falhas constantes de concentração e de disciplina táctica, não tinha levado uma nota negativa. mas se somar todos os momentos durante o ano em que me enervou vê-lo com medo do adversário, dos colegas e da própria bola, não consigo ser benevolente.

      quanto ao Varela…quando lá chegar veremos ;)

      abraço,
      Jorge

  7. Sei que já o disse aqui, mas acho Danilo um belissimo jogador, mas num lugar que não é dele!!!
    O lugar de Danilo é ocupado por… Fernando!!!
    E por falar na defesa, há um novo Ricardo Carvalho no futebol português; seu nome? Paulo Oliveira do Vitória vimaranense…

  8. Boa apreciação em geral, mas muito injusta no Danilo… vou gravar os seus baías e baronis, para em Maio de 2014 ler…
    Não considere isto uma ofensa… sei que compreende… FCPORTO !

Deixar uma resposta