Hoje estou com pena deles, palavra

E olhem que é algo que me custa. Não me custa por serem quem são, pela inimizade que tantas vezes nos une nos campos da bola. Mas porque ter pena de alguém é um sentimento tão desprezível, tão vazio de esperança e de fé que me faz ter pena de ter pena. E podia continuar, mas opto por ser um poucochinho mais produtivo.

Estive a torcer pelos gajos. É verdade. Desde o início do jogo que me pareceram mais frescos, mais dinâmicos e com mais acerto que a malta do Chelski, confirmando o que pensava ser a mais natural reacção à patada nos dentes que tinham levado aqui no Dragão. Levantaram a cornadura e lá foram para a batalha no/a Arena para arrancar os bifes pelas pernas. Toscos não são porque nunca foram, mas o futebol não era certo, não era perigoso, assustava pelas rápidas trocas de bola a dezenas de metros mas pouco mais. Não foram incisivos, não foram letais, ao contrário dos rapazes do Rafa, que parecia emular aquele Liverpool enojante que defendia com todos que podia e mandava Kuyt e Gerrard para a frente com o Xabi Alonso de tempos mais ofensivos a patrulhar o centro. E não marcando, sofreram. E marcando, sofreram de novo. Aos noventa e picos. Outra vez.

Se o Benfica que veio ao Dragão no passado sábado mereceu perder porque jogou de forma a que tal não acontecesse, este que hoje correu e suou em Amsterdão merecia outra sorte. Nem que fossem a penalties, mas mereciam outra sorte. Sim, é verdade que pouco perigo criaram e que o Chelsea apareceu duas vezes na área e imediatamente pôs Artur a rezar à virgem. Mas ainda assim, não mereciam perder de uma forma tão sádica e infeliz.

Não sou adepto do Benfica, acho que é um facto bem estabelecido. Mas hoje consegui ver-me a torcer por eles, um pouco pelo patriotismo parolo que ainda vive dentro de mim, outro pedaço por solidariedade familiar, mas em grande parte porque me vi ali naquelas bancadas, aqui há dois anos em Dublin. E sei o que se sente um adepto que vê a sua equipa a chegar a uma final europeia, a presenciar ao vivo um momento de História para si, para o seu clube, para a sua vida. E sei o que é partilhar dessa emoção, do nervoso semi-alcoolizado de quem sabe que a outra equipa e os outros adeptos estão a sentir o mesmo.

E como Basileia teve lugar numa altura em que não distinguia os cueiros de uma toalha de linho, felizmente não sei o que é perder um jogo desses. Muito menos desta maneira. Fica um abraço de solidariedade para com os adeptos que conheço e que nesta altura estão num poço bem, bem, bem lá no fundo. É tramado, não tenho dúvida. E ainda vai ser mais tramado, espero, levar a estocada final no Domingo. Só não lamento afirmar que, se tudo correr bem, na altura quem vai fazer a festa sou eu. I hope.

19 comentários

  1. Caro Jorge,

    Eu nao tenho mulher benfiquista, mas tenho cunhado mouro fanatico e varios familiares e amigos da mesma cor. Por eles, pensando neles, tenho pena do que se passou hoje, obviamente somado ao que ja tinham passado no fim-de-semana. Mas e’ mesmo so isso, nao ha no meu caso qualquer patriotismo parolo, o Benfica nao me representa, representa-se a si e aos seus. Da mesma forma, acho muito normal que nao torcam por nos nos jogos europeus. Se alguem representa o pais e’ a seleccao nacional, mas, mesmo ai, identifico-me bem mais com o Porto, cidade e clube, com os portistas e portuenses, do que com os portugueses no geral, para nao falar da FPF, do Jorge Mendes, do Paulo Bento, do Scolari, etc.

    No entanto, se tenho pena pelos benfiquistas que conheco e de quem gosto, isso jamais far-me-ia torcer pelo clube e por toda a corja de benfiquistas. Torco sempre contra nem que seja um jogo contra as tropas de Mordor. Nao suporto a bazofia, a gabarolice, a treta do Glorioso e do Maior, o convencimento de que se confundem com o pais, o argumento de que deviam ganhar por decreto porque sao enormes, as desculpas que sempre usam nas derrotas, etc. Adoro que percam e ri-me a bom rir com o golo do Ivanovic. Jogaram bem, mas vitorias morais sao uma boa merda e pa, aquilo nao e’ azar, e’ mesmo cometer erros e defender mal. Ficaram em inferioridade numerica na defesa contra nos no sabado (no lance do golo) e hoje deixaram o Ivanovic saltar sozinho num canto nos descontos. Sei que doi, mas nao e’ azar.

    Alem disto, fico contente tambem porque quero que o Porto continue a ser o clube portugues com mais titulos, quero que isso lhes doa e que vao para o raio que os parta. Amava ver o Porto ultrapassa-los em titulos de campeao nacional, ja agora. E por fim, sabendo todo o tipo de manobras que tem utilizado para retirarem-nos a hegemonia que ja dura ha decadas, derrotas como a de hoje sao mesmo um mimo. Estes sao os mesmos que tentaram retirar-nos da Liga dos Campeoes pela porta do cavalo em 2008, sao os mesmos que engendraram toda a historia do tunel, sao os mesmos que tem tomado de assalto a arbitragem, sao os mesmos que ganharam o campeonato do Estorilgate, and the list goes on. Por um clube destes, que institucionalmente nos odeia e e’ realmente detestavel, jamais conseguiria torcer. Quando era mais novo ainda torcia por eles na Europa, mas depois a coisa tornou-se mais visceral e aconteceram todas as manobras de bastidores que todos conhecemos.

    Abraco.

    1. Caro José Lopes, vamos passa-los nos títulos nacionais, mas na totalidade dos títulos já os passamos à algum tempo. Deixe-me só relembrar-lhe que eles tem mais títulos nacionais, mas são títulos ganhos no tempo da outra senhora…à muitos muitos anos….claro que eles os contam, mas vamos ser sinceros, foi no tempo dum futebol que já não existe.

      Labaredas Azuis e Brancas.

      António Sá.

    2. caro José:
      Ainda que concorde com a maior parte do que escreveu, deixe-me fazer um apelo. Por favor vamos parar de misturar futebol com nacionalismos/bairrismos e outras coisas deste género. Se diz que o benfica não o representa (nisso concordo consigo) então quando diz que se identifica mais com o Porto/portuenses do que com o resto do país, já está a misturar alhos com bugalhos. Isto porque 1-não é só a Sul que se encontram benfiquistas; 2-portuenses e portistas não são sinónimos;3- mouros podem ser portistas. Isto para dizer que também o portismo está presente em todo o lado e não, o benfica também não me representa minimamente. Não é a primeira vez que uma equipa perde na final, gostava de saber qual é o grande drama. Que ninguém se esqueça que as nossas vitórias são sempre menosprezadas pelos mesmos e enquanto eles não admitirem os seus erros e parar toda esta comunicação social propagandista digna de Estado Novo, que continua a insistir em valorizar a mediocridade só porque é mais “popular”, eu nunca apoiarei o Benfica.

      1. Luís,

        Tem razão, não devia ter falado em portuenses, afinal de contas eu próprio tenho familiares portistas que não são portuenses. A identificação de que falava e’ com o que caracteriza os portistas e o Porto-clube.

        Abraço

      2. Concordo plenamente com o que disse !
        Já não tenho paciência para a comunicação social que só corre atrás dos benfas , dão mais destaque a uma derrota dos benfas do que a uma vitória de um qualquer outro clube , já metem nojo.
        Na 5ª feira os 1ºs 10 min. do jornal da tarde da SIC foram dedicados a uma DERROTA dos benfas fora as peças que passaram a seguir.
        É salutar da parte do autor do Blog assumir que teve pena dos benfas mas ele não deve sentir muito a sua fanfarronice ou então deve ter amigos benfiquistas isentos que é cada vez mais uma espécie em vias de extinção.

  2. Que novo que o moço é! Eu assisti a Basileia já com bastantes anos…
    e para além da tristeza enorme, a ideia que ficou foi que foi quase… Só que a partir daí fomos tipo alemães: aprendemos com os erros. (Exatamente para vencer alemães na próxima chance…) Também achei que o jogo de ontem deveria ter ido a prolongamento … era mais justo.
    Mas, a verdade é que duas vezes em 5 dias é porque ali não há capacidade de aprendizagem, desculpem-me os que estão doridos. Mas essa é a realidade. Acho que estas coisas têm de nos servir para alguma coisa.
    E, para nós – portistas – os erros dos outros tb têm de servir de exemplo…
    para que quando as coisas más acontecerem não virmos com essas estupidezes do destino e da maldição … ou da falta de sorte.
    (Só consegue estacionar à porta, quem vai procurar o lugar à porta, aquele que os outros acham que nunca há…)

    Por último, desculpe a arrogância de vir sugerir, mas, pegando nas twitadas daquele perigoso tosco do ex-treinador de France, Domenech, – “se tivessem jogado assim contra o porto!” – era interessante um post a debruçar-se sobre a questão das poupanças e do efeito delas… versus não poupanças e o efeito deles!

  3. Ò Jorge, deves estar com febre, pá… deve ter sido dos 92º Chelsius de ontem à noite…
    Pois eu ainda não parei de me rir com os lampi… perdão, com os melões! Bem feito! E a derrota deles já nos assegurou o lugar no pote 1 da LCE da próxima época.
    Deixa-os lá a comemorar as vitórias morais (talvez até a fazerem uma réplica de uma taça para oferecerem ao clube, faz-me lembrar outros tempos do nosso FC Porto) que por cá só comemoramos as vitórias a sério. Nós também jogamos muito bem conta o Barcelona e perdemos. Viste alguém por aqui satisfeito?
    Jorge, pena têm as galinholas… deixa-te de coisas e manda mas é uma carta em condições ao VP para ele abrir bem os olhos em Paços de Ferreira depois das lágrimas de sábado passado que isto não é altura para choradeiras!
    Abraço,
    Pavão

  4. Jorge, queria eu ser como tu, politicamente correto, mas quando eu penso

    em rui gomes da silva,
    na( ou será no) leonor pinhão,
    no silvio “senador pateta” cervan,
    no pedro fonseca(o lampião arrogante da “bola é redonda” do portocanal, lembra?),
    no cineasta vasconcelos,
    no joão gordobern,
    no papagaio joão “mr burns dos simpsons” gabriel,
    no túnel da luz,
    na foto “força monaco”,
    nas queixinhas na uefa junto com o fuimarães,
    no andor, na vassalagem, na lambe-botice e na propaganda que os jornais bola e record todos os dias fazem,
    no orelhudo presidente e toda a sua campanha ao longo destes anos para literalmente exterminar o nosso presidente fosse por onde fosse,
    entre mil outras coisas, só poderia eu torcer pro chelsea, porque tenho certeza absoluta de que se fosse ao contrário, eles os lampiões hoje estariam radiantes com a nossa desgraça…

    Tenho pena sim do Dr. Julio Machado Vaz.Este verdadeiro gentleman, que foi “convidado a sair” do trio de ataque por ser um gajo politicamente correto e por isso GANHOU O RESPEITO dos portistas, sportinguistas e não benfiquistas, merecia vencer a liga europa.
    Mas p carlos daniel não quer benfiquistas destes sem palas ou clubites, e tratou-lhe da saúde em favor do amiguinho gordobern…

    Por ele tenho pena, mainada.

  5. Estou desiludido…
    Considero (considerava) este um blog portista e qual é o meu espanto em chegar aqui e ver um post sobre o SLB…
    Nem sequer comento o jogo, o Porto não jogou! Não torci por ninguém nem contra ninguém!

    Se calhar mudavas o nome do blog de Portal19 para Fronteira19 já que também usas este para exaltar as graças e desgraças, neste caso dos Portugueses lá fora…

    Sinceramente Jorge, não achei nada bem ver este destaque dado ao SLB… não aqui pelo menos…

    Abraço

  6. Perdoa-lhes Jorge, porque eles não percebem….

    Obrigado pelas palavras, como sempre, estiveste bem e como já te disse, respeito o teu respeito

    Abraço, M.

  7. Tive exactamente o mesmo sentimento, ainda que um ou outro motivos tenham sido diferentes.

    1) O Benfica jogou mais (não necessariamente melhor) e isso ajuda o observador “neutro” a sentir mais empatia. Matic, Enzo (donde veio este rapaz?) e sobretudo Gaitán fizeram um grande jogo.

    2) Detesto o Chelsea. Já não lhes achava muita piada nos tempos do Mourinho, mas depois do que fizeram ao Ancelotti e ao Vilas-Boas, e de terem ganho a Champions no ano passado a jogar miseravelmente, tenho-lhes asco. O pior clube de Londres, certamente, e com adeptos a condizer.

    3) O mesmo se aplica ao Bayern Munique (Força aí Dortmund!) e aos manientos do Real Madrid. Quando jogarem com os Benfas, se os Benfas jogarem mais em campo, torcerei por eles (Benfas).

    4) De resto preferia que tivesse ido a prolongamento para que no jogo contra o Moreirense estivessem todos realmente partidos.

    5) Se tudo correr como nós portistas desejamos, esta será mais uma época do “quase” para os morangos com chantilly, isto é, nós já os comemos.

  8. Compreendo a tua posição… Mas… Gostava que vivesses em Lisboa como eu. É praticamente inevitável querer que eles percam sempre, nem que seja na matança do porco! A sério, viver aqui e ser portista é um massacre psicológico, fica difícil não torcer contra SEMPRE!

    E os lagartos sentem o mesmo, odeiam o carnide como nós, porque passam cá a vida deles a sofrer. O carnide quando ganha passa semanas e semanas e semanas sempre a falar na mesma merda, é um nojo do pior.

    Por isso, ainda que compreenda quem os apoia por patriotismo, eu não consigo. Não consigo mesmo. Desculpem lá…

  9. Há sempre um primeiro post para uma desilusão :)

    Partilho, não corroborada pelo Jorge pelos vistos, toda a minha alegria por mais um golo aos 92m dos azuis contra os vermelhos.
    Hoje foi um dia muito feliz por aqui!

    Cumprimentos.

  10. Cansado de guerras, cansado de ver o seu país dizimado por matanças feudais e querelas absurdas, um certo filosofo chinês inventou uma “guerra” mais salutar onde (em principio, porque agora já acontece infelizmente) não haveria mortes nem banhos de sangue. A sua invenção foi um jogo vagamente parcido com o futebol! Do outro lado do Atlântico os Incas tambem praticavam algo parecido… e em inglaterra o jogo era muito mais selvagem que até lhe deram o nome de rugby!!!
    Contudo, após uns whiskeys e uns Porto’s wine, houve quem decide civilzar esta “guerra”. Assim nasceram os primeiros clubes que simbolizavam uma cidade contra outra vizinha, ou até contra a própria cidade (e aí nasceu o derby!!!)…
    Por isso não me fodam com o patriotismo de querer ver o SL e B ganhar aos ingleses… enquanto viver quero ver todos os que detesto enfardar dos que não me dizem nada…
    Porque a verdadeira essência do desporto é competir, não é participar…

  11. o chelsea podia ter levado o jogo mais a sério e ter ganho de forma convincente. a atitude durante grande parte do jogo não me parecia a de uma equipa que estava a disputar uma final.

Deixar uma resposta