Baías e Baronis – Paços de Ferreira 0 vs 2 FC Porto

A vitória estava a noventa curtos minutos de distância e não escapou. Mas o jogo mostrou segurança suficiente para que não houvesse dúvidas de quem estava ali para ganhar e para mandar no jogo como não tinha conseguido mandar no campeonato durante largas jornadas, demasiadas jornadas. E se o penalty apareceu na altura certa (em jogo corrido pareceu-me claro, mas na repetição fiquei sem perceber sequer se tinha havido falta), a verdade é que em todo o jogo só houve uma equipa que controlou os ritmos e as nuances da partida. Tacticamente bem, fisicamente razoável mas tecnicamente fraca, a equipa chegou ao final apesar de falhas consistentes no passe, salvando-se Varela e Lucho, com Defour também em bom plano. Vitória certa da única equipa que quis ganhar. Vamos a notas:

(+) Varela. Excelente jogo. Muito activo pelo flanco esquerdo na primeira parte e mais orientado pelo direito na segunda, foi Varela que levou o FC Porto para a frente com maior intensidade, sempre com a vontade que pareceu demonstrar neste final de época onde conseguiu ser um dos melhores jogadores da equipa. Sim, Varela. E quem o viu no início da temporada, lento, a arrastar-se em campo…e o vê agora, deve imaginar que o rapaz teve qualquer tipo de epifania futebolística e recomeçou a jogar à bola. Hoje esteve muito bem, com bons cruzamentos e o suor que deveria ter posto sempre em campo em todos os jogos. Muito bem.

(+) Lucho. Não esteve genial, mas esteve muito bem no centro do terreno a comandar tacticamente a equipa, quando os obrigou a pressionar alto e a carregar o jogo para cima do Paços. É inegável a influência que tem no controlo da formação portista em campo, constantemente a dar indicações aos colegas e a incentivá-los sempre que é necessário. Ah, e marcou o penalty. Ufa.

(+) Defour. Certinho no meio-campo, nunca tendo medo de meter o pé quando era necessário e marcar a diferença numa zona em que Luís Carlos e André Leão são rijos e agressivos na disputa da bola. Continua a ser dos melhores jogadores na componente técnica do passe e nem quando foi obrigado a descair para lateral direito falhou nesse aspecto, porque continuou a trabalhar bem e a subir para a marcação como lhe era pedido. Bom jogo.

(-) Danilo. Se fosse outro gajo diria a mesma coisa: foi uma estupidez. Aquela traçadela aos dez minutos da segunda-parte fez com que explodisse na cadeira onde estava e originou a que proferisse mais um pedaço de vernáculo nortenho que prefiro não reproduzir neste momento. Fazer com que seja expulso (sem espinhas nem contestação) no jogo mais importante da temporada é uma infantilidade pior que a de Fucile em São Petersburgo ou Defour em Málaga. Muito tem de aprender este rapaz e francamente começa-me a desiludir a sua atitude em campo e a forma como está a falhar a aposta nele como lateral-direito titular do FC Porto. E lixou-se porque falha a Supertaça. E que jogador não quer começar a época em grande contra o Guimarães? *wink wink*

(-) Olha, um jogo em que falhámos muitos passes… Compreendo o nervosismo, não sou estúpido ao ponto de pensar que os rapazes não iriam estar nervosos e os índices técnicos iam ter de ceder por alguma parte. E o passe foi, mais uma vez, uma dessas cedências. Mas já me chateia ver a equipa a tentar o último passe de uma forma tão atabalhoada. É um ciclo vicioso este dos passes falhados e que se pode repercutir da seguinte forma: falho um passe, não posso falhar o próximo, vou tentar com tanto afinco fazer um passe perfeito que condiciono as minhas opções e perco espaço e pumba, lá vai outro passe falhado. Na próxima época devíamos espetar pinos no Dolce Vita e obrigá-los a acertar-lhes desde o relvado. Quem falhasse tinha de ir buscar uma garrafa de Gatorade à Repsol em Fernão de Magalhães. Too harsh?


É sempre difícil falar de um jogo com este tipo de carga psicológica, de uma fortíssima intensidade e de enormes emoções. Ao escrever estas palavras ainda dura a festa nas imediações do Dragão, e Vitor Pereira está com um sorriso enorme ao ouvir as palavras de Pinto da Costa. Ele, como tantos outros antes dele, está de parabéns. Hoje, todos estamos de parabéns, todos os que acreditaram que era possível dar a volta a um campeonato que nos vergava a fé e a mente, que parecia perdido até duas semanas antes do seu final. Hoje somos felizes porque trabalhamos para isso. Análises mil seguir-se-ão nos próximos tempos e não me alheio de as fazer. Tudo a seu tempo, porque hoje é dia para celebrar, para descansar, para me sentir novamente campeão. Perdão, tri-campeão!

14 comentários

  1. E já agora, parece-me uma análise um pouco contida para quem acabou de ser campeão… Nem dizes um palavrão! Eu perecebo-te meu amigo. como te percebo…

    Já agora, o tal lance recorrido que te pareceu penalti, é só uma invenção de um árbitro do apito dourado num lance fora de área em que James tropeça no próprio pé… Não fica mais espectacular do que isto!

    Desculpa lá a franqueza, mas hoje não me apetece ser politicamente correcto, tal cordeirinho pintado de azul e branco… Há momentos em que existem coisas que falam mais alto, por isso, perdoa-me se não te der os parabéns… Mas dou-te aquele abraço quando voltar saudosamente a estar contigo!

    1. como disse na crónica, em directo pareceu-me penalty nítido mas na repetição fiquei com dúvidas sequer se tinha havido falta. mas como sabes é muito raro barafustar contra árbitros, mesmo quando tenho razão para o fazer. viste-me a disparatar no Benfica vs Sporting? nada. nem em outros jogos onde o árbitro, do apito dourado ou otherwise, falhou em benefício do Benfica. so…there :)

      abraço,
      Jorge

      1. Só tenho uma coisa a reparar, não era penalti por uma simples razão… A falta é feita fora da área! Quanto à contestação sobre a falta existir ou não é ridícula!!! É um daqueles toques que o defesa pensa que vai conseguir passar na tangente e não consegue! Quem jogou ou ainda joga à bola sabe perfeitamente do que estou a falar!
        Há um animal de 4 patas a quem são postas umas talas no sentido de não verem a realidade toda do ambiente circundante para que não se distraiam e sigam o caminho pretendido. Esse animal não tem a destreza para retirar as palas, pena é que os passarinhos tenham a destreza do qual o BURRO é desprovido mas não tenham a capacidade mental para tirar as talas! Sabem o que é “passar uma fininha”?
        Grande PORTO! Grande vontade, muita força de vencer e é daqui que nascem Campeões!
        POOOOOOORRRRRTOOOOOOOO

  2. Jorge, permite-me acrescentar:

    Baias – Mangala e Alex Sandro, depois de Branco provavelmente o melhor lateral esquerdo que ja vestiu as nossas cores.

    Baroni: Otamendi, unica e exclusivamente porque me dá nos nervos quando decide fazer passes em profundidade … não acerta um … das duas uma, ou o treinador lhe diz que para fazer passes curtos e seguros ou então que treine, todos os dias, os passes em profundidade, como por exemplo o Maicon que nesse aspecto dá 10 a 0.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

  3. Gostaria de acrescentar um Baroni para o James, porque se chateou quando saiu, e porque se fez ao penalty… sinceramente ontem era o que não precisávamos…
    Outro Baroni para o Paços… tanta conversa, tanta conversa e na realidade : nada !
    onze contra onze, dez contra onze ou dez contra dez…nada!
    Baias também para o Mangalão e o Moutinho…

  4. Sim, vencedor justo e sem mácula, contra tudo e contra todos.

    No entanto, não deixo de registar que a equipa teve uma quebra abrupta, incompreensível, que poderia ter sido fatal e mesmo fazendo uma ponta final de muita regularidade, nunca conseguiu exibir-se com o brilhantismo que chegou a entusiasmar.

    Ainda bem que conseguiram acreditar até ao fim, quando eu próprio já temia não ser possível, ainda por cima com as papoilas saltitantes a beneficiarem de Capeladas e Baptistadas.

    Somos Campeões e o resto são tretas:

    TRI TRI TRI

    Um abraço

  5. Um Baía a todos os portistas que acreditaram, depois não acreditaram e a seguir voltaram a acreditar…
    Num dia tão belo não há Baronis!!!

  6. Jorge, após visualizar o filho de uma jumenta chamado rui gomes da silva no programa dia seguinte da sic noticias dizer o que disse, com a arrogancia e o lançamento de suspeições de sempre, voce ainda tem pena dos encornados pela perda da liga europa ou por qualquer coisa?

    Pois cada vez mais eu gosto de ve-los de rastos, mesmo caídos no chão, na sarjeta, por causa de jumentos como este citado acima, ou mais jumentos como o pinhão, o delgado, o guerra, o bonzinho, o joão gabriel, o malheiro e outros que destilam veneno, arrogancia, suspeições e passam a vida nos jornais e sites onde escrevem a denegrir o nome do FCP e seu presidente.

    Fosse por benfiquistas(não lampiões) que conheço e gosto, como o Dr Julio Machado Vaz, tinha pena, mas estes são uma gota num oceano de ruis gomes da silva, pinhões e goberns.

    Basta em 95% dos blogs vermelhos o que escrevem, o ódio com que escrevem e é sempre a mesma coisa que o jumento gomes da silva diz todas as semanas na tv.

    95% dos adeptos vermelhos pensam exatamente como rui gomes da silva, por isso vibrei e muito com a vitória do Chelsea e em qualquer competição onde estiverem, seja dentro ou fora de portas, torcerei sempre CONTRA eles, espero que percam sempre e de preferencia pelos 7 x 0 de vigo!

    Fora isso, o estoque de melões, rennie, kompensam e alka-seltzer esgotou na capital e arredores…

  7. Grande Bertocchini,

    um Baía para ti pelo que escreveste:
    “E que jogador não quer começar a época em grande contra o Guimarães? *wink wink*”

    É por estas e por outras, que sou leitor atento!!!

    Grande abraço

Deixar uma resposta