Olhá pechincha!

Acontece quase sempre a mesma treta por estas alturas (e noutras semelhantes) e já sabemos ao que nos leva esta diatribe de vómito intelectual que nos é arremessado nos dentes por tudo que tem carteira de jornalista, mesmo que só ande pelos periódicos para sacar umas massas ao abrigo de qualquer instituição de caridade que lhes vai atirando com dinheiro para o bolso. E os nomes que dão para encher enciclopédias logo começam a surgir vindos de todos os lados, como setas disparadas por bestiais bestas com bestas. Apostar online nestas parvoíces ainda parece ser mais ridículo, especialmente no mercado inglês onde a malta fica à porta dos centros de estágio à espera de uma cara conhecida ou um carro mais familiar. É deprimente ver a forma como as odds de futebol mudam radicalmente quando um treinador é contratado ou um jogador amanda um tweet cá para fora. É deprimente, repito.

Mas a verdade é que se me alhear do desterro da venda do papel que tanto custa e a tantos custa ainda mais, regresso ao passado e vejo Iturbe a pedir para sair por pouco, Rolando a pedir para sair por mais, Miguel Lopes a pedir para não sair, Walter a talvez voltar, Fucile a voltar de certeza para nunca jogar, Kleber com meio mundo a pedir que saia e Atsu a amedrontar todos pela saída. A somar a isso, todos falam de Izmailov e de Ricky Alvarez e de Vrsaljko e de mais trinta nomes que nunca ouvi falar a somar a quarenta que já me passaram pela mona, todos de posições diferentes e qualidades variáveis. E eu não consigo ter uma ideia limpinha do que quero para o plantel do FC Porto na segunda metade da época. Não sei se precisamos de mais um lateral-esquerdo de raíz ou talvez de um médio criativo, para não falar de um ponta-de-lança alternativo. Não faço ideia se aguento mais um jogo com o Kleber sem acertar na bola nem na baliza ou se me entusiasmo com um passe a rasgar do James…ou agora do Josué e nem penso que podemos ficar sem ele já ou só em Janeiro. Só sei que se vamos às compras com ou sem descontos, ao menos que compremos em condições.

2 comentários

  1. Olá Jorge, na defesa já tenho opinião formada, com excessão do mexicano Reyes.
    Fucile é reforço de peso a custo zero, dispensa apresentações, é jogador à Porto e joga bem nas 2 laterais.
    Eu repatriava Rolando, que tal como Fucile, é custo zero, à Porto e é patrão na defesa.
    Não sei qual foi a m**** que ele fez para estar literalmente descartado, mas não deve ter sido maior que a de AVB, que bateu com a porta e mandou todos à m**** a uma semana de começar a pré-temporada e ainda assim, ganhou dragão de ouro e discurso emocionado do presidente.
    De resto, se não sair ninguém, a defesa tá pronta.

    No meio-campo, não sei porque, mas este Herrera lembra-me o nada saudoso Tomaz Costa, espero estar enganado.
    E do meio-campo pra frente, ainda não tenho opinião formada, pois não sei quem sai, quem fica, quem volta e quem vai.Temos que esperar.

    Apenas sei uma coisa muitíssimo importante:os lampiões partem em clara vantagem, pois até agora não saiu ninguém e compraram meia duzia de sérvios tipo pague 5 leve 6:-)

    E mesmo se o tacuara rachada sair pro estrangeiro, não abala tanto o plantel como James e Moutinho abalaram o nosso.

    E também sei que Iturbe já merece um ganda puxão de orelhas e umas palmadas de chinelo no rabo pra ver se acaba de vez com as birrinhas à primadona, que ainda não é, e se for,não tem lugar no FCP.

  2. Ee como sempre nesta altura, fico mais preocupado com as gorduras do plantel, do que com as contratações.

    Olho e vejo jogadores como Sereno, Rolando, Djalma, Braccali, Ukra, etc… a voltarem de empréstimos quando os mandamos para lá porque claramente, já nos os queremos ver na frente.

    E vejo essa gente toda chegar a dia 1 de Julho, sem terem as suas vendas resolvidas.

    Provavelmente partem para mais 1 empréstimo só porque não os conseguimos despachar de outra maneira qualquer.

    Assim como vejo chegarem 6 (7 com o Herrera se se confirmar) e sairem 3 e fico preocupado se andamos a comprar para dispensar…

    Vamos ver o que ainda irá acontecer mas é certo que precisamos de um segundo avançado, a não ser que Kleber ou o Caballero contem de imediato.

    E também precisamos de um extremo de grande qualidade, a não ser que Itube/Kelvin ou Ricardo se assumam como titulares indescutiveis de imediado.

Deixar uma resposta