Lá em casa mandam eles

Em Junho de 2013 tive o prazer de conhecer pessoalmente a C. Sem peneiras, de discurso simpático, assertivo e agradável, foi uma das participantes do II Encontro da Bluegosfera, onde mostrou que o portismo não tem idade, morada ou número de polícia.

Aqui há uns tempos, soube que estava a preparar o lançamento de um livro sobre o blog que gere com o gajo dela (Esposo. Cônjuge. Amantizado. Marido. Mouro. M. É, ficamos por M.), adepto tão ferrenho quanto a C. mas pelo lado do Mal. E como me habituei a ler as aventuras dos mesmos ao longo dos anos, sempre me pareceu intrigante que não houvesse já um livro nas bancas, pelo que só consigo entender a sua aparição pela criação da massa crítica que leva a que um Benfica campeão massifique o interesse no futebol neste país. E a C., que sofre tanto como eu neste tipo de lamentos clubístico-caseiros, porque também tem de chegar a casa com a lágrima a cair pela face depois de um ou outro desaire da nossa equipa (com maquilhagem mais borrada que a minha, presumo), lá terá que aguentar um arranque da sua vida literária de uma forma menos entusiasmante do que seria previsível. Enfim, coisas da vida que nós, que aturamos infiéis no nosso próprio ninho, sabemos bem como doem. E ao mesmo tempo, pelas empatias e alegrias conjuntas, também sabemos ultrapassar.

Assim sendo, fica a sugestão e a oportunidade de vencerem um exemplar do dito, bastando para isso participar neste passatempo, onde a resposta a duas simples perguntas garante a entrada para uma tômbola virtual de onde vou sortear um nome de um(a) felizardo(a) que irá receber em casa um exemplar do livro! É só clicar no link aqui abaixo:

PASSATEMPO “LÁ EM CASA MANDO EU”

O livro é bom, como seria de esperar. A prosa escorrega pelos seus dedos como sempre fez, com natural e reconhecido sentido de humor, uma excelente forma de percebermos que podemos todos ser tão ferrenhos como quisermos. Desde que percebamos que por detrás dessa loucura, há outra ainda maior: o amor. Bate esta, Nicholas Sparks!

7 comentários

  1. Boas!

    Tenho uma dúvida.

    Na pergunta dos jogadores que já jogaram no Benfica e no Porto desde a temporada 1991/1992 contam jogadores que jogaram num dos clubes após esse período e noutro dos clubes numa temporada anterior a 91/92? Ou jogar nos dois clubes tem de ser após a temporada 1991/1992?

    Não sei se me expliquei em condições, mas gostaria que me esclarecesse esta dúvida.

    Um abraço e parabéns pela iniciativa!

    1. Acho que não me entendeu bem. Eu estava a perguntar se entra na contagem por exemplo um jogador que tenha sido atleta do Porto em 1985/1986 e do Benfica em 1999/2000. Como um destes anos não está incluído no período tenho essa dúvida. Ou será que apenas são incluídos os jogadores que tenham jogado pelos dois clubes dentro do período?

      As épocas eram apenas para exemplificar.

      1. entendi mal mas expliquei bem. ou seja, só se tiverem vestido a camisola de qualquer um dos clubes *depois* de 1991/1992. é um critério como qualquer outro :)

Deixar uma resposta