Notas soltas sobre o jogo contra o Vitesse

 

348485_galeria_vitesse_x_fc_porto_pre_epoca_2016_17_jogos_amigaveis_.jpg

Ora então vamos a isso, sem grande intróito, um pouco à imagem do que os jogadores do FC Porto pensaram à entrada dos últimos quinze minutos:

  • A primeira parte foi do pior que me lembro de ver desde o início da época. Passada. Foi um jogo entre uma má equipa com algum ritmo contra outra equipa que só tem pulso porque as fitas cardíacas que os jogadores usam ao peito dão sinal de vida, caso contrário não estranharia que me dissessem que era mesmo a equipa de 1987 a jogar.
  • O Chidozie faz o Reyes parecer o Ricardo Carvalho. Ainda não é desta que sacamos um bom central da formação, pelo menos não este ano. O nigeriano está muito verdinho para estas andanças e precisa de ficar a marinar na B mais uns tempos. Muito tempo.
  • André Silva na ala parece um crime mas o rapaz até se vai safando. Muito melhor no centro, de qualquer forma.
  • Começo cedo a embirrar com a táctica mas o Ruben nunca conseguirá aguentar aquele papel sem ter alguém a apoiá-lo. Seja quem for, é preciso maior cobertura na zona central.
  • Bueno a médio não funciona. Bueno a ponta-de-lança nem pensar. Bueno no plantel? Não creio.
  • Há qualquer efeito kármico de estarmos a jogar na Holanda e Indi ser alvo persistente da realização. Esperem até voltarmos a Portugal porque se o rapaz ainda por cá estiver, vão-lhe dar mais atenção que ao jogo.
  • Vincent, moço, já acertas na baliza mas tens mesmo de a meter lá dentro. Alguns bons apontamentos (sempre muito sozinho) mas zero golos. Não chega.
  • Otávio surpreende-me porque pensava que se prendia mais à bola mas remata e bem. Não me faria mossa vê-lo a jogar a partir da ala esquerda.
  • Ainda não decidi o que chamar ao João Carlos Teixeira. Acho que vou para Teixeira, afinal soa mais a tuga e dá-lhe logo dez quilos e uma sombra de bigode. É bom, o moço.
  • Josué, o único que consegue passar bolas a rasgar pela relva, está no grupo dos que não tem lugar garantido. A sério.
  • O trabalho físico tem sido suficiente para fazer qualquer treinador inglês dos anos 70 parecer um panilas. Pelo menos é essa a ideia que fica ao ver os jogos e a (pouca) força que os rapazes mostram, especialmente na cobertura defensiva e nos contra-ataques. Se forem mais intensos que os do Lopetegui já não é mau de todo.
  • O titular na baliza para o arranque da época só pode ser José Sá. Pelo menos até o Iker voltar das férias, porque parece que ainda lá está, onde quer que “lá” seja.

A pré-época é sempre penosa mas esta está a ser particularmente dolorosa. E o playoff da Champions aproxima-se. Medo.

14 comentários

  1. Medo? Pfff, maricas. O Teixeira poupa os milhões do Oliver e ainda chuta à baliza; o Bueno fica e não voltas a perder com o Tondela…a menos que os centrais sejam o Chidozie e o Reyes. Nesse caso, nunca se sabe; escreve aí num post it: André “Basten” Silva. Falamos daqui a 4 aninhos sobre isso. Com o moço já vestido de outra cor, naturalmente. Predestinado, o sacana do miúdo; o problema do Otávio é se ninguém pagar pelo Brahimi. E botar um danoninho de corpo; o Ruben…é brilhante, mas falta-lhe o Lopetegui. Só não entendo como é que ninguém tem tomates para o dizer. É 6, sim senhor. Naquele futebol em que só a tua equipa ataca. Só há uma bola..,
    Um abraço,

    1. Demasiadas dúvidas sobre tudo e todos. Mas há tempo para trabalhar aquela malta, com ou sem milhões a entrar. E neste momento prefiro que saiam e entre guito a gastar em gajos desnecessários. Mas um avançado jeitoso era que nem ginja.

  2. Não sei que raio de Bueno tu viste Jorge, mas não foi o mesmo que eu vi de certeza absoluta… Bueno foi das melhores unidades do 2º tempo e foi o jogador que consigui ligar os sectores, portanto no te entendo…

  3. Jorge, Mais umas notas de silly season. Varela não convence na lateral. Danilo vai para central. O Bueno tem qualidade, precisa de ritmo. O Brahimi é dos melhores individualmente, mas no colectivo é um drama. Corona deve ser o gajo que melhor recebe a bola, mas o segundo toque é quase sempre bola perdida. Otávio merece uma oportunidade. JCT tem boa onda, mas gostava de ver mais “pace”, mas tem sido boa surpresa. Telles, bem, gosto mais de ver um lateral a ganhar a linha e cruzar, mas o Layun tb tem as suas qualidades. Vejo jogos em que podemos jogar em 4-4-2, especialmente em casa. Quintero, Indi, Reyes, não me parece…..

  4. Bueno já fez 20 minutos que esgotam a sua época 2016/2017. No entanto alguns esquecem que entrou aos 45 e só começou a jogar aos 70. Ninguém se interroga porquê? Ninguém viu quem entrou aos 70? Ninguém viu que a partir dos 70 estávamos a jogar com gajos fresquinhos contra 11 mecos estourados? Não entendo como se avalia um jogador que faz 240 minutos por época por 2 ou 3 toques na bola e quando há imenso espaço e não existe marcação. Com espaço, sem marcação e com tempo para pensar e executar, até o Ruben Neves parece grande jogador.

    1. não só mas também isso. o rapaz pode não ter ritmo mas parece-me que mesmo que o ganhe nunca será uma opção alternativa a um melhor jogador e mais adaptado a fazer essa função. quanto ao Ruben, mantenho que pode ser um Gerrard se o deixarem. mas não gosto de o ver a seis, palavra.

  5. O Chidozie deve parecer um Beckenbauer nos treinos, só assim se percebe a insistência continuada no moço. Varela a lateral? O Vítor Garcia ainda deve estar a tentar perceber se isto é a Twilight Zone. E novamente a emprestar magotes de jogadores? Fabiano, Abdoulaye, Ricardo Nunes, Angel, etc, etc. Se eles claramente não servem, e já se viu que nunca vão servir, porque não vender? E 12 milhões em 2 laterais esquerdos? Really?! Era claramente a posição onde necessitavamos de mais reforços (facepalm)… E um central a sério, não? Só um, vá lá… Pontos positivos, muito poucos: J. Teixeira, Otávio e A. Silva. Espero muito mais; porque merecemos muito mais.
    Excelente blog, Jorge. Obrigado :)
    Cumprimentos

    1. Olha aí o jovem.
      E se te dedicasses a escreveres sobre Mulheres extensamente como bola,elas pensavam temos entendido.
      Jorge
      Sobre o clube,não vi mas …..

  6. Nao tendo assistido a nenhum jogo da pré-época nao posso falar muito. Mesmo as opinoes recolhidas pela internet sao demasiado confusas para entender quem se tem safado bem. Talvez a excepcao possa ser feita no caso do Felipe e do Joao Teixeira.

    Acho, muito sinceramente, que o 4-4-2 tem que comecar a ser visto como uma opcao séria e nao como “vamos ver”. Quando estivermos a jogar com as equipas do costume que jogam com 10 gajos atrás da linha da bola o nosso 4-3-3 vai ser, uma vez mais, fraquinho.

    Sim faltam jogadores mas se nao há dinheiro há que ir buscar quem temos. Continuo sem entender a parvalheira de ir buscar outro lateral esquerdo com a quantidade de opcoes para as duas alas que já temos. Esses 6 milhoes (ou lá quanto foi) podiam/deviam ser usados para outra posicao mais carenciada. E há tantas neste plantel que escolher uma é, por si só, um desafio.

    Estou apreensivo…é a primeira pré-época em que sinto que estamos á deriva…espero estar errado.

    1. “Continuo sem entender a parvalheira de ir buscar outro lateral esquerdo com a quantidade de opcoes para as duas alas que já temos.”

      já somos dois…

  7. Calma. O plantel está a ser formado. Sei que parece tarde, mas se não vendermos não podemos comprar. O Indi já vai para Inglaterra, O Rafa está certo e ainda vêm outro central um médio e um avançado.
    Continuo sem perceber as criticas ao Rúben Neves. Acho que o Aboubakar não é tão fraco como se diz, mas também não é nenhum craque. Otávio está a surpreender-me pela positiva, tal como o Teixeirinha. Como costumo dizer o Vítor Garcia só foi emprestado, porque parecia mal tirar o lugar ao Maxi. Acho que o Bueno será um suplente muito importante, para aqueles jogos em que é preciso um abre latas, tal como acho o mesmo para o Adrian, para quando o NES quiser apostar no 442.

Deixar uma resposta