Ser alto não significa jogar bem de cabeça

Com a chegada de Janko, aparece-nos uma solução possível para um problema que tem sido difícil de ultrapassar nos últimos tempos: o que fazer quando é preciso empurrar a bola para a baliza mas não há força nem criatividade para o conseguir? Muitas equipas usam os lances de bola parada (que no FC Porto têm tido a eficácia de tentar passar uma nota falsa de 40€ com a cara do Vale e Azevedo) ou em alternativa o tradicional chuveirinho, bola prá frente, jogo à Stoke e siga.

Tomando como inspiração um artigo do Zonal Marking, tentei adaptá-lo à nossa realidade e trazer de volta um pouco da nossa história. Aqui está:

 

Em que estilo se enquadrará melhor o nosso novo austríaco? A minha fé diz-me que é no sítio do Jardas…mas o pessimismo atira-me para o lugar do Vinha.

Até poder ver o rapaz jogar mais uns minutos, fico à espera das vossas opiniões e sugestões. Há outros nomes que poderiam ter sido usados, claro…mas quais?

16 comentários

  1. Acho que tudo isto e muito precoce, quaisquer avaliacoes sao certamente incrediveis porque nao julgo que alguem ca o conheca realmente. Eu prefiro fazer a avaliacao neste sentido

    http://uk.soccerway.com/players/marc-janko/11058/

    Ou seja, esta epoca ja fez 11 golos
    em 2010/2011 fez 14 pelo Twente
    em 2009/2010 fez 18 pelo Salzburg
    em 2008/2009 fez 39!!!!!! Ok, sao campeonatos e forcas de equipa distintas, mas o homem nao iletrado na arte de marcar.

  2. Pois, também acho prematuro mas compreendo as expectativas (que também partilho…). Pelo que vi (no jogo e nos famosos vídeos do youtube) não acho que seja um Vinha (de forma alguma) mas também não acredito que seja um Jardel… Gostava, mas não acredito.

    Há pontas de lança que, na minha perspetiva, acabam por ter um sucesso paradoxal. Não são grandes tecnicistas, nem grandes,… mas marcam muitos golos. O maior segredo de um PdL está no instinto que o coloca regularmente no sítio certo à hora certa. A Kléber tem faltado esse instinto. Janko, pelo que vi, parece tê-lo mais apurado. Vamos ver quem aprende com quem…

  3. Jardel só existe um… o próprio, infelizmente. Mas claro a esta altura será muito prematuro fazer qualquer tipo de abordagem. Para quem queria um PDL (que era o meu caso, porque acho que os outros eram ou são uma verdadeira nulidade) ai está ele…
    Jorge.

  4. estou curioso Jorge…

    independentemente do valor a comprovar (ou não) e dos resultados práticos que tenha este vosso Janko, aprecias este tipo de jogador no teu FCP?

    habituei-me a ver o FCP com muita mobilidade na frente de ataque, tipo imagem de marca..epá, meus primeiro pesadelos com vocês começaram com dupla Domingos/Kostadinov, a correr que nem doidos (tenho muita pena de não ter visto muitos jogos completos do FGomes..)…curiosamente, o Jardel nunca me tirou muito sono, o futebol era muito previsível..centro, golo, seja contra quem fosse, mais do mesmo, esquece..:)
    chegámos, eu e parceiros de bancada, a discutir a imensa mais valia desportiva de ter o Jardel na Luz, mas o quanto feio ficaria o futebol de toda uma equipa em função de um matador de área…o quanto uma equipa ficaria refém se o gajo partisse uma perna..

    voltei a ter muito respeitinho com Lisandro e claro, com Falcão.

    abraço

    ps: fdx, o Vinha…e agora lembrei-me do Pena, que horror…:)

    1. quando comecei a ver o FC Porto ao vivo foi na altura Kosta/Mingos. era um gosto ver a mobilidade do ataque, as desmarcações rápidas e o jogo corrido. depois, com Drulovic/Capucho/Jardel, o jogo era diferente. mais técnico, mais preciso, mais cirúrgico, mas não menos bonito. mas o FCP sempre teve desse tipo de avançados como Derlei ou Lisandro, alternando com outros mais posicionais como o McCarthy ou o Adriano.

      para grandes males, grandes remédios. temos criatividade no meio campo e se juntarmos a capacidade de ruptura do Hulk com a criatividade do James e os dois motores atrás deles (Lucho e Moutinho)…só falta um gajo que os saiba meter lá dentro. a filosofia altera-se um pouco porque vamos recorrer À bola parva prá frente quando não houver inteligência para mais…mas concordo contigo, preferia ver uma frente mais móvel.

      tenho esperança em Iturbe para um futuro próximo, pode ser que venhamos a ter mais uma alteração fundamental. ou então uma solução estilo Rui Barros/Casagrande ;)

      abraço,
      Jorge

  5. M. , essa de ser feio um jogador como o Jardel, é mesmo de quem não o teve!
    Veio-me à memória um golo lindo (contar o benfica) às três cabeças Jardel, Zahovic, Jardel, dentro da baliza… lindo, lindo…
    Não, pelo que vi nos videos este Janko tem cheiro de golo, receciona bem a bola, e como diz o Pudget marcou que se farta… se não acham isso lindo, por si só, tenho pena… Além disso, o homem não tem medo do insucesso, nem o clamor pela perfeição; num jogo como aquele com os olhos todos em cima, fez de conta que estava tudo tranquilo e jogou. Esteve lá. E, acabou por marcar.
    Vamos-nos lá deixar de jogar conversa fora, que neste momento corremos atrás do prejuízo: não se limpam armas em tempo de guerra. Ou seja, não é tempo para pessimismos. Nem para medo de falhar no julgamento.

    Jorge, não colocou o Gomes na sua análise… Bruno Alves saltava como nenhum, com um impulso incrível, mas era central… o Falcao tem traços de puto de rua, um sobrevivente, para se encontrar outro com as caraterísticas dele vai ser difícil … Vinha um pinheiro, Jardel era Jardel, Fernando Couto, era central por natureza e hábito, não poderia entrar neste comparativo (além disso: técnica e altura?), Domingos – I’ve still got mixed feelings about this guy, e acho bem que fique só lá na técnica – e Christian Rodriguez dou-lhe um Baroni…

    E, uma pergunta: quantos foram os golos marcados por cada um destes que mencionou, e qual a percentagem de golos de cabeça marcados pelo Mark Janko ?

    1. usei os nomes que me ia lembrando. quanto ao Gomes só não o coloquei no centro porque sou contemporâneo do Jardel e admito que nunca vi melhor que ele no conjunto dos três vectores que marquei. e o rodriguez tem de facto poder de impulsão, só lhe falta o resto e foi o melhor exemplo que encontrei. aceito que haja outros melhores, como é lógico.

      e porque motivo não podem os centrais ser usados no comparativo? lembras-te de Couto+Aloísio+José Carlos e a quantidade absurda de golos que marcaram? um cabeceador é-o no ataque, seja em bola corrida ou parada :)

      1. Ui!.. não acho o argumento, válido, i’m sorry: – a ideia dos centrais irem lá à frente é aumentar a quantidade de cabeceadores na área, facilitar a escolha aos executantes de bolas paradas, e dificultar a vida aos adversários…
        o posicionamento e a dificuldade de rececionar uma bola de costas para o lugar do remate, em corrida ou mergulho, é bem diferente…

    2. reinemargot, digo-te então assim…se tivesse de escolher entre um Jardel e um Falcão, escolhia um Falcão, porque para o meu gosto de futebol, é muito mais agradável um futebol desenvolvido todo em movimento.

      aliás, a própria evolução do futebol encarregou-se de tornar “obsoleto” um jogador como o Jardel. Claro que marcou golos fantásticos, claro que fazia (e muito) a diferença com toneladas de golos, claro que gostaria de o ter tido no meu clube,ter de mencionar isso parece-me redundante, mas pelo teu inicio de comentário, parece-me que achas que não apreciei o jogador simplesmente por não ter jogado no Benfica….

      1. bem, e quem não gosta mais de um Falcao que um Jardel? –
        eu não disse que falavas por ele não ter estado no teu clube, apenas disse que não é para mim um comentário válido, dizer que um jogador que rende XXXgolos/ano é feio!….

  6. Boa tarde,

    Espero que no futuro quando se vier a contratar outro PL, este Janko apareça num gráfico destes com espaço próprio conquistado pelo elevado número de golos marcados:), agora se será mais parecido com o Jardel ou com o Vinha para mim é igual desde que ganhemos jogos atrás de jogos e que ele realmente seja uma mais valia para o clube…

    Abraço.

  7. Ora bem,

    Estamos a comparar o incomparavel … primeiro comparar o Vinha com alguma coisa relacionada com futebol é dificil :) … Jardel, sim só houve um o tal que quando veio nem para alombar com um saco de cimento dava segundo rezavam as cronicas … foi o que toda a gente sabe (até nos lagartos), Falcão para mim foi o melhor AV / PL que ja passou pelo FCP a todos os niveis. Não esquecer Lizandro, que ja agora tambem podia voltar para fazer a dupla de Luxo :) …
    Janko … tenho visto alguns videos, vi o jogo de domingo e não é nenhum deles … é Janko, e pelo que vi gostei, fundamentalmente gosto da forma como se posiciona na area, agora para ser eficaz tem que ser servido como era Jardel pelo Drula … neste aspecto tem que ser o treinador a pensar seriamente nas movimentações. Na minha opinião Hulk (esquerdino) e Varela (dextro) devem jogar para ir a linha e centrar … e não, com um jogador como Janko, derivar para o meio.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Deixar uma resposta