Dragão escondido – Nº28 (RESPOSTA)

A resposta está abaixo:

dragao_escondido_28_who

Um dos nomes mais notáveis a passar pelo FC Porto na mudança de século, Renivaldo Pereira de Jesus, conhecido no mundo da bola como “Pena“, é um nome que viverá para sempre na memória dos portistas que ainda se lembram de assistir ao lento definhar do penta-campeão nacional, como que temendo o apocalipse que afinal foi só uma promessa estúpida de meia-dúzia de monges medievais alcoolizados. Era um avançado temido pela sua eficiência…em ganhar ressaltos consecutivos que o levavam a ficar em frente ao guarda-redes sem sequer perceber como lá tinha chegado. Teve a dificílima tarefa de fazer esquecer Jardel e só o conseguiu porque até hoje ninguém conseguiu perceber como é que foi o melhor marcador da Liga Portuguesa em 2000/2001 (os rivais não foram grande espingarda, admita-se…Van Hooijdonk e Rafael – sim, esse – João Tomás, Hassan, entre outros génios). Ainda assim, mal-amado entre os adeptos que se dividiam entre os que o apoiavam e os que achavam que o homem era forte e gordo e só corria e rematava em força e mandava os adversários abaixo (no fundo o mesmo que viriam a dizer sobre Hulk, a outro nível), este rapaz marcou 42 golos em 87 jogos pelo clube (quase um golo a cada dois jogos), incluindo esta pérola aqui no video, de cujo jogo foi tirada a fotografia acima:

Entre as apostas erradas da malta:

  • McCarthy – Ainda não fazia parte do plantel na altura que este jogo foi disputado (Outubro), só chegou ao clube em finais de Dezembro de 2001, emprestado pelo “QUEM É O NOSSO AMIGO? O CELTA DE VIGO!”;
  • Chaínho - Já não fazia parte do plantel em 2001/2002, saindo no final da época anterior;
  • Clayton - Jogou nesta partida (substituído aos 69 minutos juntamente com Capucho por Söderstrom e…Esnáider) mas fisicamente era mais “Costinha” que “Pena”;
  • Costinha - Esteve presente neste jogo mas as coxas do rapaz eram, em grossura, aí um terço das de Pena…;
  • Kenedy – Quase que era ele! Se excluirmos o facto de só ter feito uma época no FC Porto…em 1997/98…;
  • Ibarra – Titular durante grande parte da época, jogou também nesta partida mas como se pode ver não era ele na imagem;
  • Jorge Andrade – Titularíssimo na equipa e também neste jogo, mas não era ele. Pensei que eram muito diferentes em termos de altura, mas o zerozero diz-me que não (Pena: 1,76m, Jorge Andrade: 1,84m);

O grande vencedor foi (um anónimo que teve azar porque sem nome não leva os props) Daniel T, com a resposta certa a ser dada às 8h40 da manhã. Vinte minutos depois do post ser publicado. Nice.

Dragão escondido – Nº27 (RESPOSTA)

A resposta está abaixo:

dragao_escondido_27_who

Agora que estamos a duas semanas do seu jogo de homenagem, Anderson Luís de Sousa, conhecido no mundo da bola como “Deco“, aparece aqui num épico jogo do FC Porto na Alemanha contra o Bayern München, disputado no dia 19 de Abril de 2000, que terminou com a vitória dos bávaros depois de uma infeliz arbitragem de Hugh Dallas, que nos roubou tudo que pôde e que acabou por ditar a eliminação da Champions League 1999/2000. Deco é um nome que não precisa de apresentações e que fez as delícias de todos os portistas do final do século passado e início do actual, pela magia que colocava em campo, a capacidade tremenda de construção e visão de jogo e o talento que ajudou a fazer do FC Porto campeão europeu alguns anos mais tarde. No dia 25 falamos mais, não é, meu caro?

Entre as apostas erradas da malta:

  • Artur - Já não fazia parte do plantel em 1999/2000, saindo no final da época anterior;
  • Barroso – Também não fazia parte do plantel, tinha saído duas épocas atrás;
  • Chippo – O internacional marroquino tinha saído no Verão para Londres onde ficou quatro anos no Coventry City;
  • Domingos – Entrou aos 77 minutos para o lugar de Rui Barros;
  • Drulovic – Também esteve presente no Olympiastadion, jogando os noventa minutos;
  • Kostadinov - A última época de azul-e-branco foi 1994/1995…e mesmo nessa só fez quatro jogos;
  • Muttley – O eterno parceiro de Dick Dastardly não foi convocado para este jogo por infeliz capricho do destino: era um boneco animado e não tapava bem o flanco;
  • Paulinho Santos – Esteve neste jogo mas a ausência de pontapés nos gémeos de Mehmet Scholl deveriam dar a entender que não era ele;
  • Söderstrom – Ainda não tinha chegado ao clube, andava na altura por Guimarães…;
  • Zahovic - Tinha saído no Verão para experimentar o futebol grego com as cores do Olympiacos;

O grande vencedor foi Adão, com a resposta certa a ser dada às 9h38 da manhã. Parabéns, “primeiro homem”!

Dragão escondido – Nº27

De volta ao ataque, para tentarem descobrir quem está nesta fotografia, convenientemente escondido por detrás da tromba do Dick Dastardly. Quem é ele?

Força na caixa de comentários! E não vale andar a procurar a imagem na internet, todos o podem fazer e tira a pica à brincadeira toda…torna-se fácil demais, não acham? Batota não entra!

Dragão escondido – Nº26 (RESPOSTA)

A resposta está abaixo:

Naquele que foi talvez o Dragão Escondido mais fácil de todos os que já apareceram nesta rubrica, Domingos José Paciência Oliveira aparece aqui no pleno da sua forma, em jogo disputado nas Antas contra o Marítimo durante a época 1994/1995, então com Sir Bobby Robson ao comando do FC Porto, jogo esse que vencemos por 4-1 com o rapaz que está aqui em cima a marcar o primeiro golo (e o último, como nota humorística, a ser apontado por…Ronald Baroni!). É um dos all-time greats do nosso clube, especialmente para quem se lembra de o ver a jogar com aquele estilo jingão, técnica acima da média, remate sempre bem colocado e oportunismo digno de um avançado com características perfeitas para combinar com outro estupendo jogador que com ele fez uma das duplas mais concretizadoras dos anos 90 e que dava pelo nome de Emil Kostadinov. Domingos fez quase 400 jogos pelo FC Porto e marcou 142 golos, uma marca que o faz entrar no top 5 de marcadores de sempre com a nossa camisola, apenas ultrapassado por Gomes, Hernâni, Jardel (com quem ainda jogou) e Teixeira.

Entre as apostas erradas da malta:

  • Arnold Wetl - Estupenda a tentativa de comparação física entre o lingrinhas avançado tuga e o corpulento médio austríaco! No entanto ainda jogaram juntos, duas épocas depois…;
  • Emil Kostadinov - Fez apenas quatro jogos nesta temporada, nenhum deles contra o Marítimo;
  • Jaime Magalhães - Fazia parte do plantel mas não jogou nesta partida;
  • Paulo Futre - Oito anos depois de ter saído do FC Porto, andava pelos lados de Reggio Emilia a estourar o joelho todinho;
  • Rui Barros - À semelhança de Jaime Magalhães, também fazia parte do plantel…e também não jogou nesta partida;

O grande vencedor foi Ivo, com a resposta certa a ser dada às 8h38 da manhã. Parabéns!