Ouve lá ó Mister – Juventus

Companheiro Nuno,

Todos assistimos ao jogo do Barcelona da semana passada e o deleite de ver duas enormes equipas a batalhar num evento de luta intensa foi incrível. Foi incrível ver uma equipa que tinha sido pisada alguns dias antes a crescer e a espezinhar o adversário numa exibição cheia de querer e vontade de vencer. Foi incrível assistir ao entusiasmo dos jogadores, ao sangue a ferver com a emoção de poder chegar só um bocadinho mais longe para levar de vencido o oponente. Foi incrível constatar que mesmo um resultado tão negativo pode ser virado se houver talento, determinação e uma fé inabalável no resultado de um esforço conjunto que nos leva a repensar na nossa vida e nas pequenas escolhas temerárias que fazemos pelo “menos mau” e pelas “vitórias morais”. Foram homens, aqueles que venceram o PSG, não foram titãs de uma mitologia passada ou seres de dimensões alternativas, com quinze olhos e scuds em cada uma das oito mãos. Gente, como eu e tu, como o Herrera ou o André, o Maxi ou o Soares. Rapazes trabalhadores que com uma pontinha de sorte associada a um trabalho laborioso, esgotante e iamculado, podem conseguir o que parece impossível e trazer uma alegria tremenda na viagem de regresso para a Invicta.

Sou da opinião que é menos provável passarmos a eliminatória do que me crescer um útero cheio de gladíolos e relva cor de rosa onde o Dave Mustaine esteja a fazer um solo de harpa ao mesmo tempo que lança no ar a massa para uma pizza de queijo. Mas espero que estejas preparado para cair para o lado antes de desistires!!!

Sou quem sabes,
Jorge

5 comentários

  1. Ha muitas coisas neste post que eu acho ligeiramente fora:

    1 – Qualquer referencia ao Dave Mustaine (o Jorge Jesus da musica pesada) e um mau comeco.

    2 – O Barcelona se fosse mais empurrado pelo arbitro do que foi naquele jogo tinha sido campeao europeu no mesmissimo jogo sem sequer ser necessario ter-se dado a partida;

    3 – Gladiolos e florzinha primeira de Primavera;

    4 – O PSG perdeu em Camp Nou porque o treinador foi para la defender… nem sequer jogar ao contra-ataque la foi… se isso nao demonstra medo e incita desrespeito demonstra o que?

    5 – E um milagre ganharmos hoje, sequer empatarmos. Mas se acontecer o Porto fica obrigado a vencer o campeonato porque mostra que tem tudo o que lhe faltava nos anos transactos, i.e., fibra, coragem, determinacao, grandes jogadores… e resultados a condizer.

  2. Eu entendo o post da motivação. Entrar derrotado é meio caminho andado para a goleada. Mas usar o Barcelona não é boa ideia. Equipe recheada de craques hiper bem pagos que ainda assim tem de ser empurrada pelo árbitro? o que é que isso tem de possível comparação connosco ?
    Ainda para mais com os mind games do Buffon, só com lamechices em relação ao Casillas ?

  3. o barcelona ganhou com a intervençao do arbitro, sem isso seria eliminada, depopis perdeu fora e nao em casa e depois a juve e 50 vezes superior ao psg.

Deixar uma resposta