Jornada Especial Eleições 2020 – Nuno Lobo

Voltámos a usar a louça fina para receber um candidato à presidência do nosso FCP. Afinal ao que vem o Lobo? Será que é Cordeiro disfarçado, conforme tinha insinuado o conviva anterior?
No meio de uma muito animada conversa, ficámos a saber quem é o homem das finanças na lista, porque é que o candidato acha que o FCP é uma ditadura, apesar de pensar igualmente que o ditador já não manda.
Mas quem manda então? E são os agentes que fazem a equipa? Falou-se nisso? Nah! Falou? Eh pá, descubram por vocês. Mas lavem bem os ouvidinhos antes, que não sabemos se voltam a ouvir disto em mais algum sítio.
Two down, one to go. Esperamos…

Link:

Jornada Especial Eleições 2020 – José Fernando Rio

Recebemos o candidato José Fernando Rio com a tradicional hospitalidade cavânica, procurando esclarecer os quês e porquês de ter avançado para a corrida ao camarote presidencial do Dragão. Será o catering? Será a qualidade da poltrona? Será que o Deco está na lista? Há uma lista?
O que não temos de certeza é graveto. Onde é que se vai buscar? E seremos Team Proença ou Team Gomes?
Tudo isto e ainda futebol feminino e perguntas das redes sociais, no primeiro Especial Eleições 2020. Lobo, aquece que vais entrar.

Link:

Jornada 138 – Team Geiger

E se de repente uma saltadora eslovena impedir que o campeonato prossiga, como fica a classificação? E nesse caso, o presidente pode perder as eleições? Terá o Telminho queimado o fusível à conta de uma lambada que apanhou nos bastidores? Ou deixou-o no mesmo sítio onde perdeu a espinha? Carregar pianos pode levar-nos ao título? E qual foi o último disco que o André gravou?
A resposta a esta e ainda às perguntas da malta do Twitter numa jornada memorável, com o senhor Miguel, vocalista dos Blind Zero. Aqueles, pá. Os que inspiraram os Pearl Jam, tájabêrohnão?

Link:

Jornada 137 – Tolinho a pilhas

A verdade é que a linha é um conceito bastante abstrato. Por exemplo, manter a linha, pode ter um significado estético: mantém essa cintura que te destaca ainda mais esse belo par de mamas; ou manter a posição, não recuar perante a investida do inimigo. Pode ser reta, pode ser curva, pode ser mista. Pode nem ser linha, pode ser só coca.
Na grande dimensão cósmica, uma linha é uma inexistência insignificante. Portanto, deixemo-nos disso e avancemos em ziguezague para mais um título, que estes móveis não se deixaram montar facilmente, não senhor.
Mas não pensem que isto é tudo filosofia. Também temos desfile de penteados e lenha, montes de lenha! E o Zé Mota, que é a mesma coisa.

Um obrigado especial ao Pedro Fragoso do enorme podcast Matraquilhos pela intro/outro do programa e por contextualizar o povo. Sai mais um fino para a mesa do canto!

Link: