Ouve lá ó Mister – Marítimo

Mister Paulo,

Finalmente vou ao Dragão ver a bola. Já estou há meses sem ver os moços a jogar e devo admitir que me começa a fazer uma falta que nem te conto. E estou todo contente porque está bom tempo, sol brilhante e calor suficiente para que possa sair de casa com a minha camisola azul-e-branca vestida e dirigir-me para o estádio em boa companhia e com vontade de ver a minha equipa a jogar e, com a tua ajuda, a ganhar.

Já sei que não vai ser um jogo fácil. Por muito que o teu rival venha “dar mérito” ao que o Marítimo fez na semana passada bem à sua maneira, com aquela cagança muito mal disfarçada a que já todos nos habituamos, a verdade é que tiveram mesmo mérito. Vi um pouco do jogo e reparei na forma como os gajos saem para a frente disparados com perigo, boa troca de bola e acima de tudo com aquela acutilância ofensiva de quem não tem nada a perder e tudo a ganhar. E é exactamente este tipo de problemas que vais encarar, uma equipa que aparece no Dragão com uma vitória muito saborosa no bucho e que nos vai tentar fazer a vida negra para sacar a segunda que, admita-se, seria ainda mais fantástica que a da primeira jornada.

Conto contigo para escolheres os gajos certos. Já sei que só podes levar dezoito dos aparentemente quarenta e doze que tens à tua disposição, mas é nestas alturas que tens de fazer os cortes no orçamento de mão-de-obra para a época que já começou, porque o grupo é grande e só ficas limitado pelo final do mercado, mas não duvido que já tenhas as tuas ideias. É altura de os convenceres que agora é que têm de te provar que o futuro só depende deles. E já vi que convocaste o Maicon e o Iturbe, o que me parece uma excelente maneira de dar oportunidades a todos por igual. Vai para cima deles, Paulo. E ganha o jogo.

Sou quem sabes,
Jorge

Deixar uma resposta