Ouve lá ó Mister – Moreirense


Amigo Vítor,

Começa a ficar apertado aqui no burgo, pá. Isto de andarmos de atrelado a sermos puxados pela força da nossa alma enquanto vemos os outros imbecis ao longe não é coisa que me agrade e não agrada a nenhum portista. Estamos mal habituados, talvez, mas o hábito demora tempo a morrer e se não acreditas nisso, pergunta a um gajo que fume e ele diz-te. Olha para o Jesualdo, que esperas te possa vir a salvar o couro neste Domingo, se não lhe custou deixar de andar com o maço no banco e desatou a mamar chiclets como o Jesus. Foi uma tristeza e é a mesma tristeza que todos passamos quando vemos que, lo and behold, não estamos em primeiro. We’re not in Kansas anymore. Coiso.

Mas eu continuo a acreditar, Vitor. Continuo a ver os jogos, até em diferido como nas últimas semanas, como fiz com a final da Taça da Liga. E hoje, dia dos dias, hoje vou ver o estupor do jogo em directo, sentado no meu sofá depois do que promete ser um dia cheio de trabalho. E pelas 20h30 vou pegar numa cerveja e tirar-lhe a cápsula. Alapo a peidola no tal sofá, dou uma golada daquela ambrósia que os Deuses puseram na Terra e olho para a televisão. E o adversário é o Moreirense. Nem preciso de te dizer o que lhes vais gritar aos ouvidos: “ESTES SÃO O BOAVISTA MAS EM VERDE, CARALHO! E PERGUNTEM AQUI AO CAXINEIRO O QUE É QUE SE FAZ A UM BOAVISTA!!!”.

E estás direitinho para uma vitória tranquila. Por favor. Uma vitória. Já me chegava.

Sou quem sabes,
Jorge

2 comentários

  1. Só peço vitorias até ao final…

    Também sei que não posso pedir muito mais!

    Jorge que a tua cerveja e o meu vinho estejam fresquinhos e que nos saibam muito bem.

    Bom fim de semana.

Deixar uma resposta