Deco is out of the building

Acompanhei-o desde que chegou ao FC Porto. Vivi com ele algumas das maiores alegrias da minha vida, tanto nas Antas como no Dragão, com milhares à minha volta a gritar o seu nome no êxtase em que tantas vezes deixava as bancadas. Desde a altura em que coabitava com Zahovic no meio-campo, passando pela partilha dos louros com Alenitchev, continuando para o melhor meio-campo do FC Porto que me lembro de ver a jogar, foi um elemento sempre presente, que aprendi a venerar como tantos outros, que me enfeitiçava com as fintas, a visão de jogo, os passes certeiros e a forma jingona com que parecia arrancar em drible. Lembro-me de golos, de tantos golos, mas há um que me ficará para sempre na memória. Num FC Porto vs Benfica, numa das temporadas que mais fama lhe trouxe, em 2002/2003, numa chapelada de livre directo marcado ao Benfica, na altura com Moreira na baliza.

Foi um daqueles jogadores iluminados pelos deuses que transforma alguém que deteste futebol num ávido amante da bola. Por toda a magia que me deste, número dez, por fintares tantos adversários com os dois pés, pelas centenas de vezes que gritei que eras melhor que o Pélé, obrigado.

Obrigado, rapaz. Vemo-nos em 2029 quando vieres celebrar as bodas de prata de Gelsenkirchen.

10 comentários

  1. Nunca mais vou ter um jogador em tão alta estima como tenho ao Deco. Haverá outros melhores? Espero que sim, mas o Mágico fica para sempre marcado em alguns dos momentos mais felizes da minha juventude. Obrigado por tudo.
    Um joguinho de despedida no Dragão, não se arranja?

  2. Boas

    Lembro-me de, nos 90’s, ter ido ver um União de Lamas – Alverca. Diziam que o Alverca tinha uma pérola. Saí de lá maravilhado com um tal de Caju :)

    Para mim foi o melhor que vi ao vivo.

    Saquei um vídeo do jogo de Gelsenkirchen há uns anos atrás. O jogo comentado por 2 ingleses. Muito bom. Quando Deco marca o seu golo há um que diz:

    “has ever been a coolest goal scored in an Uefa Champions League Final ?”

    Priceless

    Abraços

  3. Sem dúvida, o melhor jogador que vi jogar ao vivo com a nossa camisola!

    Foi um verdadeiro campeão, mostrando um espírito competitivo incrível que o levou a ganhar quase tudo o que há para ganhar a nível de clubes. Poderá soar um pouco exagerado mas faltou, a meu ver, uma bola de ouro em 2004 como título individual.
    Nesse ano, foi claramente o jogador que mais se destacou pelo impacto que teve no seu clube – ganhando a liga dos campeões pelo Porto, tendo sido eleito o melhor jogador da final e o futebolista do ano pela UEFA – e na selecção, ajudando Portugal a atingir a final do Euro.

    Por tudo isto, por todas as suas qualidades como futebolista, mas também pela forma como viveu o clube enquanto cá esteve e como continuou a viver depois de sair, Deco tornou-se, como disse e bem o nosso presidente, numa lenda do clube.
    Por isso, e como já aqui alguém sugeriu, espero que o clube lhe faça uma mais que merecida homenagem. Seja um jogo de despedida ou outra coisa qualquer.

    Uma coisa é certa, a sua marca está lá em vários troféus do nosso novo museu. Grande mágico!

  4. Em 2004 fui ver o Portugal-Rússia ao estádio da luz, de bilhetes oferecidos por um benfiquista, que me fazia companhia… lá estava, não muito à vontade, quando depois do penalti oferecido pelo Ovchinnikov, o Deco vai marcar um canto daquele lado …
    e aí, maravilha das maravilhas, quando me preparo para o “quero lá saber de quem ofereceu os bilhetes, vai sair vénia e tudo” levantam-se mais à frente dois portistas da gema, entoando “Deco, Deco, Deco” com toda a força… foi lindo! Nenhum jogador naquele estádio teve mais alguma dedicatória, mas ao Deco cabia sempre uma vénia!
    Anos mais tarde, encontrei uma senhora no Rio de Janeiro que mudara para o Flu para ver o Deco jogar … e o Flu foi campeão.

    Mas foi de azul e branco que ele mais brilhou, e com ele, que o azul e branco mais inspirado foi…

    Espero, como acima se disse, que venha o tal jogo de homenagem no Dragão.

  5. Não há palavras. Único jogador que vi toda a plateia portista fazer uma vénia. Quando digo toda, é toda. Obrigado Mágico. Voltamos a ver-te na tua homenagem em casa!

    Cumprimentos,

Deixar uma resposta