Plantel 2009/10 – Actualização

Parece que Cissokho está mesmo de malas aviadas para o Lyon, pelo mesmo valor que o Milan recusou alegando problemas dentários. Bom negócio, se bem que olhando para a forma com que o jogador se apresentou ontem frente ao Leixões, teríamos um jogador com futuro no plantel. Mas 15 milhões continua a ser um negócio estupendo, e a venda é bem feita. Mas ainda não foi confirmada, e como até da outra vez que foi de facto confirmada pelo FC Porto à CMVM o rapaz acabou por vir para trás, aguardo confirmação sob a forma de fotografia de Cissokho a dar um abraço ao Licha nos treinos do Olympique local.

Com a iminente chegada de Valeri, aumentam as opções no meio-campo, e a experiência de Tomas Costa ontem como número 6 pode significar que JF pensa nele para essa posição como alternativa a Fernando, o que poderia servir para não irmos buscar mais um jogador. Ainda que haja movimentações especulativas (ver aqui e aqui), creio que o plantel estará fechado com Valeri, não vislumbro nenhuma alteração que possa introduzir entropia positiva na equipa a curto prazo, pelo que actualizo o quadro de jogadores, juntamente com os jogadores que saíram assinalados a vermelho:

Pontos fortes: Sem dúvida a zona central da defesa (com Bruno Alves ainda melhor, mas sem ele já se vislumbra alguma competição saudável)
Pontos fracos: Alternativas credíveis a Fernando para a posição 6
Incógnitas: Ui, tantas. Ponta-de-lança (excepto Hulk), alternativas para as alas do ataque e lateral esquerda defensiva

Ponham-nos contra o Sporting!!!


Uma pequena nota não relacionada directamente com o FC Porto.

O Inter acaba de contratar Lúcio ao Bayern. Isso coloca o clube de Mourinho com três dos centrais mais brutos desde que o Mozer abandonou o futebol: Materazzi, Samuel e agora Lúcio. Se contratassem o Mexés à Roma, creio que os sinais dos quatro cavaleiros do apocalipse estavam firmemente marcados no céu de Milão. Só espero que não nos calhem na Liga dos Campeões, porque tínhamos trabalho para o departamento médico para largos meses…

Baías e Baronis – FCP vs Leixões

Ah…que saudades de ver o meu clube a jogar!!! Até a feijões dá gosto ver o azul e branco (ainda que com o equipamento do ano transacto) em campo! Enfim, um jogo de pré-época bem disputado com ritmo acima do esperado para esta altura. Vamos às notas!

BAÍAS
(+) Belluschi não é Lucho nem será. Já li noutros blogs que faz lembrar Roger e foi exactamente isso que me fez lembrar em campo (palavra!), mas com menos brincadeira e mais esforço. Gostei do primeiro esboço, ainda que fisicamente esteja pouco amadurecido.
(+) O ritmo de jogo na primeira meia-hora foi bastante elevado, com boas transições e a estratégia bem delimitada.
(+) Fernando está bem e recomenda-se. Joga simples e faz jogar, como no ano passado. A continuar assim temos nº6 para o futuro.
(+) Hulk é o ponto fulcral da estratégia de Jesualdo, nota-se perfeitamente a forma como a equipa joga. O rapaz continua a ser fisicamente imponente e quando as coisas lhe correm bem é imparável. Muito bem na assistência para Belluschi no primeiro golo.
(+) Mariano continua muito esforçado, é um exemplo que outros jogadores do plantel deveriam seguir. A bola nem sempre rola para onde quer e presumo que insista em jogar com sapatilhas de futsal porque passa a vida a escorregar, mas não desiste e recupera muitas bolas atrás da linha de meio-campo. Útil.
BARONIS
(-) Guarín é estranho. Perde demasiadas bolas por displicências infantis e depois faz passes magistrais a rasgar a defesa toda. É demasiado inconstante e não devia estar neste plantel.
(-) Benítez. Mesmo vendendo Cissokho ao Lyon (a acreditar nas histórias) não pode ser 2ª opção. Mesmo. Continua agressivo a mais quando não é preciso e sempre que apanha um gajo pela frente há duas escolhas: ou ceifa as pernas ou cai na finta. Não servia e continua a não servir.
(-) Nuno André Coelho estava muito nervoso e não pode ser levada a sério a experiência como lateral-direito. Pode vir a ser um bom jogador (lembro-me que o Ricardo Carvalho marcou um auto-golo no primeiro jogo nas Antas…) mas precisa de calma e paciência.
(-) O penalty é ridículo. Tomás Costa podia ter evitado lançar-se como Sapunaru sobre Postiga em Alvalade, mas não há falta.
(-) 1ª parte do Leixões. Se uma equipa num jogo de pré-época começa logo a defender como forma de treino…o que é que isso diz quanto à disposição para a época que vai começar?!

Olha a estrela fresquinha!

No ciclo diário pelos blogs que costumo visitar, descobri uma análise interessante no Soccerlens sobre as vendas do FC Porto. O que é mais curioso é que eles só falam desta época, com aquela mentalidade tipicamente anglófila de quem se esquece do passado recente.

Gosto particularmente da frase: “Tenho a certeza que os campeões portugueses estão sentados numa pilha da dinheiro depois de vender estrelas como Lopez e Gonzalez ao Lyon e Marselha”.
A ler aqui.