Bosingwa v2.0?

Está fechado. Não sei o que o rapaz vale, vi-o a jogar uma ou duas vezes pelo Santos e não me pareceu mau de todo…mas é uma verdade que 13 milhões de euros é muito dinheiro para uma aposta de futuro quando se trata de um clube como o FC Porto. É normal que surjam cada vez mais especulações para a saída de Fucile ou Sapunaru e estou a ver que estamos a pegar naquele que parece uma inversão do que se passou com o “Zé” desde 2003 até 2008. Ora leiam:

“Não me vejo como um lateral direito hoje, é uma coisa muito clara. Hoje me considero um homem de meio. Estou adaptado, tenho coisas para evoluir, mas vejo um caminho muito bom nesta nova posição”

Danilo, Abril de 2011

O seleccionador brasileiro dos sub-20, Ney Franco, diz isto do rapaz:

“Danilo é muito forte, tem uma grande potência muscular, para além de ser alto. Começou a carreira como lateral, numa linha de quatro jogadores, mas actualmente, no Santos, tem jogado no meio-campo. No entanto, aqui na selecção será defesa. É alto, bom no jogo aéreo, marca bem e tem força para fazer todo o corredor. Para além dessa disponibilidade física, cruza bem, marca golos e ainda bate cantos. É um jogador muito completo e só lhe falta amadurecer para chegar ao topo. Danilo foi muito importante na nossa vitória no Sul-Americano e tem qualidade para substituir, no futuro, Dani Alves e Maicon na selecção principal. Pelo menos é essa a convicção dos responsáveis da CBF.”

Ao contrário de Bosingwa, Danilo parece ter começado como lateral-direito e ter-se transformado mais num ala-direito ou num médio volante. Como parece jogar em várias posições no clube e na selecção, só posso esperar para ver o que é que o rapaz vale em cada posição.

Como já devem ter percebido sou um perene desconfiado de contratações milionárias. Acho sempre que a grande maioria dos rapazes se sentem pressionados pelo volume do negócio que os trouxe para cá e acabam por raramente confirmar o valor que têm logo na primeira temporada. Para além disso, a pachorra dos adeptos é inversamente proporcional ao montante que se paga por eles, o que leva a que a pressão aumente e leve a que o rendimento seja muitas vezes mais baixo do que poderia ser se a mediatização do processo fosse menor. Aconteceu com Valeri, Seitaridis, Fabiano, Diego, Maric, Walter Paz ou Lipcsei, e até com outros jogadores que posteriormente foram celebrados como vedetas portistas (de direito próprio, entenda-se) como foi o caso de Alenichev, Deco ou Pepe, que também chegaram com uma aura intensa e que só chegaram a um nível alto depois de um período de adaptação prolongado.

Mas por cada Fabiano pode haver um Falcao, para um Valeri aparece um Lucho, o que significa que todo o parágrafo anterior pode ser apenas (mais) uma diatribe parva de um adepto cauteloso. O que interessa é que o rapaz está cá e estou pronto para o ver a jogar. Que sejas bem vindo, Danilo!

PS: afinal vem agora ou só em Janeiro?

5 comentários

  1. Acho mta massa qdo temos um meio campo bem recheado e uma defesa montada.

    Será q joga a trinco tb? Assim pode sentar o Fernando… ou estamos na eminencia de sair o Fucile ou Sapunaru?

    Abraço
    João

  2. o Sapu, o Fucile ….ou o Álvaro Pereira?
    pela lógica do dinheiro, se o Sapu teve o passe comprado na totalidade será ele, mas o nosso Palito continua a jogar muito, e as suas assistências (e golos) são de facto muito apetecíveis…
    apesar de tudo acho que a ideia é garantir o futuro, e como o homem só vem em Janeiro (que é para apanhar com o batismo de frio e chuva, quando nessa altura é que se está bem na praia no Brasil) para já não acredito que seja para susbstituir alguém assim de imediato..
    li a entrevista do selecionador de sub-20, ilidio vale, sobre o que acontece aos jovens das canterras em portugal, e voltando ao assunto, porque o Danilo é promessa, acho que definitavamente a política do porto mudou mesmo, acabou a visão 611 sem resultados muito positivos – era bom que se fizesse um balanço para avaliação dos sócios -, e agora vai ser “fazer a rodagem europeia” dos jogadores mais valiosos e promissores assim ao largarem as fraldas, para depois os vender bem no mercado dos tubarões… entretanto, enquanto por cá andarem, misturando-os com alguns jogadores-chave tentar ir ganhando umas taças…
    o que acredito – até para o abnadono do tal 611 – é que cada vez mais os jogadores a vir, vão ser definidos pelos investidores…(e, na hora do negócio os brasis são muito mais américa, que europa)…

    por isso, talvez, o Libras tenha preferido ir para um clube, onde acha ele, poderá escolher alguns jogadores a ficar num que será ainda por algum tempo plataforma de transição…

  3. Sinceramente eu acho que isto pode ter que ver com o Moutinho… a ver vamos…mas parece-me que 13 milhoes para um lateral é muito muito muito vejam o exemplo do Ibarra…

    Sinceramente eu acho que nos preparamos para vender o Palito e o Moutinho e manter o resto da equipa…

  4. Aposta de risco e com um valor milionário, que colide com aquilo que costuma ser norma no clube. A aposta em jogadores novos, com elevado potencial, capazes de assegurarem rapidamente o sucesso desportivo e o futuro encaixe financeiro, parece aqui ter sido esquecida. Danilo até pode ser um jogador interessante e com propensão a jogar em algumas posições. Mas custa-me, sinceramente, engolir o valor (avultado) dispendido numa contratação que, pelos vistos, nem sequer é prioritária. Se o jogador permanece no Santos até final de Dezembro, não é uma premência táctica exigida pelo nosso treinador. Será mais catalogável como aposta de futuro. E aí torno a torcer o nariz ao valor gasto na contratação. Espero, sinceramente, que não tenha tido como único intuito a satisfação de, mais uma vez, defraudar os encarnados num negócio.

    Se se confirmarem os valores, tanto neste caso como no de Alex, o Porto gasta “à fartazana” 23 milhões. E esses dariam, claramente, para um jogador mais maduro, mediaticamente reconhecido, e com entrada directa no 11, como mais-valia. Assim, resta-me apenas rezar para que este potencial desvario termine bem…

  5. O que eu não entendo é porque é que ainda não fomos buscar um central de nível. Nem Rolando nem Otamendi (já para não falar do Maicon) têm qualidade para ser patrões da defesa. Espero estar enganado, como estive no caso do Pepe.

    De qualquer forma, não gosto da ideia de gastar tanto dinheiro em jogadores que não vêm para ser titulares de cara. Até pode revelar-se uma estratégia acertada, mas parece-me muito arriscado gastar mais de 20 milhões em duas promessas. Veja-se o caso do Walter…

Deixar uma resposta