Baías e Baronis – Belenenses 1 vs 1 FC Porto

foto retirada de MaisFutebol.pt

Percebi, como muitos portistas também perceberam, que uma vitória neste jogo só podia aparecer de bola parada ou com uma qualquer jogada individual que fizesse com que a equipa trouxesse três pontos para casa. O jogo foi mau e não teve ajuda nenhuma do relvado que mais parecia uma espécie de duna plana ao longo de um rectângulo de 100 por 50 metros, onde a areia saltava tanto que cheguei a pensar que as ondas na Nazaré (agora diariamente nas notícias, trazendo-me todo o entusiasmo de um cão a defecar na floresta) foram tão altas e intensas que empurraram a praia até Lisboa. Talvez tenhamos merecido o empate (talvez, mas não garanto), mas pouco fizemos sequer para sair de lá com um mínimo de amor-próprio e dedicação ao clube, à equipa e ao objectivo principal, o de ser campeão. Vamos a notas:

(+) Danilo. Subiu bem pelo flanco e aproveitou a presença de Ricardo e da sua velocidade para ficar em zona mais recuada e mais interior o que lhe permitiu algumas incursões até perto da área. Tentou alguns remates que nem sempre lhe calharam bem, mas foi dos poucos jogadores com vontade e espírito de sacrifício.

(+) Fernando. Não fazendo um jogo ao nível do que fez contra o Sporting e especialmente contra o Zenit, foi prático e simples no centro do terreno, dos poucos que fez com que a bola rolasse para os flancos em condições. Não marcou a diferença num meio-campo que pareceu “vazio” de ideias, com pouca construção de jogo consistente e a dar espaço demais ao adversário, mas foi dos poucos jogadores com vontade e espírito de sacrifício.

(+) Helton. Várias defesas de bom nível, mas acima de tudo uma depois da cabeçada do Diawara, de grande dificuldade e que fez com estilo e eficácia. Salvou o FC Porto, disse o comentador da SportTV, e disse muito bem.

(-) Mangala. Nada posso dizer que faça com que Mangala não se deixe estar no fundo de um belo de um fosso neste momento, coberto de estrume e merda de esquilo até aos dentes. Só digo o seguinte: hoje devia ter levado um belo par de tabefes…e se conseguirem alguém na nossa estrutura que o consiga fazer sem medo de represálias, avisem-me que eu entro em contacto com ele. No “meu” tempo, os centrais serviam para cortar bolas para longe da zona de perigo. Parece que os de hoje já não servem para isso. É pena. Tínhamos ganho o jogo se as coisas ainda fossem assim.

(-) A qualidade do FC Porto neste tal como na grande maioria dos jogos. Não consigo entender a forma de jogar da equipa e já não é de hoje. Repararam que terminei os Baías que dei aos jogadores de campo sempre da mesma forma? Não foi concidência nem copy/paste, garanto, é mesmo a forma como olhei para a televisão hoje ao final da tarde e vi o que o FC Porto tem vindo a fazer consecutivamente quase desde o início do campeonato mas que se tem vindo a agravar nos últimos jogos. Há uma notável falta de alegria na manobra da equipa, uma quase total ausência de audácia, vivacidade, felicidade no desenrolar do jogo, esteja em que fase estiver da partida. Os jogadores parecem cansados mal entram em campo, vergados à força de um qualquer Deus do Mau Futebol que lhes vergasta as costas e quebra a moral mesmo antes do apito do árbitro. Há pouco empenho, pouca garra e muito pouco discernimento, como se tivessem desistido antes sequer de tentar. Vejo Lucho muito parado, com tabelinhas a mais e progressão a menos; olho para Varela e depois de dois bons jogos regressou às exibições ausentes, sem velocidade nem aceleração, sem improviso, sem alma. Alex Sandro, um jogo ridículo de mau, com inúmeras perdas de bola, displicências atrozes e falhas no passe que não se perdoa a amadores. Fico doente a ver Otamendi e Herrera, que passam a bola como poucos. Muito poucos. Se tirarmos uma amostra do jogo de hoje, há jogadores profissionais de Boccia que nunca chegaram aos Olímpicos e que passam melhor a bola que estes dois rapazes. Jackson, sempre sozinho; e podia continuar por aqui fora com tantos outros que perdem bolas antes de as conseguirem controlar, pela lentidão dos seus movimentos e inépcia na decisão e construção mental. Falta alma a estes gajos, falta força, vontade, brio. Falta orgulho e desejo de continuar a serem os melhores. Se eu estivesse no lugar deles, garanto que faria melhor. Pelo menos tentava mais.


E lá vão quatro pontos perdidos, todos no distrito de Lisboa. Sabia que os impostos tinham aumentado e que andavam a cortar a torto e a direito em cima da prole, mas fazerem isso a uma dúzia e pico de burgueses que apareceram do Norte já me parece exagerado. Mas lá que foi merecido, lá isso…

13 comentários

  1. Baía ao Danilo? O rapaz neste jogo, a nível defensivo, fez-me lembrar o Fucile. Sempre a passo, batido pelo extremo vezes sem conta. Mas acima de tudo, os nervos que me mete ver um DEFESA, QUANDO O ADVERSÁRIO TEM A BOLA E ESTÁ A CRIAR PERIGO, A ANDAR A PASSO!!! A PASSOOOOOO!!! *pega no teclado e parte-o ao meio* Como se nada fosse!
    Continuo a achar que o problema não é táctico, é estratégico (e mental, pois falta garra, muita mesmo…). Quanto à estratégia, bastava passar a bola rapidamente e com convicção, de resto a equipa sabe o que fazer.
    Eu tenho esperança que a equipa dê o clique mas por enquanto, a cada jogo, a equipa faz o adepto SOFRER até ao fim…

  2. Pq insiste o PF em jogar com 2 médios recuados? Juro q não percebo. Se o empate do Estoril me deixou chateado então este, depois de mais uma medíocre exibição deixa-me mesmo nos limites.

  3. Tanta dúvida para quê?

    Está mais do que claro o seguinte:

    -1º. Desde a época do Libras Boas que, ano após ano, a SAD nos deixa com um plantel cada vez mais fraco.

    -2º. Este porto não joga nada porque não tem qualidade para mais. O ano passado tínhamos 10 jogadores (varela não conta). Este ano temos 8 porque saíram James e Moutinho e a SAD (Pinto da Costa também) não fez mais do que ir buscar verdadeiros trepos de 3ª linha para os seus lugares.

    -3º. O Porto está com MUITOS problemas. Problemas de médio prazo. Um plantel tão pobre não irá dar em nada. E se não fossem dois milagres que Jesus nos deu, esses estariam agora a tratar do tri campeonato. Herrera não passará de um jogador sem formação. Licá e Josués não são nada. Nunca mostraram ser especiais. E são eles que vem substituir dois craques? Meu Deus. A que ponto de patetice e pequenez chegou a nossa gestão.. Ou deverei dizer “máfia” e “interesses”.

    -4º. Olhem para o banco. Não temos nada. Um Quintero propenso a lesões e “verde”. 15 milhões em dois inúteis como Herrera e o outro central. Tipos como Kelvin e Iturbe que jogaram anos na B sem conseguir mostrar mais do que os juniores que por lá se arrastaram.

    -5º- Comprem jogadores ao Paços, ao Estoril, ao Pachuca etc. Sabem o que vai acontecer? A equipa vai ficar com a qualidade destas equipas. Ou seja, um clube de 2ª.

    -6º. Finalmente, após queimar dezenas de milhões em reforços para a B e em jogadores que nunca serão ninguém, caí o mito do clube “dos olheiros”. A verdade é que ninguém para cá vem e, se continuarem a comprar jogadores “de potencial” para jogarem daqui 3 ou 4 anos noutro clube, esse FCP tornar-se-á num Sporting.

    Há que comprar jogadores MADUROS para render HOJE. Se todos os negócios tiverem a única visão de serem vendidos amanhã, estaremos a presenciar o fim da hegemonia azul.

  4. Mais uma péssima exibição, coroada com a perda de dois preciosos pontos, do mal o menos!

    É inadmissível, nesta altura, que a equipa ainda não consiga ser consistente,demolidora e eficaz. Estamos a falar de um plantel dos mais caros da Liga, carago!

    Este treinador não me convence e começo a ficar farto de tanta irresponsabilidade nas declarações depois dos jogos.

    Fica realmente difícil acreditar nesta equipa.

    Um abraço

  5. Exacto, foi mais do mesmo.

    Fizemos uma jogada de ataque. Este FCP poe-me deprimido com os passes falhados e a falta de jogadas dignas de nota. Não há ng no dragão que explique ao PF que estamos a jogar uma valente merda?

    Muito se fala aqui da qualidade dos jogadores…eu discordo. Tirando o licá/josué acho que o FCP tem boa equipa, claro que eu teria o iturbe a jogar… e metia o o kelvin ou mesmo o Defour a jogar nem que fosse a extremo, isto são opções de um treinador que deixa mto a desejar sempre com aquela cara impávida e serena, como se estivessemos a jogar bem.

    Os nossos extremos são uma merda. Licá não joga um charuto, o josué ( não gosto dele … ) nem é extremo, o Varela tem dias, e tem mais dias maus que bons. Imaginem ontem o iturbe ou o kelvin com a bola, aposto que o raio dos putos pegavam na bola fintavam um morcão qualquer do belensese e conseguiam fazer um centro para o jackson! nada. um encostado outro emprestado )( e a fazer furor no Verona ).

    Este treinador vai colocar o porto na linha d’agua ( eheheh o normal exacerbar :D)

  6. O comentário do Galaico é o meu pensamento, tal igual, não podia dizer melhor!!!
    Se o plantel do ano passado tinha graves carências, á vista de todos, depois ainda se vende James e Moutinho e mesmo com 70M só destes 2 quem foram as contratações que fizemos??? jogadores de 3ª categoria como Licá que só tinham qualidade para estar na B!!

    Para o lugar dos dois que saíram quem contratamos? Herrera que só tem feito asneiras e das grandes e Licá que é tão fraquinho que nem se entende como está no nosso plantel e depois queremos o que???

  7. Quando se vai à guerra com Licás, Josués, RIcardos, Carlos Eduardos, Herreras e afins, dá nisto.
    Quando me lembro que nas alas sempre tivémos um jogador de qualidade superior como Quaresma Hulk James, dá-me pena ver este plantel.

    Estes jogadores resolviam estes jogos, onde não se pode jogar bem, mas o essencial são os 3 pontos.
    Se os extremos de uma equipa que acabou de subir de divisão estão ao nível (para não ir mais longe) dos nossos, que se pode dizer??

    Isto não vai acabar nada bem…

  8. Apesar de tal ser verdade para uma ou outra posição, não posso concordar com aqueles que acham que o principal está na falta de qualidade do plantel. Outros fizeram melhor com o que à partida era pior, como Mourinho fez com jogadores provenientes da União de Leiria, Vitória de Setúbal, dos juniores e eternos aquecedores de banco, vide Deco.

    E vice-versa. Jesualdo Ferreira teve, na minha opinião, a melhor matéria prima que uma equipa do FCP forneceu. Pepe, Bosingwa, Paulo Assunção, Lucho Gonzalez, Lisandro Lopez., Bruno Alves, Cristian Rodriguez, e por aí fora. Mas limitou-se sempre ao parco consumo interno.

    Terá Mangalá, da época passada para a actual, esquecido o seu ofício e perdido a excelência? Um jogador de selecção? Otamendi mudou as suas ambições, para a tentativa de bater o record de bloqueios mentais em jogos consecutivos? Herrera, um jogador imprescindível na fortíssima selecção mexicana e pretendido por meia Europa, desaprendeu os fundamentos do passe e recepção? Alex Sandro ganhou chumbo nas pernas? E vamos por aí fora. Na minha singela opinião, há um problema de motivação e de disciplina. A equipa joga de forma displicente, desconcentrada. Os jogadores estão-se cagando. Paulo Fonseca não parece saber impor as suas ideias a um plantel com exigências de comunicação muito distantes das necessárias para chegar a um balneário de um Paços de Ferreira. Não se esqueçam de que Mourinho estivera nas cabines de equipas grandes antes de chegar às Antas, nomeadamente no Barcelona. Villas Boas acompanhou Mourinho no FCP e Chelsea. Vítor Pereira, com todas as suas lacunas técnicas, tinha a experiência de ter participado por dentro na época estrondosa de Villas Boas e já tinha calo nas relações com o plantel. Paulo Fonseca seria, está a ser e será uma experiência muito perigosa. Há quem estabeleça paralelos com os “maçaricos” do passado, mas, pelo que atrás escrevi, este tipo de treinador no FCP é uma autêntica estreia. Pela minha parte, achei mal jogado quando o contrataram, e infelizmente o que na altura pensei que iria acontecer vai-se confirmando jogo após jogo.

  9. Boa tarde,

    Apenas uma achega ao comentário do Galaico:

    Herrera, Reyes, Kelvin, Iturbe, Kleber e Valter ( creio que ainda tem contrato com o Porto ) devem totalizar qualquer coisa como 30 milhões. Fartam-se de gabar os grandes negócios, mas sobre estes passam-lhes uma esponja e a verdade é por este andar daqui a uns tempos nem equipe nem as tais vendas fabulosas.
    Mas o que eu adorava era estar mesmo muito enganado.
    Saudações portistas.
    JM

    1. O único dessa ilustre lista que vai perder dinheiro ao Porto e o Kleber.

      Iturbe esta a fazer uma epoca de sonho no Hellas, os 15 milhoes que falam da opcao de compra foram um tiro no pe se o levarem mas perder dinheiro jamais.

      Walter valoriza-se a cada golo no Goias e já e muito pretendido apesar do peso.

      Herrera nao foi pretendido por meia europa por acaso, esta a adaptar se e esta muito nervoso. Por amor de deus vai no 3o jogo a titular e queriam o que? Um Moutinho? Deixem no ganhar calo e calem-se porque este não engana.

      Reyes vai nos perder dinheiro? Se Otamendi nao sair em Janeiro sai no verao. Nao temos um central com a leitura de jogo de Reyes desde Ricardo carvalho. Deixem no ganhar corpo e acumular minutos que ate Mangala passa para segundo plano.Vai fazer par com Mangala e depois Abdoulaye no futuro e certamente vai render uma fortuna.

      Kelvin vai perder dinheiro ao Porto? Para ti quanto vale um campeonato? Por mim ja esta pago o passe do jogador, Mas se nao estivesse a ser inexplicavelmente tratado numa epoca em que os extremos sao muito maus em drible e no 1v1 tinha tudo para brilhar se fosse aposta….

  10. Em primeiro lugar quero deixar uma palavra ao autor do blog, porque é a primeira vez que escrevo. É um prazer ler os posts!
    Quanto ao jogo de ontem, e genericamente os desta época (excepção aos 45 min iniciais na Supertaça, contra Atlético Madrid e entrega no jogo com Zenit), parece-me óbvio que o plantel é mais fraco em termos de qualidade. Os jogadores que saíram não foram substituídos com eficácia, e lamento dizê-lo, mas a nossa equipa é “só” para consumo interno. Não temos “andamento” para ambicionar vencer uma prova com a Liga dos Campeões.
    As contratações, até este momento, não trouxeram valor acrescentado à equipa, e isso é visível. Não é necessário entrar em considerações individuais sobre cada jogador, claro que têm os seus pontos fortes, são jovens e com margem, mas precisamos de ter elementos com talento e que desiquelibrem, já…
    Outro pormenor, que pessoalmente me faz confusão, é a organização táctia da equipa. Para quê dois médios defensivos? Quando temos o Fernando que vale por 2? Não somos o Paços, percebo que o Paulo Ferreira queira introduzir o cunho pessoal, e teria que mudar algo face a épocas passadas (de sucesso diga-se).
    O Bobby Robson foi talvez o último treinador a usar o 4-4-2 (Mourinho em 2003-04 tinha uma variante diferente nos jogos “mais” especiais), e o Porto esteve sempre mais perto do 4-3-3. Eu não me importo que se jogue em 4-4-2,4-3-3, 4-2-3-1, etc, desde que tenhamos jogadores para desempenhar esses números. E desde que haja dinamica e um modelo de jogo conseguido. E este ano, só a espaços é que temos mostrado alguma qualidade de jogo.
    Estou num dilema. É meu dever apoiar o treinador, quero é que o Porto ganhe (muitas vezes custe o que custar, jogue bem ou mal), imagino que os jogadores, profissionais, queiram ganhar, mas às vezes dou por mim a olhar para a TV ou no Dragão, e não me revejo no estilo de jogo, não percebo porque joga A e não B (o caso de Defour por Herrera, não entendo), não há talento e criatividades nas alas, etc…
    Mas nem tudo é mau, estamos ainda em 1º, espero com expectativa o jogo na Rússia, teremos de ser bravos, e fazer um jogo perfeito…

    1. bem-vindo, João. concordo contigo em relação à organização táctica, mas as ideias do treinador são essas…e se ele não quer mudar, ao menos que consiga mudar os resultados :)

      um abraço,
      Jorge

Deixar uma resposta