Ouve lá ó Mister – Sporting

Camarada Sérgio,

Hoje será o primeiro dia do resto das nossas vidas. É um cliché absurdo, como a maior parte deles são e por isso tento não os usar, mas este tem uma particularidade que me toca perto do coração, porque hoje é o penúltimo passo para a primeira vitória nesta competição. Quantas competições vos faltam ganhar, portistas? Das que ainda existem, porque já estou a excluir a Taça das Taças e outras que tais que já passaram à história. Ah, e a Eusébio Cup, que não prevejo possibilidade de virmos a ser convidados num futuro próximo. Ou seja, esta é a que falta. E é hoje que vamos reservar lugar no museu para a exibirmos ao comum dragão que a queira ver sem ser na televisão.

Estou confiante, Sérgio. Estou, pá, porque não haveria de estar? É um clássico, é um confronto de grandes equipas e de um bom treinador contra ti. Louco, mas bom. Não é bom em tudo (até o Deco falhava passes, caramba) mas é um gajo de fibra e garra e tu vais fazer-lhe exactamente o que não conseguiste acabar de fazer na primeira volta da Liga. E daqui a uns dias vais repetir a dose. E depois sabes o que vais fazer? Repetir a repetição. E depois? Ainda falta mais uma repetição da repetição do original arraial de pancada metafórica com que vais mandar os moços para casa. “Só” faltam quatro jogos contra o Sporting e são todos para ganhar.

Vamos lá, rapaz. Ganha esta merda de uma vez por todas para voltarmos a dizer que não queremos saber disto para nada.

Sou quem sabes,
Jorge

Ouve lá ó Mister – Tondela

Camarada Sérgio,

Vou tentar não falar da bancada. Vou tentar não pensar na bancada quando estiver na bancada. E vou tentar acima de tudo focar-me na bola, no relvado e nos teus moços, enquanto pela enorme cabaça que suporto em cima dos ombros me vão passando imagens de lesões, castigos, mercado, facilitismos, tristezas, esperanças no futuro e broas de mel mornas. Um gajo tem de comer, que queres?

Não gosto de adversários que jogam de amarelo. Pá, não gosto, que queres? Mesmo quando o próprio FC Porto usa amarelo como cor alternativa, há um turn-off imediato que tento contrariar com graus variáveis de sucesso. E este Tondela, que ousa imiscuir-se na dominância cromática amarelo-verde do Paços de Ferreira, é uma equipa que devia falecer. Metaforicamente, claro. Devia descer de divisão e enfiar-se em posição fetal no meio do campeonato nacional de seniores, enquanto ia levando pontapés nos rins de um qualquer Atlético de Santaconense. É isto que lhes desejo, que comecem a espiral que os leve a serem escarnecidos em todo o país e apanhados a roubar esmolas da igreja e latas de atum do Banco Alimentar. E que leve, muito levemente, vão pedir dinheiro ao Benfica e até aí lhes fecharem as portas. É este o nível que eu desejo para este Tondela. E mais que isso, espero que vingues as injustiças atiradas para cima de ti e dos teus. Podes começar já hoje.

Sou quem sabes,
Jorge

Ouve lá ó Mister – Estoril

Camarada Sérgio,

Siga a rusga! Menina não paga mas também não anda! Mais uma moedinha, mais uma voltinha e cá estamos nós outra vez para mais uma jornada! Quinta, segunda e depois sexta! Os putos correm, as modas nem têm tempo de passar e voltamos ao ataque! Já sabias que era isto que ias apanhar quando cá chegasses, meu caríssimo e calmíssimo Sérgio, tu que tens uma calma olímpica para aturar os Abéis e Ruis deste burgo à beira-mar plantado e coberto de uma camada de estrume a vários níveis que um gajo nem imagina como é que deve cheirar em tanto tasco por aí fora. Tens de aturar esses, os outros onze que jogam contra ti e, more often than not, os idiotas de apito na boca e lata nas costas!

Fuck’em. Fuck’em all! É o Estoril à segunda e o Tondela à sexta? Fuck’em! É o Sporting doze vezes seguidas? Fuck’em! É o Braga com as mangas pintadas para parecer ligeiramente diferente do dono? Fuck’em! É tudo contra nós e nós contra todos! Fuck’em! E fuck também para o gajo que parece que comprou pontos de exclamação num grossista e agora quer gastá-los de uma só vez! Fuck para mim também!

Mais a sério, é sempre difícil, seja o último ou o segundo. Ou o primeiro, se o calendário nos tramar. E tens de ganhar sempre, com ou sem Brahimi, árbitros justos ou pernas. Hoje é só mais uma vitória. Tem de ser, né?

Sou quem sabes,
Jorge

Ouve lá ó Mister – Moreirense

Camarada Sérgio,

Here we go again! Isto de jogar quase de três em três dias durante umas semanas está a começar a pesar nas pernas dos jogadores e na mente dos adeptos e estamos a ficar mal habituados a isto. Especialmente se continuarmos a ganhar como temos vindo a fazer, porque as aspirações começam a concretizar-se em vontades que por sua vez resultam em possibilidades elevadas e depois ficamos todos à espera de ganhar coisas e..bem, isso já não estamos habituados por isso é mais complicado assumir uma proximidade intelectual com a vitória para um clube que anda afastado dela há anos. Todo este prélio para dizer: oupa lá ganhar uma coisa?

Hoje é um bom dia para continuares a preparar o gigantesco duelo azul/verde que aí vem nos próximos meses. Campeonato, Taça da Liga e potencialmente Taça de Portugal. Três competições em que vamos forçar o Sporting a abandonar. Não sei se nos podemos qualificar para outras finais mas tenho algum receio que possamos ser julgados em Genebra por violarmos os direitos humanos daquela malta. Mas é o que temos de fazer para sermos felizes e eu sei que hoje vais dar um bom passo para criar o setup certo para essa nossa felicidade a breve prazo, não é, Sérgio? Trata lá disso, fazes favor!

Sou quem sabes,
Jorge

Ouve lá ó Mister – Guimarães

Camarada Sérgio,

Já botaste a mão à carteira? E ao telemóvel? Relógio? Cinto? Está tudo aí? Não te roubaram nada? É que à saída da Feira fiquei com sérias dúvidas que tu e os teus moços tinham conseguido sair do estádio com tudo que tinham levado para lá. Raios, eu que vi o jogo na televisão tive de pensar duas vezes para perceber se os meus bens não tinham sido palmados pelo árbitro e amigos limitados, tal foi o furacão de roubalheira que por lá passou! Felizmente ficou tudo direito depois da tempestade e só o desgraçado do Brandão apanhou uma multa. Ah, espera, o Felipe foi expulso. E o Herrera na semana passada. Ei, e o Danilo outro jogo antes! Porra, se não fosse o FC Porto podia pensar que era perseguição, mas como somos nós…bem, é a Liga portuguesa em 2017. Nada de novo, portanto.

Hoje prepara-te para mais um festival internacional de gamanço. Já sabes isto há que tempos mas eu confirmo: até ao final do ano vamos estar a jogar contra bem mais do que onze gajos em campo. Vais apanhar com mais quatro árbitros, outro video-árbitro e o peso de uns milhões que estimam que te rebentes todo na próxima curva. E vais fazer como o Brahimi, bater no peito e dizer bem alto: “VAMOS GANHAR!”. E segues a tua vida.

Sou quem sabes,
Jorge