Baías e Baronis – FC Porto 3 vs 0 Chaves

Um jogo entre muitos outros jogos que vamos ter este ano (e que temos todos os anos, há que admitir), onde as coisas não parecem correr bem até que aparece um rapaz com alguma sorte e abre a lata de vez. Mal jogado em grande parte do tempo, foi uma vitória que assenta bem mas que não mostra as dificuldades que tivemos para lá chegar, em grande parte por culpa da nossa própria inépcia física e criativa. Merecíamos vencer, mas os três golos parecem exagerados. Ah, e Marega foi o MVP. Yup, esse mesmo. Notas já abaixo:

(+) Marega. Começo a questionar seriamente a minha capacidade para analisar jogadores de futebol. Este homem, o mesmo que na primeira parte caiu sozinho tentando fazer um passe a meio de uma arrancada, num choque neuronal a fazer lembrar um acidente em cadeia (implicando que teria mais do que dois a funcionar, o que parece absurdo em conceito teórico aplicado ao rapaz), acabou o jogo como melhor jogador em campo. E nem merece discussão, tal foi a excelente segunda parte que fez, com Master Moussa a devastar tudo que era jogador do Chaves, desgastando-lhes o corpo e roubando-lhes metros atrás de metros, com investidas pela direita e algumas pelo centro que acabaram por marcar a diferença para os demais. Marega é titular do FC Porto e desde que isso aconteceu vemos um homem que trabalha, luta, produz e concretiza. Não percebo nada disto.

(+) A defesa aérea. Nem Marcano nem Felipe tiveram um jogo estelar do ponto de vista ofensivo, com várias falhas no passe e algumas hesitações na transição ofensiva, expectável e já aqui analisado tendo em conta a exposição ao erro a que estão sujeitos no esquema do Sérgio. Mas a defender estiveram quase perfeitos pelo ar e quase perfeitos pela relva, muito embora tenham permitido que o Chaves criasse dois lances de muito perigo pelo centro, um deles com Layún a colocar o adversário em jogo e no outro…bem, porque não dá para cobrirem o espaço todo se o resto não fizer o seu trabalho, não é? Ainda assim gostei das intervenções aéreas contra malta bem grandita.

(+) Cinco jogos, cinco vitórias, zero golos sofridos. Um dos melhores arranques que me lembro de ver apesar do futebol não ser (ainda) de elevadíssima qualidade. Nem prevejo que venha a ser, mas uma coisa é certa: os resultados estão a aparecer e por agora sem termos precisado sequer de um único Jonalty.

(-) Danilo. Um jogo muito fraquinho, bem abaixo do que consegue fazer. Desde o início que pareceu lento, com acelerações inexistentes e a um ritmo que fazia lembrar Sir William Carvalho mas sem o bigodinho à capanga nos anos 20. Perdeu demasiadas bolas, distraiu-se mais vezes do que o Marega tropeçou e raramente foi um elemento útil no meio-campo. Aliás, temi que fosse por ele que o Chaves conseguisse chegar com perigo à área, porque este Danilo que hoje vi no relvado parecia outro. Estaria apenas a ressacar de uma longa e arrastada tarde de reflexão, afinal o rapaz era aniversariante e tinha chegado à constatação do etéreo que é este nosso trajecto no planeta, à percepção que a idade não é apenas um número mas uma marca indelével que nos arrasta para um infinito triste, escuro, vazio, aproximando-se cada vez mais do fundo de um poço onde cairemos com a inevitabilidade da morte, tão próxima como definitiva. Ou então estava cansado, também podia ser isso.

(-) Corona.  Marega foi o melhor em campo em grande parte graças às arrancadas pela direita no lugar de Corona, a mostrar ao mexicano que não chega controlar a bola de primeira quando é lançada da Estação Espacial Internacional: é preciso fazer alguma coisa com ela. E Corona, mais uma vez, raramente o conseguiu, com lentidão de processos Boláttica e uma incompreensível falta de sentido prático em frente ao adversário directo. Tem ajudado mais na defesa mas exige-se que faça muito mais no ataque.

(-) O exagero vertical na primeira parte. E quando não há ideias nem pernas para mais, toca a mandar bolas para a área. Já agora: really? Já não há pernas? Eu sei que houve jogos de Selecções e esteve meia equipa a jogar enquanto que a outra só treinava, mas já estão todos partidinhos?! Não é cedo para se começarem a ver jogadores com pouca velocidade e ainda menos vontade de meter o pé? Ou já estava tudo à espera do Quaresma? De qualquer forma, houve demasiada verticalidade numa equipa que pode e deve organizar muito melhor o seu jogo. Valeu Brahimi a tentar furar pela relva mas, como de costume, perdeu-se e teve pouco apoio dos colegas, que preferiam enviar a bola direitinha para os avançados. Blergh.


E agora…Champions. Que FC Porto teremos? 4-4-2 do costume ou irá o Sérgio inventar um bocadinho? É já na quarta que vamos descobrir, stay tuned!

14 comentários

  1. pois mais uma vez ganhamos graças a força fisica dos avançados. Precisamos claramente de 3 medios a serio, intensos , rapidos fortes fisicamente pois oliver e danilo nao chegam, oliver com a bola nos pes e bom mas fisicamente fragil e pouco rapido, Danilo preenche bem os espaços quando fisicamente bem mas e lento. Depois corona joga meia hora e detesta defender e brahimi detesta defender e agarra se a bola em demasia e sao ambos meia leca.
    Valeu nos casillas nas manchas que assustaram os avançados do chaves, ah e layun 6M enfim …. nao joga nada, por vezes nao sabe o que anda a fazer em campo e acomoda se com frequencia..

  2. Eu jogo o campeonato português no videogame FIFA há anos, e há sempre pelo menos 10 jogos em que um Feirense, um Arouca, um Tondela ou um Massamá faz o jogo perfeito, com 96% de passes certos, o guarda-redes defende tudo, os defesas não erram um mísero corte, todos os jogadores fazem dribles e jogadas que deixariam Messi e Neymar com ciúmes, e com eficácia a 100% quando rematam a minha baliza.

    Quando não jogo com o FCP, jogo com o XI LENDÁRIO, uma equipe que tem Tomas Ravelli, Shilton e Preudhomme na baliza, tem Carlos Alberto Torres, Tresor, Onopko, Koeman, Fachetti e Leonardo na defesa, tem Zico, Rivelino, Boniek, Bruno Conti e Abedi Pelé no meio-campo e tem Cantona, Voeller, Papin, Hugo Sanchez, Roger Milla, e Hans Krankl no ataque.

    Nas versões anteriores, ainda tinha Beckenbauer, Rivera, Hierro, Hagi, Baresi, Cláudio Taffarel, entre outros que não me lembro. Para quem viu estes jogadores em ação como eu, é um plantel que qualquer treinador em qualquer época queria ter.

    Pois bem o que tem a ver isso com o jogo de ontem?
    Começando pelo Chaves, em 90 minutos, foram apenas 3 vezes à nossa baliza, todas com real perigo, em todas podiam ter marcado. Eficácia a 100%.
    O goleiro deles não fez defesas espalhafatosas, mas a defesa e meio-campo cortaram quase tudo, e até aquele medíocre Bressan, enquanto teve pernas, estava em todo o lado, não errava um passe. Também medíocres como Perdigão e outros, que em outros jogos são mesmo medíocres, andaram ontem a dar dribles desconcertantes.

    Lembrei-me daqueles jogos do FIFA, onde a minha equipa recheada de craques erra passes de dois metros, perde golos de baliza aberta, perde todas as divididas, e não consegue vencer com 25 remates à baliza de Tondelas e Aroucas.

    Quantos jogos do FCP já vimos iguais?
    Ontem Layun e Corona foram os piores em campo. Aboubakar estava neste lote, mas salvou-se no único remate que fez e que deu o golo. Brahimi é sempre o irritante driblinho a mais.
    De resto Marega dá gosto de ver. O ciclope africano corre o jogo todo, luta, chateia, faz gol, incomoda,… enfim dá gosto de ver.

    Vem aí a Champions.
    Vi o Leipzig, é tal como o Marega: corre o jogo todo, luta, chateia, faz gol, incomoda… a princípo bem chatinha esta equipe, mas como é estréia em Champions pode pesar contra.
    O Besiktas caça com Pepe, Quaresma, Negredo, e o patanisca, e outros bons que não recordo agora, e o Monaco vem com Falcao, Moutinho, Lemar e cia.
    Difícil, mas não impossível.

    Ainda a propósito do FIFA na playstation, nos jogos contra o boifica, Pizzi, Eliseu e companhia batem o jogo todo e ninguém vai amarelado ou expulso e…há quase sempre um penalty pra eles e um jogador meu expulso logo na primeira entrada.
    Já viste, até na playstation roubam :-)

  3. È muito verdade que esta equipa está longe do ponto de vista técnico de outras grandes equipas que já tivemos mas esta equipa tem um coração e uma entrega que nos enche a todos de orgulho.

    Pena que nos falte 2 ou 3 alternativas em determinadas posições para podermos ter mais profundidade até porque com a Champions a epoca vai ser longa.
    Pode ser que hajam condições financeiras em Dezembro.

    PS: Por favor mandem a escória mexicana toda embora!!!São horriveis competitivamente.
    Chega a meter nojo

  4. Nomear Marega como MVP tem tanto de ridículo como de falta de exigência dos adeptos do FCP neste momento. Num jogo que este mesmo Marega na primeira parte perdeu praticamente todas as bola, que em todo o jogo o timing de passe foi quase sempre errado e que em qualquer jogo que ele jogue se perceba que um lance que tenha tudo para ser uma grande situação de golo se possa perder porque o seu défice técnico é de tamanha ordem que o mais fácil de acontecer é um tropeção um adiantamento de bola ou um passe para o sitio oposto que devia ser.
    Ninguém tem duvidas que ele é esforçado, que luta, que bate nos adversários e até faz uns golos, mas com Marega em campo as hipóteses de algo correr mal são muitas.

    Ah, e o ontem foi claramente o pior jogador em campo na primeira parte!

    1. eu sei e também me custa dar-lhe nota positiva, mas foi o que vi. ele foi um dos melhores em campo. é duro admitir, não é? pois é, eu sei :)

  5. Acho que ja comentei o suficiente sobre o Marega, mas preciso de terminar este assunto com uma comparacao. O Marega nao joga sexy football como tanto gostavam de apelidar os gunners o seu futebol na altura en que tinham Thierry Henry e partiam a loica toda, ou os holandeses quando o Ajax dava cartas no futebol europeu. Joga pratico dentro da rigidez de tendoes que tem. O Soares nao esta, ao nivel da elasticidade dos seus tendoes e cintura, assim tao distante do marega. O Soares tem umas costas que nao eram dele num pescocito que lhe foi enfiado por deus quando moldava barro, o Marega tem um pes que sao grandes demais para a sua ja de si grande estatura. Nao sao jogadores com a beleza de movimentos de outros como, por exemplo, Corona, para nao estar sempre a comparar com o zenite Messi. O Corona com o seu futebol sexy produz muito pouco. O Soares e o Moussa com um futebol rigido produzem muitissimo mais. Futebol e resultados. Ballet e danca. E no futebol quem baila, dancou!

  6. So mais uma questao quasi-metafisica que carece da vossa opiniao. Moro em Nottingham a 10 minutitos a pe do City Ground, casa do mitico Nottingham Forest onde vai jogar no dia 16 o Wolves. Claro que ja tenho bilhetes e vou ver o jogo com dois espanhois. Mais naquela de ver o Ruben Neves, o Jota e o Espirito Santo do que qualquer outro, mas sou um ultra-tugas fervoroso. Apoio todas as equipas com jogadores ou treinadores portugueses aqui em Inglaterra e estive ‘a milimetros’ de conhecer em pessoa o Carlos Carvalhal quando era dirigente-voluntario numa associacao internacional. A questao e:

    1) Levo o cachecol do Porto para tirar aquela foto linda com o Ruben Neves arriscando-me a comer na tromba uma vez que vou para a Brian Clough Stand?

    2) Levo a bandeira da nacao para ele assinar sabendo que vou ver o jogo no pais que referendou e aprovou o Brexit?

    3) Nao levo nada, grito pelo nome dele e espero que ele tenha mais tomates que eu para ir ate a bancada onde estao os adeptos do Forest so porque um tuga quer uma foto com ele?

    4) Invado o campo, tiro selfie, levo um enxerto da porrada de stewards gordos e pago uma multa de 250 libras so para a foto da praxe?

    5) Fico na minha, curto o jogo e levo um cartaz azul a dizer Porta19 para promover o blog do Jorge?

    6) Vejo o jogo, curto uma Guiness e play low!

    Please advise!

    1. CLARO QUE VAIS COM A NOSSA CAMISOLA E CHAMAS PELO RUBEN!!!!! não precisas de levar cartaz a dizer Porta19 senão os gajos ainda confundem o número e pensas que estás a vender droga. controla-te, carago! :)

  7. Estava à espera de ver o Layun como Baroni, foi desastroso a defender e caótico a atacar, tacticamente é dos jogadores mais indisciplinados que já vi. O Marega é o maior mas quero ver mais Soares e Abou juntos, o Abou parece-me jogar melhor com o Soares mais à frente. Não percebo como (ou se calhar percebo) mas o tecnicamente deficiente mas atleticamente prodigioso Marega vai sentar o talentoso mas preguiçoso Corona. Não percebo como um tipo que remata e centra com os dois pés, que tem uma capacidade de driblar o Paulinho Santos e o Jorge Costa dentro de uma cabine telefónica e domina bolas caídas de uma estação espacial não faz mais. Tinha obrigação. É que o Brahimi pode exagerar mas quer a bola e faz coisas com ela, o Corona ninguem sabe o que quer. Consegue ser ainda mais preguiçoso que o Otávio. Boa análise

Deixar uma resposta