Dragão escondido – Nº23 (RESPOSTA)

A resposta está abaixo:

Clayton Ferreira Cruz foi um elemento activo no plantel do FC Porto desde que chegou do Santa Clara a meio da temporada 1999/2000 e apesar de fazer três épocas e meia ao serviço do clube, nunca foi considerado um indiscutível no onze, muito menos um jogador amado pelos adeptos. Tinha boa técnica individual e um pé esquerdo acima da média, mas o estilo lento e alguma atrapalhação com a bola que levava a níveis de ineficácia “Marianos” fez com que fosse constantemente alvo de assobiadelas por parte do público das Antas. Ainda assim, conseguiu ser campeão e vencedor da Taça UEFA em 2002/2003 e fez ao todo 117 jogos e 25 golos pelo FC Porto, um dos quais de calcanhar na Turquia frente ao Denizlispor. Ficou-me na memória, que querem?

A maior parte do pessoal que tentou adivinhar esteve na mouche em termos de plantel…mas não no nome. Entre os nomes “ao lado”:

  • Alentichev– Um elemento vital no plantel 2002/2003, de onde foi tirada a foto, e pela posição que faltava e a altura do rapaz, era uma excelente hipótese…mas não era o russo, que jogou mais vezes descaído para a ala em 2003/2004, também com José Mourinho ao comando;
  • Capucho– Ah, as meias! As meias, amigos, eram o ponto fácil para perceber que não era o nosso actual treinador dos sub-19, porque Capucho usava-as sempre em baixo, mesmo antes do jogo começar…;
  • César Peixoto– Mais um elemento do plantel e olhando para a equipa, uma boa hipótese para a sua posição, mas a altura do rapaz dava para perceber que não era ele;
  • Marco Ferreira– Chegado a meio da temporada vindo do Setúbal, participou ainda em 17 jogos pelo FC Porto em 2002/2003, mas não neste;

Estupenda participação, com comentários sobre as meias, os patrocinadores das camisolas e o jogo a que a foto se refere…que devo admitir, não faço ideia qual será. O primeiro a adivinhar foi o Lois (ou “a”, se levarmos em conta a bifização do nome), que atirou com uma bela duma resposta completíssima. Parabéns, gajo(a)!

New season resolutions

Começa já no Domingo, em Barcelos. Até Maio vai ser o circo habitual de treinos fatigantes, viagens cansativas, jogos massacrantes e conferências de imprensa exaustivas. A rimar e tudo, vejam lá. E em todos os arranques de campeonato há a eterna dúvida que me persegue já há tantos anos: que tipo de adepto vou ser durante a temporada nos jogos ao vivo? Serei o tolinho adolescente que em 1993 insultou o Mihtarski por não meter um miserável golo ao Famalicão? Talvez o doente que saltou no golo do Jardel ao Sporting em 1997 numa chuvada absurdamente intensa que me deixou mais molhado que se tivesse estado a levar com a água nos beiços desde o início do jogo? Ou o calmo, pacífico, olímpico, tranquilo rapaz sentado nas bancadas enquanto o FC Porto cravava cinco no Santa Clara para terminar em grande a temporada de 2002/2003? Vejo aqui um padrão…algumas das memórias mais vincadas ainda são do tempo das Antas. De qualquer forma, compus uma lista de pequenas promessas que fiz para 2012/2013, que creio podem fazer de mim um melhor adepto ou, na pior das hipóteses, uma pessoa mais normalzinha e adaptada ao mundo moderno. A lista, meus caros, é esta, aplicável aos jogos a realizar no Dragão:

  1. Chegar aos jogos com tempo suficiente para uma urinadela e/ou um café;
  2. Ostentar sempre uma peça de vestuário com as cores do clube. Preferencialmente camisola e/ou cachecol;
  3. Procurar perceber as opções tácticas do treinador antes de começar a criticar as mesmas;
  4. Não tentar encontrar o “novo Mariano” em qualquer jogador que controle mal uma bola;
  5. Em caso de resultado negativo, acreditar que a reviravolta é sempre possível e eles conseguem se quiserem, carago;
  6. Abster-me de proferir a seguinte frase: “Tenho frio. Tenho fome. Foda-se.”;
  7. Aplaudir o lateral quando sobe ao ataque, avisá-lo quando deixa o sector sem cobertura;
  8. Criticar o que é criticável e elogiar o elogiável, sem arranjar desculpas;
  9. Perceber melhor o que o adversário vale e como o podemos parar;
  10. Por último, manter a postura: NUNCA assobiar a equipa!

Alguém tem resoluções diferentes?