Ouve lá ó Mister – Sevilha

Estimado Professor,

Dão-se alvíssaras a quem ainda estiver preocupado com o campeonato, como sabe. E a malta, como é hábito nestas situações e por muito que seja um hábito que ninguém quer que se torne…habitual, vira-se para o resto das competições em que estamos envolvidos. E esta, como é evidente, é a jóia de uma coroa que já levou pancada da grossa este ano mas que ainda parece ter uma pequenina luz ao fundo do túnel e que nos pode catapultar para um sucesso que parecia já arredado dos nossos livros. Por isso, convido-o a fazer uma pequenina viagem comigo ao que pode ser o final da temporada.

Campeonato, com a santa snaita do apito. A Taça de Portugal vai simpática mas difícil, tendo em conta que vamos jogar a segunda mão na Luz contra uma equipa cheia de moral que não vai inventar em poupanças dos melhores jogadores como fez no Dragão, por isso podemos esperar um terreno minado com Markoviques e Énzos a rodos. A Taça da Liga, que ainda nos foge, vai depender de mais um jogo em casa contra essa mesma equipa de íques e que nunca se sabe no que pode dar. Mas a Liga Europa…ah, isso pode ser uma beleza. E o Sevilha, por muito que o nome possa assustar um bocadinho, não é melhor que o Nápoles, que o meu caro amigo arrumou com valia e sofrimento mas que fez por merecer a passagem tanto cá como lá. Esta é a nossa competição de honra, aquela a que temos de apontar com todas as baterias anti-terra, anti-ar, anti-tudo-o-que-nos-mandarem-para-cima, até que possamos chegar a Turim no dia 14 de Maio. Venham os Baccas, os Rakitiques e os Fazios. Atirem-nos com o Beto, o Carriço ou o Gameiro. Até o Coke, o animal do defesa direito que joga como o Maxi Pereira ou o Marin, que voa como o Gaitán. Olhe para uma equipa de vermelho e transformem-se em touros, carago, lute com tudo o que puder e tiver para sacarmos um bom resultado. Vai chover, trovejar, o mundo vai explodir à sua volta. Faça com que o Sevilha lamente ter chegado tão longe!

Sou quem sabes,
Jorge

8 comentários

    1. O principal motivo é que o Licá é mais jogador de equipa e poderá ser útil para ajudar a defender e pressionar o adversário.

      Se precisarmos de atacar, certamente que entrará Ghilas para a ala.

  1. Jorge
    Jogo jogado espero ,uma equipa do nivel europeu,sobre o adversario manjo pouco ,so sei que nao sao a nata da nata do sevilha portanto,queremos GOLOS,para depois descansar jackson e mangala com amarelo.
    Se puderes leva um Cartaz pö quaresma , utilizar a ciencia de rodar a bola,inves de estar constantemente com ela no pe fazendo dele saco de pancada,e juntando triste figuras como no teu artigo anterior,e HOJE o JOGO para a semana e so para passar tempo

  2. Boa tarde a todos.

    Mais do que estar preocupado com o Sevilha, eu hoje estou preocupado com o meu Porto. Que Porto vamos ter???
    Será aquela equipa solidária, sofredora, empenhada, guerreira e afortunada que eliminou o Nápoles e bateu o pé ao Benfica ou aquela equipa nervosa, triste e sem ideias que temos visto nos outros jogos?
    Acredito numa grande noite e em mais uma vitória!
    Boa sorte ao LC e aos jogadores… se lutarem serão felizes. Dediquem a vitória ao Presidente PC porque ele é o único da direcção que a merece.
    Saudações Portistas

  3. Caro Jorge, lá venho eu chatear com a não-questão do “Professor” (ver especialmente ponto 8):

    1) in Bola Branca – http://rr.sapo.pt/bolabranca_detalhe.aspx?fid=46&did=141121 – “Uma curiosidade: não é formado em Educação Física mas sim em Física, licenciatura que concluiu na Universidade de Coimbra.”

    2) in MaisFutebol – http://www.maisfutebol.iol.pt/perfil-fc-porto-luis-castro-luis-simoes/53178529e4b0e2714a43618e.html – “(…) Quando terminou a carreira seguiu-se a opção pelo treino, ainda que pelo meio tenha continuado os estudos: frequentou a licenciatura em Física na universidade de Coimbra. (…) Sem formação académica em Educação Física, Luís Castro leu muito, estudou muito, fez-se pela experiência.”

    3) in MaisFutebol – http://www.maisfutebol.iol.pt/fc-porto-luis-castro-novo-treinador-percurso/53172b8de4b04dad39dc7e0e.html – “(…) Não estudou Educação Física, mas sim Física, cuja licenciatura frequentou na Universidade de Coimbra, a par com o início da carreira de treinador.”

    4) in MaisFutebol – http://www.maisfutebol.iol.pt/artigo/520a87203004bc615fd02e09 – “(…) Foi a treinar miúdos que se dedicou à análise da estratégia para superar o adversário. Passou a comprar livros sobre futebol, frequentou cursos de treinadores e transformou-se num autodidacta porque não estudou educação física na faculdade.”

    5) in MaisFutebol – http://www.maisfutebol.iol.pt/penafiel-luis-castro-distritais-superliga/520a87223004bc615fd02e0c.html – “(…) Luís Castro também vê muitos jogos na televisão. «O que é interessante é a maneira como conduz o treino, porque tem conhecimentos teóricos muito bons e não é licenciado em educação física. Para chegar lá estudou tudo por ele», adianta Rui Caçador.
    Não estudou futebol na faculdade por falta de jeito para a natação e para a ginástica, mas cursou física e foi jogador profissional.”

    6) in MaisFutebol – http://www.maisfutebol.iol.pt/penafiel-luis-castro-distritais-superliga/520a87233004bc615fd02e0d.html – “(…) o actual treinador do Penafiel subiu a pulso porque não cursou futebol na faculdade.”

    7) in MaisFutebol – – “(…) É um dos técnicos da moda, mas não estudou educação física. (…) Luís Castro não cursou educação física, tudo o que aprendeu foi por livre iniciativa, desde a compra de livros até aos conhecimentos transmitidos por Luís Simões, seu adjunto, um profundo conhecedor do futebol como concepção científica.”

    8) in MaisFutebol – – “(…) Jogava futebol, mas estudava e chegou à Faculdade de Ciências e Tecnologias de Coimbra, onde cursou física. «Sempre estudei por causa da minha mãe. Sabia que ela se sentia bem por andar a estudar e fazia-o por ela, era uma questão de descargo de consciência. Mas não queria». Fechou os livros no segundo ano para se dedicar em exclusivo à modalidade que tanto ama: «A minha paixão era a biologia, mas não entrei. Gostava de ter seguido educação física, mas não tinha jeito para a ginástica e para a natação. Entrei em física, mas quando me lembro da faculdade, lembro-me de uma montanha que não conseguiria ultrapassar. Não sou alpinista».”

    Espero que isto clarifique. Agora sê livre para continuares a chamar “Professor” a Luis Castro, pois ele até tem pinta disso. Para mim e penso que para ele também o título de Treinador assenta-lhe melhor.

    Abraços

    P.S. Isto só mostra que eu tenho mais tempo livre nas mãos do que juízo.

Deixar uma resposta