Ouve lá ó Mister – Estoril


Amigo Vítor,

Voltamos ao campeonato. Já sabes que depois da Champions é isto que interessa à malta e ninguém quer saber de Taças com qualquer nome que seja, quando comparamos com qualquer coisa que tenha “Liga” no nome. Liga, sim. Taça, meh. E por isso mesmo é que o jogo contra o Estoril é importante, ainda por cima porque entramos em campo sabendo que o Benfas já enfiou três batatas direitinhas no Gil que este ano já nos sacou dois pontinhos que espero não venhamos a chorar mais tarde.

E é isso que me assusta, sabes? É esta cagada de jogos contra equipas que estão obviamente abaixo da nossa e que insistem em correr mais que os nossos. E o problema nem é tanto que os gajos se lembrem de voar rasteiro como um daqueles lagartos parvalhões que correm pela água (e não estou a falar do Daniel Carriço a jogar à chuva), a maior chatice é que os nossos correm menos. E nota-se que correm menos porque perdem bolas que não deviam perder, falham passes que não deviam passar, rematam menos, tentam menos, acertam menos. É uma praga que se está a arrastar à equipa e quero que ponhas fim a essa treta antes de começar a infectar os adeptos. E não quero saber se achas que é o Mangala que deve jogar à esquerda ou hesites entre o Atsu ou o Varela a titular, ou até para o facto de não teres convocado o Kléber (o moço não atina com uma bola na baliza, é verdade, mas não achas que devias ter um ponta-de-lança no banco? nem que fosse da B ou dos sub-19? tu é que sabes, pronto!) para jogar n’a linha. Mas apesar da vitória na passada quarta-feira, que merece os meus parabéns porque com ou sem vontade conseguiram recuperar duas vezes de um resultado que me tinha deixado chateado e bem, não gostei do jogo e fez-me lembrar Vila do Conde ou Barcelos e nenhuma das duas me traz boas memórias apesar de já ter trabalhado numa e passado um revelhão semi-alcoolizado na outra. Não te digo qual é qual porque não interessa para ninguém nem para o irmão dele.

Hoje vou estar a ver o jogo pela têvê. Não quero ter de me chatear quando ao intervalo ligar ao meu pai para ver se ele está a ver o mesmo jogo que eu. Acaba com o jogo rapidamente, ganha avanço e descansa depois da vitória garantida. E se eles derem luta, faz com que os nossos rapazes dêem uma coronhada na nuca do adversário e os ponha no lugar deles. Muito atrás de nós.

Sou quem sabes,
Jorge

3 comentários

  1. Bom dia,

    Hoje temos um teste difícil diante do Estoril.

    Vamos ver como reage a equipa com a pressão da vitória do Benfica em Barcelos.

    O árbitro foi escolhido a dedo. Este João Capela não engana ninguém e cabe aos jogadores do FC Porto saber ter calma e concentrar-se na vitória.

    Erros semelhantes aos do último jogo não podem acontecer.
    Também há que encarar os jogos com seriedade, e lutar com afinco pela vitória do primeiro ao último minuto.
    Se tivermos atitude e concentração venceremos pois somos superiores.

    Teremos o apoio dos portistas da região à equipa, ao qual os atletas quererão retribuir com uma vitória.

    Abraço e bom domingo

    Paulo

Deixar uma resposta