Não ponham mais pressão no rapaz, carago!


2. É este número que vai envergar nas costas o novo reforço do plantel azul-e-branco. Depois do 22 que ostentava pelo Santos, Danilo escolheu (ou foi escolhido para ele) o número mais importante de todas as camisolas do FC Porto, o eterno dois, o nosso equivalente ao 23 dos Chicago Bulls, o 5 dos New York Yankees ou o 99 de todas as equipas da NHL. Aquele que tanto me fez rir quando um dia perguntaram a Pinto da Costa quem era o número dois do FC Porto, com o intuito de falar do seu sucessor e/ou coadjuvante principal, e o nosso Presidente, ao seu estilo, respondeu: “É o João Pinto!”. Clássico.

Numa rápida visita pelos números “2” que já passaram pelos nossos diversos plantéis desde que há numeração fixa, temos três nomes que saltam à vista:
  • João Pinto (1995/1996 a 1996/1997)
  • Jorge Costa (1997/1998 a 2005/2006)
  • Ricardo Costa (2006/2007)
  • Bruno Alves (2007/2008 a 2009/2010)
O rapaz já percebeu, pela entrevista dada ao site oficial, que a camisola tem algum peso, mas estou certo que nem a vai notar. Nós, na bancada, é que vamos estranhar ver um número dois…estrangeiro. Nada contra, mas que vai ser estranho, lá isso vai.
Bem-vindo, Danilo!

5 comentários

  1. A camisola pelos vistos interrompeu temporariamente o seu significado, de qualquer das formas temos aqui um craque de primeiríssima qualidade, espero que se torne dos melhores que já pisaram o palco do Dragão no final da sua história de Azul e Branco.

    Qualidade para isso tem ele, e que qualidade!!

    Obrigado pela força Jorge, é com grande orgulho que recebemos o elogio de tão nobre Portista.

    http://tribunaportista.blogspot.com/2012/01/em-vesperas-de-reis-entrevista-e.html

  2. Ah, Camisola 2 que foi de Virgílio, “Leão de Génova” e mais internacional em seu tempo… Alberto Festa, “Magriço” do Mundial / 66… Gabriel (apesar de ter estragado a carreira com o pecado da traição na ida para o zbording em fim de carreira)… João Pinto, que levantou o caneco europeu de 87… e outros!!!

    1. só falei dos que usaram a “2” a partir do momento em que a numeração se tornou fixa, mas agradeço o lembrete, amigo Armando. é de facto uma camisola “pesada”!

      um abraço,
      Jorge

Deixar uma resposta