Na estante da Porta19 – Nº16

Dou a palavra ao Miguel Lourenço Pereira, citando directamente do seu artigo sobre as origens de Chapman no Huddersfield:

Foi a maior revolução táctica dos primeiros 50 anos do século XX. Manteve-se até aos anos 50 em muitos países como o principal sistema táctico. Caiu em desuso com a popularidade do 4-2-4 hungaro e brasileiro (que depois passariam ao formato 4-4-2 e 4-3-3 a partir dos anos 60). E resultou obra de uma mente privilegiada que resultou como peça chave na evolução táctica do jogo. Herbert Chapman morreu no zénite da sua carreira e não teve tempo para ver a real consequência da sua inovação. Quando, em 1934, caiu fulminado após uma pneumonia, o seu Arsenal era a melhor equipa britânica. E provavelmente do Mundo. Faltavam 20 anos para que nascesse a Taça dos Campeões Europeus mas se a prova tivesse sido realizada nessa década seria provavél que o clube londrino tivesse aplicado o mesmo monopólio que o Real Madrid. A aplicação do WM era a chave do sucesso gunner. Isso e a insistência de Chapman em rodear-se dos melhores. O técnico tardou alguns anos em fazer do seu modelo vencedor. Mas quando deu na tecla certa a equipa nunca mais o desiludiu. Contratou os melhores, montou uma geração de talentos únicos como Highbury Park não voltaria a conhecer. E dominou a First Division anos a fio. Para a história ficou o seu papel como treinador do Arsenal.

Herbert Chapman, Football Emperor: A Study in the Origins of Modern Soccer” retrata toda a história deste génio do futebol. Vale a pena.

Sugestões de locais para compra:

2 comentários

  1. Jorge, hoje eu dou a dica para a SUA leitura ( e de quem se interessar ) para um fim de semana tranquilo:-)

    Nelson Rodrigues está para a crónica desportiva e dramaturgia no Brasil como Camões está para Portugal, o Papa para a igreja católica, Amália para o fado, Pelé para o futebol, ou Pinto da Costa para os presidentes de clube:-)

    Este livro chamado “À Sombra das Chuteiras Imortais” é uma seleção de cerca de 70 crónicas de Nelson Rodrigues escritas em dois dos maiores jornais do país entre 1955 e 1970, selecionadas pelo também jornalista e cronista Ruy Castro, e que dão uma idéia da obra literária desportiva que Nelson deixou como legado, e que inspirou ( e ainda inspira ) a todos os que querem seguir carreira, ou que já são consagrados nacionalmente.

    Nelson dizia que toda a unanimidade é burra, mas ele Nelson, é unanimidade entre todos os colegas vivos ou mortos, que o consideram o maior de todos os tempos:-)

    Quando ler as crónicas, vais ver que muitas crónicas escritas há 40, 50, 60 anos atrás são actualíssimas e serviriam para espelhar muita coisa hoje em dia, chega a ser impressionante.

    Por isso para a sua leitura tranquila de fim de semana, ou para qualquer altura, aqui deixo o link do livro em PDF, de fácil leitura online ou download.

    http://www.faroldoconhecimento.com.br/livros/Educa%C3%A7%C3%A3o%20f%C3%ADsica/Metodologia%20do%20futebol%20e%20do%20futsal/%C3%80_Sombra_das_Chuteiras_Imortais_-_Cr%C3%B4nicas_de_Futebol_-_Nelson_Rodrigues.pdf

    Depois diz alguma coisa.
    Abraço.

Deixar uma resposta