Baías e Baronis – FC Porto 2 vs 2 Eintracht Frankfurt

Uma noite europeia é sempre diferente dos confrontos internos e por muito que tentemos assimilar a ideia de que somos actualmente um clube grande, a verdade é que…não é verdade. Somos um Porto curto, tão incapaz de manter um fio de jogo consistente como de impôr algum respeito para lá do nome na Europa em 2013/2014. Para lá de todas a (des)organização que aconteceu cá fora, que tratarei noutro post mais tarde, foi lá dentro que demos mais uma vez a imagem de um clube que se está a desagregar e a desligar dos seus adeptos, começando pela equipa, que é incapaz de captivar a atenção de outros tempos e que se vê envolvida numa espiral descendente de contínuo empobrecimento. Vamos a notas:

(+) Herrera. Foi dos poucos que em campo pareceu mostrar algum discernimento colectivo e que procurou levar a equipa para a frente com alguma convicção e inteligência, especialmente na primeira parte. Bom na condução da bola, melhor nos passes laterais e na criação de espaços onde os alemães permitiam e não fosse a quase total inoperância dos laterais e dos colegas do meio-campo e ataque, Herrera teria brilhado mais.

(+) O golo de Quaresma. Vi o cigano a apontar a mira para o canto mais longínquo da baliza e nessa fracção de segundo pensei: “Lá vai mais uma bola c’os cornos!”. Enganei-me e de que maneira, porque o remate foi estupendo, perfeito, indefensável para qualquer guarda-redes no mundo. Genial, rapaz…e das poucas coisas de verdadeiramente produtivo que fizeste em campo.

(+) Os 4(0?) mil alemães. Estacionei com alemães perto, tomei café ao lado de alemães, desci a alameda sempre acompanhado por alemães, esperei cá fora com centenas de pessoas onde estavam dezenas de alemães e vi o jogo rodeado de alemães. Ordeiros, simpáticos, casais e grupos de amigos conversavam alegremente sempre com cervejas na mão, esperando pelo jogo enquanto vestiam as suas cores e animavam o final de tarde na Invicta. E durante o jogo, onde pelo menos quatro mil que pareciam dez vezes mais gritavam e apoiavam a equipa abafando os milhares de tristes portistas (grupo no qual me incluo), independentemente do resultado ou da forma como o jogo estava a decorrer. É impossível pensar que alguma vez conseguiremos ter um espírito similar com todo o estigma moral do tradicional latino, mas temos de conseguir olhar para os gajos e dizer: “Parabéns, caríssimos. Tiveram a festa que fizeram por merecer.”.

(-) Falta de atitude, incapacidade de manter uma postura consistente, completa desorganização táctica, FALTA DE ATITUDE, ausência de liderança dentro e fora do campo, fraquíssima capacidade técnica, insistência no individual em detrimento do colectivo, FALTA DE ATITUDE, excessivas facilidades permitidas na defesa de bolas paradas, desaparecimento dos laterais ofensivos, brincadeira em zonas perigosas, medo do conhecido e pavor do desconhecido, FALTA DE ATITUDE, enervante e inconsequente sofreguidão no ataque, alarmante falta de entrosamento táctico no meio-campo, pouca capacidade de gerir a posse de bola, inexistente estratégia de jogo, FALTA DE ATITUDE, assustadora falta de capacidade de sair de situações de pressão alta, substituições tardias e reactivas, absurda dependência em jogadores-chave, FALTA DE ATITUDE, lentidão na rotação de bola a meio-campo, pouca criatividade no ataque, inexplicável ausência de um médio que saiba o que fazer com a bola em zonas avançadas, desânimo perante dificuldades, descrença nas próprias capacidades e FALTA DE ATITUDE. Acho que está tudo dito.

(-) Se os do sofá não aparecem, só ficam os portistas. Diz muito sobre um clube, como me dizia um companheiro de Porta e co-blogger do BibóPorto, quando numa noite de eliminatória europeia estão meia-dúzia de milhares de adeptos do clube da casa e quase tantos do outro lado. Podem atirar-me com todas as desculpas possíveis (antecipo já o pedido de desculpas aos que estão incluídos neste grupo e que não puderam mesmo ir ao estádio), porque os bilhetes eram caros e estava a chover e frio e afinal dá na televisão e havia tanto trânsito e estou resfriado e tive de ficar a trabalhar até tarde e não pude mesmo, acredita. É nestas noites que as massas deviam acorrer em força ao Dragão para apoiar a equipa quando ela precisa deles para os incentivar e dar o ânimo que claramente não tem. E é também nestas noites que se notam os portistas doentes que vão ao estádio a não ser que estejam entrevadinhos ou se lhes tiver morrido o cão, porque as caras são as mesmas, os sorrisos e olhares trocados são das pessoas que se conhecem e reconhecem umas nas outras e onde a cumplicidade ultrapassa as amarguras de um mau jogo disputado por uma pseudo-equipa. O clube, digo eu, e os seus adeptos, deveriam estar acima disso. Para muitos, os fair-weather fans, só quando há convites para os camarotes ou todos os astros se alinham para que seja um jogo perfeito, só aí é que lá aparecem. Sou arrogante? Sim, sou. Especialmente nestas alturas.


E agora, minha gente? É para ir ganhar à Alemanha? É? Mesmo? Não acredito, para vos ser sincero. Qualquer esperança que tinha de ver um FC Porto forte este ano caiu ao chão neste jogo. Cá dentro ou lá fora.

32 comentários

  1. Respeito a tua crónica e até concordo em muitos pontos com ela, sobretudo na análise dos defeitos do Porto, neste jogo e sobretudo nesta época, porque basicamente são sempre os mesmos e que tu tão bem elencaste.
    Agora deixa-me que te diga com toda a sinceridade: quem és tu para te arvorar em portista superior porque foste ao Estádio? Faz de ti um melhor portista ou simplesmente um melhor carneiro que concorda com esta política desportiva? Faz de ti um portista mais fiel ou mais resignado com o estado das coisas? Faz de ti um portista mais abonado (sim, porque a relação preço/qualidade dos bilhetes é absurda) ou apenas alguém que não respeita quem não tem dinheiro ou quem decide não o gastar no Porto desta época.
    Porque tem as pessoas de ir ao estádio nestas condições? Para avalizar a política desportiva, este miserável treindador ou a mais que nauseabunda SAD?
    Os portistas doentes também podem decider não ir, porque se sentem enojados a ver um futebol deste tipo, admites essa possibilidade do alto da tua arrogância tiffosi?
    Eu sou um Portista doente, daqueles que não come quando perdemos, mas sobretudo sou consciente. E é esta consciência e inteligência que sempre nos tornou melhores que os benfiquistas (talibans fanáticos e acríticos que vêm no Pinto da Costa a origem de todos os males).
    Por isso, continua a ir ao estádio, mas respeita os portistas porque não és ninguém e nunca serás ninguém para dares lições de moral de pacotilha.
    Continua o bom trabalho e boa sorte se concorreres para Provedor dos Portistas.

    1. são visões diferentes, José. na minha forma de ver as coisas, um portista que podendo ir ao estádio *opta* por não ir como forma de desagrado para com as políticas seguidas ou em relação ao treinador X ou jogador Y, perde um pedaço do meu respeito. não seria honesto com as minhas convicções se não o dissesse. acima de tudo acho que um portista deve ser adepto dO FC Porto, não dESTE FC Porto. é a minha forma de ver as coisas, mais uma vez, por isso estás à vontade para discordar.

      cumprimentos,
      Jorge

  2. Excelente cronica, Jorge. Vi o jogo por streaming, como sempre, e ate doeu. Doeu ver o Porto a empatar e estar reduzido a ISTO perante uma equipa que so tem como apresentavel apenas a abnegacao, a organizacao e a festa dos adeptos. Doeu ouvir os costumeiros elogios dos relatadores estrangeiros a idissiocransia acual do clube de ir buscar jovens e vende-los mais caros, ao numero de titulos ganhos no Porto pelo Helton, ao facto de sermos uma das poucas equipas vencedoras da Liga Europa que esta nesta fase da competicao, e depois abstrair-me desses elogios e ver aquilo que somos realmente hoje em dia: uma equipa fraca, desorganizada, que desfez o que de muito bom tinha para ter agora uma mao cheia de nada.

    A equipa e o clube sao espelho um do outro. Equipa com medo, desligada e sem lideranca combina com um clube que mete tao pouca gente no estadio num jogo europeu, que e’ liderado de forma actualmente incompreensivel, que troca de administradores sem se saber porque, que tem agora como administrador um homem do qual de desconhece grandes meritos de gestao desportiva ou financeira no geral, etc. A mistica ou a chama nao sei onde mora hoje. Aplaudo os portistas que foram ao estadio, so nao fui porque estou emigrado, mas se e’ para ir assobiar durante o jogo, sinceramente nao vale a pena. Assobiem no fim, insultem e o treinador e a mae do roupeiro, tentem ajudar a vitoria, nao a empurrar para o desastre. Os que nao vao porque nao jogamos nada, esses serao sempre assim, portistas de vitorias que mais vale nao estarem la mesmo.

    Do treinador, nao vale a pena falar. O pior que ja vi no Porto, que ainda por cima coincide com o empobrecimento da equipa e opcoes de gestao erradas (exemplo paradigmatico a nao mudanca do proprio treinador). A flash pos-jogo vai ficar na historia, tal como esta epoca, na qual os desastres estao apenas a comecar.

  3. concordo com a ultima frase…

    este jogo foi uma facada forte… nao conseguimos ganhar 5 ou 6 jogos seguidos… tacticamente a equipa é inacreditavel…

    podemos ganhar la, ate porque somos bem melhores, mas a atitude, ou falta dela, tem de melhorar e muito…

    acho que já nem os jogadores acreditam no PF…

    esta teimosia vai custar caro ao porto

  4. Jorge, crónica certeira, como sempre!

    Se me permites e quanto ao último ponto, eu por regra sou muito liberal nisto do que o pessoal faz ou deixa de fazer. Se vão mais ou menos, se vão ali ou acolá, se tem disponibilidade fisica e/ou financeira ou não, cada um sabe de si e cabe a cada um decidir a sua conduta e deixar que os outros façam o mesmo. A excepção que me chateia é aquela malta que nos anos maus não liga nada a isto ou que se desculpa por tudo e por nada para nunca aparecer e depois nas festas ou grandes jogos estão lá batidinhos custe o que custar e na primeira fila do Estádio ou do Facebook a bater com a mão no peito como se o FC Porto fosse a coisa mais importante das suas vidas. Esses hipócritazitos de primeira chateam-me mas adiante que isso dava pano para (outras) mangas!

    Quanto a hoje devo dizer o seguinte: quem conhece o futebol alemão sabe qual a sua pujança actual e portanto saberia que viria invasão germânica ao Dragão. Dai que me tenha custado o desinteresse por este jogo, a absoluta indiferença da generalidade da nação Portista em defender o seu terreno, deixando-o despido e completamente à mercê dos alemães. Porra, não era contra o Rio Ave ou contra um Estoril qualquer, era contra 6 ou 7 mil alemães!

    Sim, este FC Porto tem sido medonho e recomenda-se pouco, mas carago, hoje era pelo FC Porto. o nosso amado Clube, instituição com 120 anos, não permitir que a nossa casa se tornasse coutada alemã por 90 minutos. Não conseguimos perceber isso, a maior parte da nossa massa associativa não entende que no fundo são estas pequenas (ou grandes) coisas que fazem um Clube e pronto acabou por ser uma noite histórica porque nunca vi tal nem mesmo nos tempos das Antas, onde era possível um Manchester United trazer adeptos que enchessem uma superior norte sem restrições de bilhetes. Mas nem nesse dia, com um 0-4 para virar, fomos tão vencidos cá fora como hoje!

    Há 4 anos, com o 3º lugar e a possibilidade de ver os vermelhos a serem campeões no nosso terreno, sentimos uma magia especial no Dragão, bem repleto de fanáticos Portistas que mesmo com uma má época Às costas perceberam que naquele dia não era o Jesualdo, o Raul Meireles ou o Bruno Alves que interessavam mas sim mostrar que o FC Porto é um Grande e nunca um Grande permite que os outros venham passear a nossa casa. Hoje isso já não interessou. É pena, espero bem que tenha sido um percalço momentâneo e que rapidamente voltemos a recuperar a postura.

    Nesse dia de Maio de 2010 disse para comigo: “Afinal a velha força que permitiu que este clube nunca fosse pequeno mesmo quando em 37 anos ganhou 2 campeonatos ainda existe quando é preciso!”. Hoje estou com bem mais dúvidas infelizmente!

    Um abraço e desculpa o abuso aqui no teu espaço!
    JCrespo

  5. “e o resultado é tremendamente injusto”

    já vamos em fins de Fevereiro e ainda anda com estes discursos…..

    por amor de deus….

    não há ninguem que faça nada….

    por menos esperaram jogadores, ameacaram treinadores, partiram vidros, e anda este gajo que só sabe bater palmas a comandar um carro sem braços para conduzir……

    ainda bem que pra semana vamos ter mais uma substituição, axo k ele se esqueceu de meter o licá, ou lembrou se doque aconteceu em barcelos com o quaresma.

    este treinador nao tem maos….

    fdx…alguem que o mande embora,,, é fraco muito fraco…. nem no popular onde participo.

    começa o jogo na segunda parte a defender….. alguem que lhe compre o dvd dos melhores jogos do porto, o best off, contra a lázio…. para ele ver o que é estar em cima do adversário 90 minutos, sem deixar respirar, isso sim é jogar á porto..

    Vamos PORTO…Porto até ao fim

  6. Esta “derrota” so pode surpreender quem ainda nao tenha visto nenhum jogo do FCP este ano.
    Juro que nao percebo o que e que o treinador ainda la esta a fazer. Nao vejo nada de positivo nesta equipa. Nenhuma caracteristica que me leve a pensar que a situacao pode melhorar com este nabo no banco. Nenhuma evolucao registada ao longo de 7 meses (antes pelo contrario). Ainda nem sequer temos uma centelha de identidade. Somos uma equipa de posse? contra-ataque?
    Somos uma equipa ofensiva? Defensiva? Nao faco ideia o que somos ou quem somos.
    So sei que nao somos Porto.

  7. nem vou falar do jogo; isto também já nos aconteceu antes… há épocas cheias de sorte e outras em que Rolandos e Sandros fuzilam as próprias redes, e Fuciles s e Herreras nos deixam a jogar a dez…
    É daquelas coisas para as quais não temos explicação racional…
    enfim… mais uma noite de desapontamento…
    entretanto falo da organização… numa fase destas não há alma de dirigente que entenda que tem de chamar o público? que fizeram ? promoveram o jogo ? ofereceram um bilhete em cada dez ?
    nada! assim fica difícil. uma equipe deprimida precisa de ânimo, de carinho, de calor…
    percebo que se critique os adeptos; tem toda a razão o Jorge… ontem indignei-me com uma escrita de um blogger que não se revê neste porto… ai é?
    eu ia à estrada espreitar entre os braços dos “grandes” para ver uma camisola azul e branca passar no dorso de um gajo que pedalava e nunca ganhava, mas isso para mim enchia-me as férias de Verão… de sprint em sprint eu seria o futuro daquele clube… resultados não tínhamos, mas não me interessava…
    Sinto muito, eu revejo-me em qualquer Porto. Óbvio que gosto muito que ganhe. Mas, deixem-se disso: fomos muitos anos piores que os outros… e, ao domingo o estádio nunca ficou às moscas…

    (Enfim. Também se o PF fosse homenzinho, ia pelo pé dele…)

    Grandes golos: o de Quaresma e o de Joselu…

  8. Na flash interview o PF a dizer que “o bayern é uma equipa dificil”, ora 2-2 contra o bayern é um bom resultado. Deve ser assim que ele interpreta.

    1. Não foi “Bayern”. Foi “Bayer”. Até porque depois ainda disse que tínhamos de ir ganhar a Leverkusen!
      (era deixá-lo ir para Leverkusen sozinho, e deixá-lo por lá…, enquanto a equipa seguia para Frankfurt)

      1. Por acaso foi mesmo Bayern e depois Leverkusen… mas já no Pré-Jogo tinha sido Borrunsia… portanto e tento em conta que jogamos contra 44 jogadores, o resultado foi EXCELENTE!

  9. O treinador só irá sair no final da época. A SAD acredita que mudar de treinador agora não irá resolver nada e que por isso já não se importa com esta época, apesar de ainda ser possível ganhar o título. Agora a SAD é assim: vamos ver se este caralho ainda se lembra de fazer algo diferente e se o benfica nos ajuda um pouquinho a chegar a primeiro.

    Não adianta pedir a cabeça do treinador porque a SAD simplesmente não o irá fazer.

  10. Este treinador é uma autentica aberração! Não me lembro de ver uma equipa tão desorganizada, sem fio de jogo e então a nível defensivo foi descer do 80 para o 8 em 7 meses. Aquilo que V. Pereira tinha deixado de melhor este treinador conseguiu destruir por completo!

    Continuem os administradores a encherem os bolsos, os empresários á custa do clube que vamos longe. Onde estão os 90M de vendas realizadas este ano??? Plantel medíocre que nem com este 90M conseguiu ser reforçado com jogadores de nível! Claro, não chega para tudo…

  11. tem toda a razão em relação ao estádio vazio! é desolador… também não percebo como tanta gente que se diz portista depois tem as desculpas para não ir tão à mão. que pelo menos se manifestem contra este destreinador no estádio, em vez de deixá-lo às moscas como se não fosse com eles!

    na minha opinião, o (+) do Herrera devia de ir pro Fernando, aguenta o nosso meio-campo sozinho. sem ele viu-se bem que o jogo do Herrera é um monte de confusões. e o Varela também merecia-me um (+), foi quase sempre capaz de segurar a bola, fazer a equipa subir e deixar jogável num companheiro.

    ouve lá ó Fonseca, estamos tão cansados de ver a tua cara de parvo no nosso estádio, se tivesses atitude demitias-te!

    e já agora, ó Presidente, quanto tempo vai querer fazer-nos sofrer? se a equipa B tem bem mais fio de jogo não será por acaso… é que com este gajo no banco vai ser lindo o último jogo pro campeonato… mas para os lampiões

    1. lendo outra vez o parágrafo da FALTA DE ATITUDE tenho que lhe agradecer o seu blog… está lá tudo dito o que me vai na alma quando vejo o nosso desconjunto de jogadores!

      mandei um mail de protesto a direcção para manifestar o meu desagrado com a situação, mas infelizmente não se encontra outro endereço de e-mail que aquele geral na página. alguém conhece?

  12. Porta 19, já viu aquele video no “Visao de Mercado” em que ele apanham o PF a chamar Borussia, Bayern e Leverkusen ao Eintracht Frankfurt?! Que raio de treinador temos nós?!?!?!

  13. Boas Jorge,
    Não fui ao jogo pelas razões óbvias que conheces… E, também acho que foste um bocado além com o comentário do Portista ir ou não ao estádio… Compreendo que o calor do momento te possa turvar um bocado as ideias e não ver o panorama geral…
    Sou portista, vou continuar a sê-lo mas decidi ontem que não vejo nem quero acompanhar mais estes 11 ou outros 11 quaisquer (e digo 11 porque equipa não são de certeza..) esta época. Aquele gajo que temos no banco a comandar esses tais 11 já não o consigo ouvir nem ver.. Esses 11 não têm táctica, fio de jogo, automatismos, o que lhe quiserem chamar, não têm nada disso…

    O FC Porto não é só futebol e ainda bem! Vou acompanhar as outras modalidades e continuar a puxar pelo clube e não mais por estes 11 mais o analfabeto futebolístico que os comanda do banco…

    Saudações Portistas

  14. Sou um leitor assiduo do Porta 19 e vou deixar de o ser depois da estupidez que escreveu acerca dos portistas de “sofá”. Pessoalmente iria ao estadio em todos os jogos, mas peço perdão se pagar 20 eur (minimo) para ver estes tristes espectaculos, parece-me uma autentico exagero, principalmente recebndo o ordenado minimo e tendo contas para pagar… E com este tipo de comentários que nos aproximamos cada vez mais do clube do Sul que tanto desprezamos… Até qualquer dia.

    1. caríssimo, nada contra, como disse ali em baixo, cada qual está no seu direito quando escolhe ir ou não ao estádio e ainda mais sobre os blogs que decide ou não ler. há muitos outros blogs e bons que não duvido terão as mesmas opiniões que eu e outros que pensarão mais como o Pedro. tudo bem, opiniões aparte acho que todos queremos o melhor para o clube, com diferentes approaches ao mesmo bem.

      um abraço e boas leituras aí pela bluegosfera,
      Jorge

  15. Caro Jorge,

    A ti a a todos os que estiveram no estádio só posso render o meu maior “R-E-S-P-E-C-T”

    Fora isso e o exemplo dos adeptos alemães só me resta pedir que os próximos “Ouve lá ó Mister” até ao fim da época sejam assim:

    “ó Paulo vai pro C#r#lh*!…”

    h.

  16. Ponto 1: Tenho lugar anual;
    Ponto 2: Nunca, mas nunca assobiei a equipa durante o jogo. Posso fazê-lo no fim, embora também sejam raras as vezes que o fiz.
    Ponto 3: O bilhete ontem custava 10 euros. O futebol que a equipa joga não vale 1 cêntimo. Conclusão: decidi não ir ao jogo. O dinheiro está caro, e eu não me apetece gastá-lo com esta equipa e treinador de merda, quando ando a fazer contas para ver onde faço a festa de anos do meu filho, de molde a gastar menos dinheiro. Isto faz de mimmenos portista , do que do meu caro Jorge? Não me parece, mas enfim.
    Ponto 4: Apesar de tudo ainda acredito que vamos ganhar na 2ª mão ao Bayern…espera ao Borussia,.. não, queria dizer Dortmund. Ainda bem que não apanhamos o Eintracht de Frankfurt, pois contra esses não teríamos hipóteses no próximo jogo.

  17. Se porventura por algum milagre cósmico chegarmos ao último jogo com hipótese de discutir o título , já os bilhetes não serão caros, já a equipa merecerá o sacrifício, já o tempo não estará mau e o estádio não estará vazio.
    A equipa não merece, façam se ouvir, no estádio, a administração é um bando de chulos, apareçam nas assembleias gerais e não permitam os 98% da praxe,o treinador é uma merda, ajudem a correr com ele.
    O Sporting anda á dez anos para ser campeão, se pelos vistos fossemos nós… Desaparecíamos !
    God79

  18. Eu sou vou comentar isto desta forma…

    Se tivessemos mais Portistas de “Sofá” o PF já tinha ido embora e quicá, não tivessemos que temer o colosso Estoril esta semana…

  19. Eu percebo a irritacao que as palavras do Jorge sobre os portistas de sofa provocaram, mas tenho de concordar com a essencia.
    Primeiro porque, para um clube com uma massa adepta grande e dos mais ganhadores do mundo, levar um enxovalho dos adeptos adversarios num jogo em casa custa muito.
    Segundo, porque sendo um jogo europeu, e’ tambem a imagem alem-fronteiras que esta em causa, seja do clube e adeptos, seja da equipa pelo futebol ridiculo.
    E terceiro, e principalmente, porque sempre houve os que aparecem nas festas e desaparecem nos momentos maus. Nao e’ so em Portugal e em paises latinos, mas certamente nao sera na Alemanha ou Inglaterra. Respeito obviamente quem nao vai porque nao tem dinheiro, ou tem coisas mais prioritarias em que gastar o mesmo e nesse sentido a crise actual so veio agravar as coisas. Respeito tambem quem nunca vai, sao opcoes. Tambem respeito quem nao vai porque acha que anda a ser roubado pela SAD, embora nao o ande a ser menos quando a equipa ganha e nessas alturas as assistencias sao outras… Ou os que simplesmente acham que e’ melhor passar o tempo com a familia. O problema e’ que mesmo nao jogando nada, mesmo havendo coisas incompreensiveis na SAD, mesmo o treinador e a equipa serem aquilo sao, basta a equipa ganhar nem que seja aos tropecoes e estar a liderar ou nas finais das competicoes em que participa para tudo ja estar melhor para alguns e aparecerem no estadio para verem o mesmo futebol de merda de um clube gerido pelas mesmas pessoas. Portanto, se tem dinheiro suficiente, gostam do clube e a unica razao para nao irem ao estadio e’ o futebol de merda e empates e derrotas, aparecam na mesma, o apoio ajuda a equipa, e sobretudo mais vale expressar indignacao no estadio do que deixar a cadeira vazia. Nao concordo que se assobie durante o jogo, mas acabado o mesmo as pessoas podem (e devem) manifestar-se.

  20. caro Jorge, caríssimos,

    no fundamental:
    penso que ganhámos todos com a exibição desta Quinta-feira, i.e., que, nos dias que correm, o nosso Portismo está a ser testado diariamente.
    teremos que ser fortes o suficiente para sucumbir à «gloriosa» tentação de passarmos a duvidar de tudo e de todos no nosso clube do coração.

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    abr@ços
    Miguel | Tomo II

  21. Paulo Fonseca já tem o seu nome associado à história de registos negativos do FC Porto na Europa. Nunca, como agora, os portistas estiveram (numa só temporada) com tantos jogos de jejum de vitórias no palco europeu.

    Na verdade, o FC Porto nunca ficou tantos jogos sem vencer nas competições europeias numa só temporada, como está a acontecer este ano. Para já, os comandados de Paulo Fonseca somam seis jogos consecutivos sem vencer.

    A única vitória dos dragões, esta temporada na Europa, aconteceu a 18 de setembro, na Aústria, quando o FC Porto bateu o Austria Wien por uma bola a zero; Lucho González, aos 55 minutos, apontou o único golo.

    Boa PF.

  22. Há pessoas que saem do trabalho e em vez de irem para casa, apanhar um pouco de calor, estar com as famílias que pouco vêem ao longo da semana, decidem ir ao estádio ver o espectáculo mais aborrecido de todos os tempos, jogadas sem qualquer tipo de criatividade, jogadores completamente desorganizados, emoção ZERO e ainda pagam (pagam bilhete, pagam transporte e em alguns casos têm que comer fora de casa, que fica mais caro)

    SEM DÚVIDA NENHUMA QUE SÃO ESSAS AS PESSOAS QUE ESTÃO CERTAS

    Eu que já fui do mais fanático que havia, que nunca perdia um jogo, hoje em dia não vejo praticamente nenhum. Na minha modesta opinião não fui eu que me desliguei do clube, o clube é que já não vive dos adeptos. Vive dos títulos para se comparar com o Benfica, vive das negociatas para ter títulos e fazer lucrar os chefes, vive da competição entre a sua liderança e a liderança dos clubes da 2ª circular.
    O periodo dos empréstimos bancários acabou, mais dia menos vão nos dizer que o clube não poderá continuar com o tipo de negócio que vem tendo nos últimos 10 a 20 anos. Quando esse dia chegar, vamos perceber que temos o estádio, um centro de estágio (alugado por muitos anos, penso eu) uma academia que não produz talento nenhum desde o Vítor Baía, e não se vislumbra que venha a produzir algo de útil nos próximos anos. Depois lembrem-se que isso vai acontecer durante a sucessão de uma figura ímpar do clube e a confusão que se adivinha na sequência dessa sucessão. Por tudo isso eu acho que no mínimo há dez anos atrás quando vencemos a champions, devíamos ter aproveitado o estado de graça e o optimismo reinante para olhar para a formação e mudar por completo a estrutura do clube, transformando este num clube formador de talentos há imagem do barça. Quiseram acreditar na direcção do clube de que era possivel continuar infinitamente com as negociatas na América do sul para depois fazer grandes encaixes financeiros com a revenda de talentos. Pois, eu acho que isso está mesmo para acabar

  23. Boas Jorge,como nao vi o jogo nao vou opinar sobre o que nao vi,agora o que eu vinha opinar ,e sobre contra equipa eles treinaram para esta semana da liga europa,a dortmund,b bayern,c leverkusen ,Esta explicado o porque de o defesa esquerdo,nao conhecer o eintracht e ja agora Jorge como vais insistentemente a bola no dragao,podes levar um cartaz ,para alertar a direcao tecnica que o porto ja foi eliminado da liga dos campeos

Deixar uma resposta