Jornada 103 – Sim, sim, cinco

Como não poderia deixar de ser, esta jornada é feita em torno da grande questão da atualidade portista: julho ou setembro, qual a melhor altura para ir de férias para o Algarve? Ah, o dolce fare niente, o sal na pele, a calma, a tranquilidade, a fuga ao stress do quotidiano que ameaça quebrar-nos a sanidade. A uns mais do que a outros, é certo…
Arrumado o tema, passamos a outra das grandes perguntas da Humanidade e do Kevin Spacey: quantos aguentam os jovens rapazes?

Jornada 102 – Athos, Porthos e Harramiz

O campeonato está melhor ou partimos já do princípio que é uma bela merda e está decidido?

Como se chama o irmão do Fodé? São mudos os D na língua Persa? Como assim a Mia Khalifa? Essa não é persa! Já o Taremi e o Mohammadi são. E o Tomané diz que também.

O treinador do Moreirense foi encavado por qual dos Mosqueteiros? Poderá isso ser a salvação do Cavani Bertocchini quando passar por Tondela?

Já se vê que estamos perante uma análise séria e basto documentada da Liga Portuguesa 2019/20. Um trabalho de referência, para nenhum assessor jurídico botar defeito.

Jornada 101 – Lucho Subbuteo

Começou com prendas trocadas inter-Cavanis antes do jogo, entre bonecos, camisolas e finos. Passou para dentro do estádio, onde se viram alguns bonecos com algumas camisolas e parecia mesmo que tinham andado a emborcar uma data de finos. Só para serem consistentes. Entretanto, com Danilões, Coronalas e Baroínhos à mistura, até ficou uma conversa engraçadita. Ahhhh, you spoil us, Olympian Gods of Football.

Jornada Especial Europa League 2019/20 #1 – Potum

A malta do primeiro pote tem tendência a olhar com alguma sobranceria para os pindéricos dos outros potes. Isso pode revelar-se dramático, porque se põem a fazer de conta que é a taça da carica e depois vem o Young Boys e… Bem, e nada. É o Young Boys minha gente! Está feito o sorteio da fase de grupos, agora é pensar quem queremos apanhar nas eliminatórias e libertar a agenda para maio. We’ll meet you in Poland, baby.

Jornada 100 – Jardinagem naturista

Arados ao alto, sacholas em punho e ancinhos em riste, mas com a arte de um arquiteto paisagista, o cuidado de um criador de bonsais e o método de um escultor de labirintos de sebes. Desde que nus, está claro. Agora cá brutamontes. Bem, lá se arranja lugar para um ou outro. Quer dizer, um. Esse. Fica assim resumida a jornada e o tranquilo passeio dos funcionários da Conceição Jardins, Lda aos prados da beira Tejo. Foi uma bela acção de team building, lá isso foi. Agora é voltar ao trabalho e ir limpando as matas por esse país afora.