Baías e Baronis 2012/2013 – Os guarda-redes

Helton é uma personagem. Vai de viola às costas nos estágios como um puto no secundário, faz gestos constantes de apoio e agradecimento para com os adeptos, é baterista numa banda e finta avançados. E estas personagens trazem um sal extra a este maravilhoso mundo da bola, como uma travessa de espargos a acompanhar um prato de caça. São os pormenores do jogo com os pés, a facilidade com que lida com uma pressão mais intensa de um ou outro adversário mas acima de tudo a calma que mostra quando coordena uma defesa que parece ficar mais nova à medida que ele fica mais velho. E a PDI ainda não lhe começou a afectar os reflexos nem o julgamento, porque está mais experiente que nenhum outro no plantel (só ele é responsável por aumentar a média de idades do grupo aí uns dois ou três anos…) e mostra-o em campo, quando impõe a disciplina defensiva nos colegas, com graus variáveis de eficácia mas sempre com a convicção que é o dono daquela zona recuada. E Fabiano, que já mostrou ter bons instintos, excelente elasticidade e presença na baliza (ainda tem de melhorar o jogo com os pés, especialmente tendo em conta o padrão do “puto” que está à frente dele na ordem natural de escolha), vai ter de esperar pela reforma ou pela viagem de regresso ao Vasco da Gama, que parece não estar marcada para 2013. Helton foi Helton durante toda a temporada. Brincalhão, tranquilo, seguro. Não posso pedir mais a um guarda-redes.

HELTON: BAÍA
FABIANO: BAÍA

9 comentários

  1. Só um apontamento para o Fabiano…
    Mudar de penteado ou simplesmente mudar aquela peruca que tem colada na cabeça! Que rape aquilo ou faça tranças, agora aquela linha recta que o cabelo faz na testa não! lololol

  2. Boas

    se pensarmos que o campeonato foi decidido nos jogos contra o Benfica:

    Na Luz: Helton faz defesa quase impossivel no um contra um com o cardozo na segunda aprte que daria o 3-2 para eles (famoso lance em que o site da liga validou o golo…) enquanto Artur oferece um golo ao cha cha cha.

    No Dragão: Helton faz defesa bastante complicada num livre do tacuara proximo do fim que daria o 1-2 para eles enquanto Artur, parece-me, mal batido no primeiro golo

    Pequenas diferenças que fazem a grande diferença no final.

    Continua, no entanto, a fazer borrada da grossa na europa. Já o foi em Londres, em Madrid e agora em Paris…
    Abraços

  3. Acho que o Helton fez uma bela época, o golo em Paris são coisas que acontecem, de mal só a capacidade dele de nos enervar quando finta os avançados, até agora correu sempre bem mas é de por os cabelos em pé a nós adeptos.

  4. Eu estou sempre á espera em cada jogo que aconteça, uma daquelas fintas á Helton, que só ele sabe fazer… é espectaculo dentro do espectaculo e só os cretinos é que levam a mal!
    Sei que há avançados que não se aproximam do Helton para não serem humilhados por uma das suas fintas!!!
    Quanto ao Fabiano estou de acordo com o Ferrone: ó homem muda a merda do penteado!!!! Assim não te dá carisma, nem visibilidade positiva, carago!

  5. Sinceramente, acho que como disse aí o Donnie Darko, foi o Helton que decidiu o campeonato, o que ele defendeu nos jogos com o Benfica versus o que o Artur não defendeu, para meu infortúnio. Na Europa, tanto em Paris, como em Málaga parece-me mal batido, mas cá pelo burgo, podem agradecer-lhe o título.

Deixar uma resposta