Em museus, o Benfas já nos está a ganhar por 1-0

Os meus parabéns, caríssimos. Conseguiram vencer a primeira competição da temporada: “Quem inaugura primeiro o seu novo Museu“!

Agora sem parvoíces, os meus parabéns a todos os benfiquistas. Podem agora finalmente rever as glórias do vosso passado muito à imagem do que espero vir a fazer ainda este ano aqui no Porto. E tenham orgulho no que o vosso clube já venceu, da sua história, das camisolas e das chuteiras, dos troféus mas acima de tudo dos nomes que fizeram do Benfica um clube ao nível do que é hoje. Alheiem-se um bocado da pré-época, do mercado, das putativas declarações de vitórias antecipadas e exultem com o passado do vosso clube.

Quanto ao nosso, a ser inaugurado daqui a cerca de dois meses, que tenha mais visitantes que o vosso (very unlikely, mas ninguém me impede de sonhar) , que seja mais bonito, com melhor circulação de ar, esteticamente mais agradável, arquitectonicamente inovador, que cheire melhor e que tenha taças mais bem polidas. E que ambos sirvam para enaltecer as glórias próprias e não as infelicidades alheias.

Um dia hei-de visitar o vosso. Cá vos espero para visitarem o nosso.

3 comentários

  1. O nosso pelo menos deve ter uma cor mais bonita, pois aquele escuro avermelhado berrantee dominante até parece que faz ideia de se entrar e estar num sítio de chamas…funestas. Achei estranho ver lá (salvo seja, vi apenas pelo canal sucursal do clube do regime, o canal d’ A Bola, que espero faça uma visita assim daqui a daqui a dois meses, mais ou menos), dizia, uma imagem do Charlot, sim o Charles Chaplin cómico do cinema mudo…
    Contudo, está de certa forma bem estruturado. Espero e desejo que no F C Porto vejam o que está bem e superem o que eles têm lá de menor alcance…

  2. Caro Jorge
    Vi as imagens da pré-estreia para a comunicação social. Espero que o nosso tenha as passagens mais largas para o público se poder movimentar lá dentro, visto que por aquilo que eu observei, a visita deve ter horas e horas de tempo de espera… só para entrar.
    As bocas à ausência de Cavaco e do “rapaz”, foram despropositadas. Onde estava Vieira quando a equipa do catedrático, na final da Taça, ignorou o presidente?
    O apelo a António Costa para “perpetuar” (não se percebeu como: construir uma rua, avenida, praça?) o nome de Eusébio foram de ir às lágrimas. O pobre do Costa deve ter-se visto grego para pagar as dívidas que o azeiteiro da política, Santana Lopes, lá deixou… ia agora, meter-se noutra!
    Estranhei não ver, pelo menos, uma placa a homenagear os árbitros que os tem ajudado ao longo das épocas. Por falar em árbitros: o sapateiro que (ainda) treina o clube da treta discutiu, como de costume, com árbitro. Queria fazer entrar, outra vez, um jogador que tinha saído para ser substituído! O pobre do homem já percebeu o caos que o espera esta época. Anda completamente desorientado. Também ninguém o obrigou a trabalhar sempre no mesmo Circo… Podia ir para o Estrela ou para o Alverca…
    PS – O Armando Pinto tem razão. O raio do Museu parece mesmo um velório…
    Abraço para ambos

Deixar uma resposta