Gone, blogger, gone?

Apaguei trinta e um blogs portistas da minha lista de links.

É curioso perceber que à medida que o tempo vai avançando, as modas vão mudando a um ritmo que me faz sentar numa qualquer cadeira, encostar as costas atrás e sentir as alterações no meu mundo de uma forma tão crua, tão dura, tão difícil de digerir. E sei, pela experiência que já vou tendo depois de mais de quatro anos desta brincadeira que é tão séria quanto a deixo ser, que há uma flutuação permanente na capacidade de escrita, na vontade de escrever e na própria forma como se escreve. E ao passo que quando arranquei havia pouco mais de vinte blogs portistas, a verdade é que já vi malta a aparecer e a desaparecer tão depressa que nem sequer cuidaram de deixar a sua marca numa comunidade que tem tanto de dinamismo como de frustração.  E a chegada de meios tão tecnologicamente astutos e convidativos como o Facebook, juntamente com dezenas de outras redes sociais que copiam ideias uns dos outros tão facilmente como as anunciam como grandes inovações da humanidade, fizeram com que o mundo dos blogs começasse a definhar e a perder a vivacidade que outrora foi a imagem de marca do que é, foi e será o acto de opinar na internet.

Hoje olho para a lista e vejo cinquenta e um blogs listados.

No início de uma nova temporada, que arranca hoje para uma sequência de tantos meses de emoções, lutas titânicas, desilusões e festejos intrinsecamente ligados ao evoluir normal de uma competição desta natureza, assumo o papel de Velho do Restelo com todo o estigma que lhe está associado. Recuso-me a aceitar que a opinião fundamentada, pessoal e completamente transmissível pelos bítes e baites dos tubos interligados, se deixe cair num fosso que canalize para duas fontes apenas o “textbyte” absurdo do comentário rápido ou a longa análise em jornais e revistas da especialidade. E apelo ao resto dos bloggers que não cedam ao marasmo da “boca” e da tirada parva, dos loles e das insinuações de uma linha terminadas em insultos rápidos e torpes.

Continuem a dar a vossa opinião, mas tentem fazê-lo usando mais de um parágrafo.

5 comentários

  1. Ando a 4 ou 3 anos a seguir este blog diariamente com o pensamento de que também eu poderia acrescentar algo sobre a realidade e actualidade portista que nos liga.
    Mas foi hoje finalmente após ler este post que decidi eu próprio criar o meu espaço, assim sendo cirei o pensamentodedragao.blogspot.pt
    Desde ja agradecia que me pudesses dar alguns conselhos sobre esta realidade bem como pudesses acrescentar este novo blog a tua secção de bluegosfera.

    Obrigado

    1. bem vindo, João! só precisas de uma coisa para manter um blog: vontade de escrever e de dares a tua opinião para lá de um “força porto!” ou de insultar mourada. o resto vem por arrasto, vais ver, porque à medida que vais escrevendo e deixando o teu impacto no mundo, o prazer é grande e a vontade mantém-se.

      vou adicionar o teu blog à lista de links, um abraço e bom trabalho!
      Jorge

  2. Ora aqui está uma bela reflexão. Já tive um blog no tempo em que éramos poucos entretanto, e após uns posts mais “famosos” ( ser citado em vários jornais) fui convidado e andei por outro blog mais famoso até me cansar. Cansar sobretudo por aquilo que falas, cansar das “loladas”, de insultar os nossos adversários, de misturar politica com futebol, das bocas parvas e até de comentários em que nada acrescentava. O trabalho que me impunha para o manter actualizado estava a cansar-me e fiquei cansado de muitas situações.Não quero dizer que uma alfinetada no teu rival, ou até falar de um jogo/clube/campeonato em particular não seja importante mas agora fazer uso disso diário, a mim não me diz nada. E depois ainda existem blogs que mais não são do que um site do clube em ponto pequeno,debitam resultados de tudo,repassam noticias noutros sites,etc,etc Entretanto, e passados 3/4 anos acho que passei o período de nojo e tentarei regressar embora tenha que pensar que irei fazer de forma bem diferente do que as minhas outras participações. E também como “chamar” os leitores para o meu blog e acho que é isso que me cansa, porque terei que intervir em blogs que nada me interessa.Acima de tudo que o blog seja do FCPorto mas que em tudo se reflicta a minha opinião e não o meu “caixote de lixo”.

    PS: Dos blogs que acompanhava no meu tempo em que escrevia, poucos são aqueles que continuei a acompanhar mas de facto o Porta 19 foi daqueles em que sempre li.

    1. torna-se fácil se tiveres pachorra. desde cedo me despreocupei em angariar leitores através de métodos mais cansativos porque seria aborrecido, realmente. limitei-me a continuar a escrever e a malta continuou a ler… é preciso é ter essa pachorra, realmente :)

      abraço e boa sorte se te decidires pelo regresso,
      Jorge

Deixar uma resposta