Ouve lá ó Mister – Santa Eulália


Amigo Vítor,

We’re back, baby! We’re finally back! Nem a fugaz tentativa dos nossos media ao empolarem o assunto da Selecção a níveis estratosféricos conseguiu motivar-me a desligar as luzes e sair daquele que é sem dúvida o grande foco da atenção de qualquer portista de sangue quente: o seu, meu, nosso FC Porto. E hoje, Vitor, no dia do nosso regresso, em que as camisolas azuis-e-brancas vão mais uma vez aparecer em público duas semanas depois da última vez, não espero menos que uma vitória. É verdade que os rapazes até podem ser simpáticos, têm nome católico e ninguém os censura por nos quererem encostar contra uma parede e fazer-nos o que muitos escoteiros (ou neste caso talvez escUteiros) fizeram no Oregon, mas não daria muita margem aos rapazes. Ganhar é fundamental.

Quanto à equipa, não sei que te diga. Ou melhor, até sei. Não discordo da convocatória e até acho que podias dar hipótese a vários para serem titulares, só te pedia que não inventasses nas posições. Tens o Quiñónez para a esquerda, não ponhas lá o Miguel Lopes nem o Mangala. O Kelvin está pronto para jogar? Não o encostes à ala, põe-no em vez do Lucho para não cansares o capitão para quarta-feira. O Castro está disponível? Enfia-o em vez do Moutinho e não o prendas atrás a “seis”. E de uma vez por todas diz ao Kleber para ver se consegue tocar mais de três vezes na bola durante um jogo inteiro, fazes favor. Ah, e livra-te de pôres o Sebá em campo antes do Iturbe para evitar que metade dos adeptos te caiam em cima. Acima de tudo tenta convencer os rapazes que do outro lado está uma equipa que pode não ter o mesmo foco de mediatismo que a nossa, que os jogadores se calhar vão prós copos antes dos jogos (e os nossos não…certo?) e que as condições de treino são um bocadinho inferiores às que os teus moços têm. Mas ali em campo são onze contra onze e já vi muita borrada a acontecer por faltas de empenho. E tu próprio já viste isso este ano, pois já?

Vá lá. Ganha o jogo e mostra ao povo que não é só em Inglaterra ou na Alemanha que se sabe jogar futebol às 14h30 da tarde. Em Portugal também sabemos. E quem dera que mais jogos houvesse a estas horas, Vitor…

Sou quem sabes,
Jorge

Deixar uma resposta