Na estante da Porta19 – Nº4

É até agora o melhor livro sobre futebol que já li e que me motivou ainda mais a procurar outros livros que estejam escritos com a mesma narrativa atraente, interessante e cheia de pequenos nuggets de criatividade e pequenas histórias do jogo dentro do jogo. “Inverting the Pyramid: A History of Football Tactics” é da autoria de Jonathan Wilson, um dos mais reputados jornalistas e cronistas desportivos da actualidade, uma espécie de Luís Freitas Lobo britânico com mais nome no mercado e bastante mais lirismo na prosa. Sim, eu disse “mais”, não me enganei. Ao longo de quase 400 agradáveis páginas o leitor é arrastado para o maravilhoso mundo das tácticas de futebol e da sua evolução ao longo dos tempos, desde o famoso W-M passando pela introdução do quarto defesa por Chapman, olhando para os quadros tácticos e pessoais de Herrera, Michels, Lobanovsky, Sacchi e de todos os grandes treinadores que através da sua visão estratégica ajudaram a moldar o que é actualmente o futebol moderno. Para amantes da modalidade, principalmente, mas acaba por ser material adequado a qualquer pessoa pela qualidade da escrita e pela facilidade com que se absorvem as histórias das personagens que todos conhecemos ou devíamos conhecer.

Sugestões de locais para compra:

 

Na estante da Porta19 – Nº3

Quem gosta de futebol reconhece o nome de Brian Clough como um dos mais irreverentes treinadores que já passou pela história do jogo. “Provided You Don’t Kiss Me: 20 Years with Brian Clough”, escrito por Duncan Hamilton, acompanha a carreira do “Old Big’ead” desde os tempos do Derby passando pelo clube que lhe deu os maiores sucessos (Taça dos Campeões Europeus incluída) da sua carreira, o Nottingham Forest. O livro é narrado com base na convivência do autor como repórter para o Yorkshire Post, um jornal da região, com Clough, entre toda a louca aventura que foi a ascensão e posterior queda de um dos maiores treinadores ingleses de sempre e que ilustra toda a sua loucura a personalidade peculiar que não deixava ninguém indiferente. As histórias são verídicas e descritas sempre de um ponto de vista pessoal e é uma excelente forma de percebermos o tipo de influência que um treinador tem na vida de um clube, de um grupo de jogadores, de uma região e no fundo na evolução do próprio jogo.

Sugestões de locais para compra:

 

Na estante da Porta19 – Nº2

Desta vez trago um livro sobre futebol mas não directamente escrito com a mesma perspectiva do habitual. “Fever Pitch” é da autoria de Nick Hornby, que provavelmente já conhecem como o autor de romances que deram origem a filmes como “High Fidelity” ou “About a Boy”, é um adepto do Arsenal desde a pré-adolescência e usa essa devoção (misturada com uma dose cavalar de loucura) como lanterna que o alumia nos tortuosos caminhos da sua vida, desde a infância até à idade adulta. Só tenho pena que termine a história em 1991, porque gostava de ler o que ele teria para dizer sobre o Wenger…mas mesmo para quem não reconheça muitos dos nomes, torna-se fácil perceber que muitos adeptos se vão identificar com o fã que ele é e com aqueles pequenos maneirismos e tiques que nos são tão comuns. Se virem aqui no blog qualquer texto parecido com algum que ele tenha escrito…não é plágio, é mesmo empatia.

Sugestões de locais para compra:

Shout out para o Paulo Pereira que me tinha sugerido o mesmo livro…um dia depois de eu o ter terminado de ler. De qualquer forma obrigado, rapaz, e os meus parabéns pela escolha!

Na estante da Porta19 – Nº1

Mais uma pequena inauguração aqui no Porta19. Nada de bases de dados com jogadores, equipas com camisolas parecidas ou crónicas do jogo com nomes pomposos. Desta vez lembrei-me de me transformar pontualmente num Marcelo Rebelo de Sousa da bola e recomendar livros que possam ser interessantes para a malta que gosta do FC Porto mas acima de tudo que também goste de futebol nas suas várias vertentes. Nem tudo são tácticas mas também nem tudo é sociologia. Às vezes aparece um gajo como o Pena. Enfim, pode passar aqui um bocado de tudo, desde que tenha relação com o desporto que me move…e nem imaginem as dificuldades que às vezes a locomoção me provoca.

O primeiro livro a fazer parte das minhas sugestões chama-se “Why England Lose: And other curious phenomena explained”, da autoria de Simon Kuper e Stefan Szymanski e é a versão futebolística do popular Freakonomics. É um livro de leitura fácil, com análises interessantes sobre a economia do futebol e a forma como por vezes temos a ideia errada do que se está a passa no mundo da bola, com uma perspectiva crítica não de factos mas da interpretação dos mesmos. É curioso percebermos as vantagens que há em marcar primeiro ou não uma sequência de grandes penalidades, ou o impacto que um determinado treinador ou táctica tiveram na evolução do futebol moderno. As histórias são engraçadas, bem escritas e aprofundadas ao ponto de serem interessantes mas não aborrecidas, com algumas verdades que parecem contra-natura.

Sugestões de locais para compra: